Uma grande vida é a conquista de um ideal juvenil

imagem_release_1180594_medium.jpg

Questionava Alfred Vigni, influente figura do romantismo francês: “o que é uma grande vida senão um ideal da juventude realizado pela idade madura?”. Tantas vezes, porém, a força das coisas se sobrepõe ao intento e o dogmatismo social inibe os esforços.

“Então, mesmo não podendo dobrar a realidade aos seus ideais, você pode contudo defende-los e procurar salvá-los”, sinaliza a pesquisadora Alice Schuch. Nesse caso, o que antes projetava-se fora, polarizando-se no próprio esforço, se interioriza, amadurecee a serena harmonia dá lugar àquela pujança impetuosa da tenra idade.

“Temos um ideal a realizar e cada ação nossa é o resultado do quanto ordenamos precedentemente e, assim como o vinho, ao maturar-nos é possível conquistar maior qualidade em nosso desempenho”, explica Schuch.

Chieco Aoki, comandante da rede Blue Tree Hotels, diz que “tudo tem o seu preço, e o seu resultado será de acordo com o trabalho, de acordo com a forma com que você quer entregar esse resultado. E ele só será bom se você se dedicar a cada milímetro para alcança-lo”.

“Nascidas inteligentes, encontrando um horizonte adequado e sendo exatas na ação, vencer é a consequência, basta ser responsáveis, sacrificar-se, trabalhar. E lembre-se: aquelas que realizam os seus ideais são um estímulo para todas!”, completa a especialista, também palestrante e escritora do universo feminino, Alice Schuch.

Fn | Wh Com,.