Hospital Regional de Jardim tem projeto técnico aprovado pelo Ministério da Saúde

hospitaljardim

A Administração Municipal de Jardim deu, nesta semana, um grande passo que garante a chegada do Hospital Regional, que tem o compromisso de se tornar referência para o município e demais cidades do entorno.

A prefeitura recebeu do Ministério da Saúde a aprovação do projeto técnico do hospital, que é dividido em quatro etapas. A primeira, com valor de repasse de R$ 1.000.000,00 com contrapartida de R$ 1.717.286,05, referente ao contrato de repasse nº 812217/2014/MS/CAIXA, Processo nº 26291021153-42/2014 – Programa MS/FNAS, Aperfeiçoamento SUS, objetivando a construção de Unidade Especializada de Saúde no município de Jardim;

A segunda etapa com valor de repasse de R$ 1.000.000,00 com contrapartida de R$ 875.676,84 referente ao contrato de repasse nº 812219/2014/MS/CAIXA, Processo nº 2629.10.21152-27/2014;

A terceira etapa com valor de repasse de R$ 1.000.000,00 com contrapartida de R$ 1.367.128,46, referente ao contrato de repasse nº 812222/2014/MS/CAIXA, Processo nº 2629.1021149-69/2014;

E a última etapa com valor de repasse de R$ 380.000,00 com contrapartida de R$ 516.825,60, referente ao contrato de repasse nº 812216/2014/MS/CAIXA, Processo nº 2629.1021154-68/2014.

Agora, a prefeitura está elaborando o Edital do Processo Licitatório que será publicado na próxima quarta-feira (06), para que, assim que a empresa vencedora da licitação seja conhecida. Segundo técnicos da prefeitura estes trâmites devem durar 40 dias, a partir daí devem ser iniciadas as obras de construção do prédio.

O Hospital Regional de Jardim terá 73 leitos, Pronto Socorro, UTIs, CTIs, atenderá diversas especialidades como pediatria, ginecologia obstetrícia, ortopedia, dentre outras. A sua maior relevância fica por desafogar hospitais de Campo Grande absorvendo a demanda de Jardim e dos municípios vizinhos. Ele é visto como a grande solução para a Saúde Pública de Jardim e região, além de ter o grande potencial de trazer mais desenvolvimento para o município.

Assecom

Deixe uma resposta