Preço de imóveis em 50 cidades do país registra aumento no período de um ano

O portal e aplicativo imobiliário Properati e a Hiperdados, plataforma de gestão de informações integradas do mercado, acabam de fechar o relatório mensal de março de 2017. O levantamento é feito em cima da base de mais de um milhão de imóveis anunciados no properati.com.br

São Paulo, abril de 2017 – De acordo com o indicador de medição de preços do mercado imobiliário, Índice Properati-Hiperdados(IPH), o preço médio do m² dos imóveis usados à venda em 50 cidades do país tiveram queda de 1.19% entre fevereiro e março de 2017. Nos últimos 12 meses, o índice acumulou alta de 0.24%, passando de R$ 6.896 em março de 2016 para R$ 6.913 no mesmo período deste ano.

Em São Paulo, o preço dos imóveis segue em queda na comparação mensal. O custo do m² foi de R$ 8.133 em março, queda de 1.23% com relação a fevereiro (R$ 8.234). Na comparação anual, houve um leve aumento nos preços, com variação positiva de 0.06%. Se levada em conta a inflação, a variação fica negativa em 4.49%. Em março de 2016, o valor do m² na capital paulista era de R$ 8.128.

Rio de Janeiro, por sua vez, apresentou uma variação positiva no mês de 1.54%. Mesmo se considerada a inflação, a variação mantém-se positiva em 1.21%. O preço do m² na capital carioca passou de R$ 8.577 em fevereiro para R$ 8.709 em março – o mais caro entre as 50 cidades analisadas no estudo. No balanço anual, houve variação nominal positiva de 2.43% – em março de 2016, o custo médio do m² era de R$ 8.502. Contudo, se considerada a inflação, a variação fica negativa em 2.22%.

O mercado imobiliário de Brasília registrou uma leve queda em março. A média do m² caiu de R$ 6.078 em fevereiro para R$ 6.032 – uma variação negativa de 0.76%. Na comparação anual, a capital brasiliense registrou alta nominal de 1.07%. Em março, o preço médio do m² era de R$ 5.968.

O preço dos imóveis em Belo Horizonte apresentaram recuo de 0.13% em março, quando os preços passaram de R$ 5.935 para R$ 5.927. O preço do m² no mesmo período do ano passado era de R$ 5.807, o que representa uma alta de 2.07% na variação anual.

CIDADE / ÍNDICE

NO MÊS

NO ANO

12 MESES

IPH/RES-G: Índice Properati Hiperdados Residencial Geral Vendas

-1,19%

2,18%

0,24%

IPCA/IBGE: Índice de Preços ao Consumidor Amplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

0,33%

0,71%

4,76%

São Paulo – SP

-1,23%

-2,13%

0,06%

Rio de Janeiro – RJ

1,54%

3,69%

2,43%

Brasília – DF

-0,76%

-2,35%

1,07%

Belo Horizonte – MG

-0,13%

0,29%

2,07%

Curitiba – PR

-1,50%

1,50%

-0,58%

Porto Alegre – RS

-0,12%

-0,51%

-6,66%

Osasco – SP

1,02%

2,08%

6,32%

Salvador – BA

0,22%

0,99%

3,17%

Campinas – SP

0,72%

1,50%

4,73%

Fortaleza – CE

0,74%

0,88%

9,37%

Guarulhos – SP

-0,31%

-1,82%

-2,32%

São Bernardo do Campo – SP

-1,03%

-0,67%

-2,78%

Barueri – SP

-2,49%

-2,69%

-3,54%

Goiânia – GO

-1,33%

-0,03%

-4,10%

Jundiaí – SP

0,83%

-0,42%

-2,25%

São José dos Campos – SP

0,07%

0,98%

0,75%

Sorocaba – SP

1,15%

1,44%

6,58%

Belém – PA

2,32%

3,54%

6,35%

São José dos Pinhais – PR

0,81%

2,91%

5,86%

São Caetano do Sul – SP

-0,18%

1,12%

2,64%

Santo André – SP

-0,10%

0,54%

-0,21%

Ribeirão Preto – SP

0,81%

2,73%

7,53%

Vitória – ES

-0,52%

3,65%

1,38%

Caxias do Sul – RS

-1,58%

0,56%

-5,54%

Piracicaba – SP

-0,69%

-2,47%

-4,62%

Natal – RN

0,87%

-1,31%

-5,18%

Niterói – RJ

0,14%

0,66%

-1,91%

Santos – SP

0,32%

0,81%

2,78%

Guarujá – SP

-0,11%

-1,56%

-3,05%

Taubaté – SP

1,38%

0,28%

-4,37%

Florianópolis – SC

1,45%

-1,30%

-2,38%

Balneário Camboriú – SC

1,83%

3,94%

9,96%

Cotia – SP

0,22%

0,52%

1,10%

Praia Grande – SP

-1,33%

-3,92%

4,69%

São José do Rio Preto – SP

0,61%

0,20%

-2,41%

Itapema – SC

1,28%

-1,09%

1,34%

Diadema – SP

0,18%

-0,28%

-6,00%

Carapicuíba – SP

-0,13%

-0,67%

6,12%

João Pessoa – PB

1,44%

5,12%

5,78%

Vila Velha – ES

0,58%

2,11%

0,58%

Santa Maria – RS

0,19%

-0,34%

2,29%

São Gonçalo – RJ

0,67%

-0,12%

-2,58%

Indaiatuba – SP

-0,24%

0,67%

5,67%

São José – SC

-1,54%

-3,86%

-4,95%

Ubatuba – SP

-2,08%

-5,72%

-9,42%

Cabo Frio – RJ

-1,09%

-4,68%

-5,89%

Jacareí – SP

-0,39%

-1,13%

-0,81%

Mauá – SP

0,67%

-0,78%

-3,10%

Valinhos – SP

-0,11%

-0,33%

3,84%

Santana de Parnaíba – SP

-1,47%

-3,65%

-4,64%

Sobre o Properati

O portal de venda e aluguel de imóveis Properati (www.properati.com.br) nasceu na Argentina, em setembro de 2012, com objetivo de trazer mais agilidade e eficiência ao usuário que busca um imóvel na América Latina e mais oportunidades de negócios para quem vende. O Properati chegou ao Brasil em março de 2014, com investimentos dos fundos Eastpoint Ventures, Patagonia Ventures, GroupArgent, Gravlax Ventures e NXTPLabs. Em outubro daquele ano, a empresa recebeu um aporte financeiro de US$ 2 milhões dos fundos de investimentos NEVEQ II e NXTP, que se somaram ao investimento inicial de US$ 200 mil, e, em janeiro de 2015, lançou seu aplicativo mobile. Em maio deste ano, o portal imobiliário recebeu sua segunda rodada de investimento, no valor de US$ 2 milhões, pelos grupos Neveq Ventures, NXTP Labs e Telor International Limited. O Properati tem hoje mais de um milhão de imóveis cadastrados no país.

RELACIONAMENTO COM A MÍDIA
SEVEN PUBLIC RELATIONS
www.sevenpr.com.br

Marcelo Volpato (marcelo@sevenpr.com.br)

Patricia Hidaka (patricia@sevenpr.com.br)

Rafael Bonizzi (rafael@sevenpr.com.br)

Paola Cruvinel (paola@sevenpr.com.br)

Telefone.: (11) 2344-9147