Operação Sorriso é eleita uma das 100 melhores ONGs do Brasil

Organizada pela revista Época e pelo Instituto Doar, premiação teve mais de 1500 inscrições

A Operação Sorriso do Brasil, maior organização médica voluntária do mundo que se dedica a operar gratuitamente pessoas com deformidades faciais, foi premiada nesta segunda-feira, dia 7 de agosto, no Espaço Sapato Laranja, em São Paulo, como uma das 100 melhores ONGs do Brasil, na primeira edição do Prêmio Melhores ONGs, uma iniciativa do Instituto Doar e da Revista Época.

O prêmio, que está em sua primeira edição, tem como objetivo reconhecer boas práticas de gestão e transparência no Terceiro Setor e incentivar a cultura de doação no Brasil. Em um universo de 1500 inscrições — estima-se que haja 300 mil organizações no país – apenas 100 ONGS foram homenageadas.

Composta por representantes da revista Época, do Instituto Doar e do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas, a comissão julgadora avaliou cinco princípios gerais: causa e estratégia, representação e responsabilidade, gestão e planejamento, estratégia de financiamento e comunicação e prestação de contas. A premiação ocorreu na noite de segunda-feira (7) em São Paulo.

“É uma enorme satisfação fazer parte deste grupo seleto de organizações que trabalham para mudar o mundo! Nós damos a esperança a pais que não têm recursos para tratar seus filhos que nasceram com fissura labiopalatina, para devolver a eles um futuro cheio de esperança e possibilidades. Num momento em que o Brasil anseia por transparência, esse prêmio nos dá visibilidade e mais ânimo para seguir trabalhando e transformando vidas, com o apoio e generosidade de nossos parceiros e mais de 400 voluntários médicos, que abraçam essa causa,” afirma Ana Stabel, diretora-executiva da Operação Sorriso.

Sobre a Operação Sorriso

A Operação Sorriso reúne profissionais de 60 países para ajudar exclusivamente a pessoas portadoras de deformidades faciais, especialmente fissura labial (também conhecida como lábio leporino) e fenda palatina. Em 35 anos de atuação, já transformou a vida de mais de 240 mil pessoas.

No Brasil, as ações tiveram início em 1997. Ao longo de 20 anos, mais de 10 mil pessoas foram atendidas em quase 97 mil avaliações especializadas. Mais de 6,8 procedimentos cirúrgicos foram realizados em mais de 5,1 mil pacientes. Tudo gratuitamente, devolvendo funcionalidade e autoestimas para milhares de paciente. Neste ano, depois de Santarém, em agosto, a Operação Sorriso realizará programas humanitários nas cidades de Fortaleza (CE) e Porto Velho (RO).

Fn | ApproachCom,.