Diretoria de Cultura participa de I Workshop de Plataformas Digitais de Vendas de Serviços Turísticos

Objetivo em participar do curso é dar maior visibilidade às plataformas de vendas online para atender os turistas da cidade.

Visando dar continuidade às ações de fomento e desenvolvimento do Turismo de Três Lagoas, as servidoras Thaís Arsioli Moura e Ana Paula Silva, do Departamento de Turismo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDECT), participaram do I Workshop de Plataformas Digitais de Vendas de Serviços Turísticos, realizado na última semana pela Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul. O objetivo em participar do curso é dar maior visibilidade às plataformas de vendas online na cidade para atender os turistas que visitam o município.

Segundo uma das palestrantes do curso, Helen Alves, especialista em Sistemas Digitais, os serviços online de vendas e divulgação de destinos turísticos aumentaram ao longo dos últimos anos, sendo fundamental que os municípios estejam conectados diretamente com os turistas internautas por meio dessas plataformas implantadas especificamente para a divulgação de destinos turísticos. “O turista procura cada vez mais utilizar este tipo de ferramenta para pesquisar o seu próximo destino de viagem”, ressaltou a especialista.

A equipe também assistiu à palestra dos representantes do Booking.com, site considerado hoje uma das plataformas mais utilizadas por turistas na compra e reserva de hotéis do mundo. A turismóloga, Thaís Arsioli, explica que “em Mato Grosso do Sul o número de empreendimentos hoteleiros e agências de viagens cadastradas vem crescendo, o que contribui para a divulgação e desenvolvimento do Turismo em nosso estado”.

Segundo Thais, no setor público essas Plataformas Digitais funcionam como um captador de dados capaz de dimensionar e diagnosticar informações fundamentais que podem ser utilizadas como indicadores na elaboração de Políticas Públicas voltadas ao Turismo de um município.  “A mesma plataforma pode fornecer esses dados ao órgão público competente como, por exemplo, a Secretaria de Turismo e demais órgãos responsáveis pelo segmento do turismo municipal”, ressalta.

Ela explica ainda que nesses sistemas, no momento que o turista escolhe o seu destino e efetua uma compra através de um site de vendas online, ele preencherá dados como: local de origem, faixa etária, quantidade de dias que permanecerá no destino, meio de transporte utilizado e atrativos que visitará durante sua estadia. Esses dados podem indicar por exemplo qual a melhor época do ano para realizarmos eventos, shows,  outras ações e qual tipo de público iremos receber.

“O turista em potencial usa a internet para pesquisar o seu destino de viagem. As plataformas digitais disponíveis hoje facilitam e apresentam um portfólio diversificado com fotos, roteiros e dicas que são fundamentais na consolidação de uma venda online. É necessário que a iniciativa privada esteja sempre se atualizando nesse sentido, usando cada vez mais esse serviço, facilitando a escolha de um destino com apenas um click”, finalizou Thais.

uc?export=download&id=0B5eNSletlMHQTkktcjZ4RGJ1XzA&revid=0B5eNSletlMHQL0t3RUtIMmdvVytWdUdhTWg0TDJBTEVBOUJZPQ

Banner

fundtur2