Temer manifesta “confiança nas instituições brasileiras” após votação na CCJ

 13/07/2017 20h26
  • Brasília
Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil – Foto ABr

Após o encerramento da sessão na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) que discutiu a admissibilidade da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer, o porta-voz da presidência da República, Alexandre Parola, deu uma declaração exaltando o número de deputados que rejeitaram o relatório favorável à denúncia. Foram 40 votos contrários ao relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) contra 25 favoráveis.

“Trata-se de uma maioria de mais de 60% dos votos. O presidente recebeu esta notícia com a tranquilidade de quem confia nas instituições brasileiras. O resultado hoje alcançado deixa claro que é sólida a maioria dos que defendem a democracia, os direitos constitucionais e o Estado de Direito”, disse Parola.

Após a rejeição do relatório de Zveiter, um relatório substituto foi lido e aprovado na CCJ, com 41 votos favoráveis. “O presidente Michel Temer congratula-se com cada um dos deputados e deputadas que hoje, com coragem cívica, deram seu voto em defesa da Constituição e da Democracia”, completou o porta-voz. A votação de ambos relatórios ocorreu após mudanças de vários membros da CCJ. Foram 14 titulares da base aliada trocados na titularidade da comissão, sendo duas trocas feitas na mesma vaga.

Após a aprovação do parecer na CCJ, ele terá que ser votado no plenário da Câmara, o que ainda não tem data para ocorrer. Para que a denúncia possa ter prosseguimento são necessários os votos favoráveis de 342 deputados. Caso contrário, ela será arquivada.

*texto corrigido às 20h45. O percentual de votos mencionado por Parola foi de 60% e não de 70%, como foi publicado inicialmente

Edição: Amanda Cieglinski