Como cortar gastos desnecessários? Veja passo a passo

Você sabia que, em média, 25% dos gastos mensais de toda pessoa ou família são supérfluos e/ou desnecessários? O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin, Reinaldo Domingos, listou um passo a passo para diminuir ou eliminar esses excessos.

“Sempre ouço as pessoas dizerem que seu salário não é suficiente para as suas despesas. É preciso estar atento especialmente aos pequenos gastos, considerados sem muita importância, mas que quando somados fazem grande diferença no orçamento mensal”, explica Domingos.

Confira passo a passo para cortar gastos desnecessários:

1- Faça um diagnóstico financeiro

Para saber como reduzir ou cortar gastos é preciso conhecer todos os seus – não apenas os maiores e mais expressivos, mas especialmente os menores eque são tidos sem muita atenção. Faça um diagnóstico de sua vida financeira anotando por 30 dias tudo o que gasta, separando por tipo de despesa, incluindo cafezinhos e gorjetas. Assim, verá uma realidade muito diferente da que imagina;

2- Identifique seu comportamento

Durante o diagnóstico, reflita: você é uma pessoa que planeja as compras com antecedência e se atenta aos gastos? Ou compra a hora que deseja e faz parcelas para pagar no futuro? Saiba que para cortar gastos desnecessários é preciso ter consciência de seu estilo de vida e padrão de consumo – o comportamento é mais importante do que a matemática;

3- Não faça “shopping terapia”

O desejo de comprar é estimulado quando se está frente a vitrines ou vendo promoções online. Portanto, para evitar gastos desnecessários, evite se expor a este tipo de estímulo, criando o hábito de pesquisar apenas quando for comprar, baseado em uma real necessidade, para fazer pesquisas e conseguir o melhor preço;

4- Cuidado com cartão de crédito e cheque especial

Muitas pessoas consideram o limite do cartão de crédito e do cheque especial como parte de sua renda, o que é um grande erro. Para evitar gastos desnecessários, tenha consciência de que essas são opções de crédito, ou seja, formas de comprar algo agora e pagar depois com juros. Mantenha o limite do cartão de crédito com valor equivalente, no máximo, a metade de sua renda;

5- Economize nas contas básicas

Despesas com energia elétrica, água e gás em casa devem sempre ser revistas. Afinal, é possível cortar gastos apenas apagando luzes e desligando a TV quando ninguém estiver usando. Atitudes simples, como fechar a torneira ao escovar os dentes, podem levar a redução de custos nas contas básicas de uma casa;

6- Vá ao mercado com uma lista

Um erro básico de muitas pessoas é ir ao mercado sem definir com antecedência o que vai comprar. Assim corre o risco de levar algo que já tenha, gerando desperdício, ou de não se atentar ao que realmente precisa, pesquisando os melhores preços. A atitude simples de ir ao mercado com planejamento é muito importante para cortar gastos desnecessários;

7- Se questione antes de comprar

Quem nunca comprou um item que não precisa ou nunca usou, apenas pela empolgação do momento? É preciso colocar os pés no chão antes de fazer qualquer compra, cortando os gastos desnecessários pela raiz. Pergunte-se: “eu realmente preciso?”, “tenho dinheiro para pagar à vista?”, “conseguirei pagar a parcela daqui há três ou seis meses?’;

8- Reveja seus pacotes

Por buscar atrair cada vez mais clientes, empresas de telefonia, TV a cabo e internet costumam oferecer novos planos constantemente. Analise o oferecido por outras empresas, assim poderá negociar ou mesmo trocar. Procurar mais vantagens pelo mesmo ou menor custo é uma das mais eficientes formas de cortar gastos;

9- Saiba usar seu carro

Ter um carro implica em várias despesas, como pagamento de parcelas, seguros e combustível. Para economizar, saiba que nem sempre é preciso fazer tudo de carro – caminhar é saudável e pode ser econômico. É válido também considerar as vantagens de usar táxi em determinadas ocasiões, tendo economia de tempo e dinheiro;

10- Tenha sonhos

Qual motivação você tem para cortar gastos desnecessários? Quando se resgata os sonhos, aquilo que realmente deseja conquistar, o consumo imediatista perde a força. Estabeleça pelo menos três sonhos (um de curto, outro de médio e outro de longo prazo), orce seus custos e veja o quanto precisa poupar mensalmente para realizar cada um deles. Assim estará priorizando aquilo que tem verdadeiro significado em sua vida.

Eu, Reinaldo Domingos sou doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Está a frente do canal Dinheiro à Vista e é autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.