Três Lagoas-MS: Equipe da Diretoria de Cultura participa de Oficina de Capacitação do PROSIMC

Encontro teve como finalidade falar sobre a importância da pasta da cultura e da implantação de um sistema municipal de cultura nos municípios da região do bolsão

A equipe da Diretoria de Cultura de Três Lagoas, com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura (SECC), e da Prefeitura Municipal, participou nesta quarta (22), no prédio da SINTED, de mais uma oficina de Capacitação do PROSIMC (Projeto de Apoio à Estruturação dos Sistemas Municipais de Cultura).

O projeto tem como finalidade acompanhar, por meio de oficinas, as ações já implementadas pelos municípios, bem como auxiliá-los no planejamento e elaboração dos Planos Municipais de Cultura. Setenta e nove cidades do estado participam da capacitação. Gestores de Selvíria também participaram da reunião.

Segundo o Gestor de Atividades Culturais da Superintendência da Cultura, Baldinir da Silva, a reunião de hoje teve como finalidade falar sobre a importância da pasta da cultura e da implantação de um sistema municipal de cultura nos municípios da região do bolsão.

“Estamos aqui para que o município trabalhe no sentido de construir um Plano Municipal de Cultura que vai gerir a vida da pasta nos próximos 10 anos. Conhecendo seu povo, os recursos e as deficiências que têm, os municípios podem trabalhar para potencializar o que tem de melhor para corrigir também o que precisa ser melhorado”, afirma Baldinir.

O gestor explica ainda que “neste momento o estado está empenhado em fomentar uma estrutura organizacional com marcos legais, tais como uma lei do sistema, lei do fundo, conselho de políticas públicas, um órgão representativo e um plano elaborado, para que a cultura funcione como as pastas de saúde, educação e segurança funcionam atualmente. Tudo para que quem venha investir na pasta, seja o Ministério Público, a Petrobras ou a Coca-Cola por exemplo, tenha um controle maior do que e onde está investindo”, ressalta.

Fortalecimento da Cultura

Para o Diretor de Cultura, Rodrigo Fernandes, o Plano Municipal de Cultura é extremamente necessário para o fortalecimento das atividades socioculturais do município. “A Cultura não é o evento. O evento é a conclusão de algo muito maior. A festa do Folclore é um grande exemplo de um evento que agregou e trouxe identidade para o município e gerou também uma cadeia produtiva. Demos oportunidade para as entidades sociais trabalharem e angariarem recursos que foram revertidos para o município”, explica.

Rodrigo acredita ainda que “o Plano Municipal de Cultura e a inserção do município no sistema nacional de cultura é muito importante, porque desta forma fortalecemos as políticas do desenvolvimento sociocultural e a capacidade para angariar fomentos para que essas atividades jamais cessem e criar um fortalecimento institucional em relação a isso e este precisa ser o nosso trabalho continuadamente”, afirma o diretor.

Baldinir considera as oficinas importantes para os gestores entenderem sua importância na cidade. “Nessas oficinas falamos aos gestores que eles são as pessoas mais importantes da Cultura. Tomando essa consciência, eles conseguem desenvolver o trabalho deles que é articular a comunidade para trabalhar em torno desta passa. Se eles saem dessas oficinas se sentindo mais fortalecidos, nós conseguimos atingir o nosso objetivo”, finaliza o gestor.

slogancomunicação

Galeria de Imagens: Divulgação

prosinc prosinc2 prosinc3