DOCCLOUD busca parceiros empreendedores para expandir rede

São três modalidadescom investimentos a partir de 8 mil. Nenhuma delas requer taxa de propaganda ou royalties e o faturamento mensal estimado começa a partir de 2,5 mil 

Após estruturar-se rapidamente, com tecnologia de ponta, e passar de um faturamento de 150 mil para 5 milhões, a Autoridade Certificadora DOCCLOUD busca ampliar o número de parceiros empreendedores para implantar novos Pontos de Atendimento DOCCLOUD em todo o País. As oportunidades refletem o importante histórico de crescimento da empresa e requerem baixo investimento inicial, de acordo com a modalidade: Office, Ponto de Atendimento Corporate e Autoridade de Registro.

O empreendedor que optar por um Ponto de Atendimento Corporate precisará desembolsar uma taxa única de 12 mil e emitir 38 certificados digitais por mês para obter o retorno do investimento inicial em apenas três meses. Quem estiver mais capitalizado e dispor de 58 mil pode escolher pela modalidade Autoridade de Registro, que oferece maior comissionamento sobre os produtos comercializados, lucrando inclusive sobre a emissão de certificados digitais emitidos pelos Pontos de Atendimento de sua rede. A opção Office é a única que não requer um ponto comercial convencional. O investimento é de 8 mil e o faturamento mensal estimado de 2,5 mil, considerando a venda de um certificado digital por dia útil do mês.

Mercado promissor

Desenvolvemos um plano de negócio específico para cada nível de investimento, com a maior rentabilidade do mercado para o parceiro empreendedor e o melhor custo-benefício, garante o diretor de comunicação da DOCCLOUD, Renato Teixeira. Segundo ele, o mercado de certificação vem crescendo exponencialmente, dada a agenda do governo que incentiva o uso da assinatura eletrônica. O certificado digital equivale a uma identidade eletrônica, que permite assinar documentos pela internet, com validade jurídica, por isso, cada vez mais operações fiscais demandam o uso do certificado digital, afirma.

Nesse viés, a partir de 1º de julho deste ano, a certificação digital passa a ser obrigatória para empresas com mais de cinco funcionários. A mudança prevista pelo governo já tem data também para nova expansão. Em julho de 2017, a obrigatoriedade passa a valer para empresas com mais de três funcionários.

O aumento no número de certificados digitais também se deve a facilidades como rapidez operacional e redução de custos, já que dispensa autenticações, permite a assinatura de contratos e movimentação de contas remotamente, e diminui a necessidade de deslocamento. Para se ter uma ideia da magnitude desse mercado, no período de abril de 2015 a abril de 2016, foram emitidos quase seis milhões de certificados digitais, segundo o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

Para o empreendedor, uma vez escolhida a modalidade de investimento, é necessário fazer o treinamento de Agente de Registro, que a própria empresa oferece como ensino a distância. A DOCCLOUD oferece suporte técnico, operacional e comercial, além de sistema próprio de gestão. A empresa não cobra taxa de publicidade e taxa de royalties; ao invés disso, uma mensalidade fixa no valor de 228,00 reais, qualquer que seja o tipo de investimento.

Sobre a DOCCLOUD

A DOCCLOUD é uma empresa especializada em certificação digital, que atua como Autoridade Certificadora homologada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) e pela Receita Federal. Fundada em 2012, a empresa encontra-se em pleno processo de expansão com oportunidades para parceiros empreendedores gerenciarem novos pontos em todo o País. Com 390 pontos de atendimento espalhados pelo Brasil e alta capacidade operacional para emissão de certificados no mesmo dia, a DOCCLOUD garante celeridade, autenticidade e segurança nas transações eletrônicas pessoais e de empresas dos mais diversos ramos de atividade.

Fonte: Atittude.comn

Deixe uma resposta