Startup mira na saúde de funcionários para reduzir gastos

Despesa com seguro saúde representa entre 15% e 20% dos custos das empresas

Empresas brasileiras gastam cada vez mais com o seguro saúde de seus funcionários. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), esses custos representam entre 15% e 20% das despesas, perdendo apenas para a folha de pagamento. Nesse cenário, muitos empregadores buscam alternativas para diminuir as contas e melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

De acordo com o Ministério da Saúde, a atenção primária nas empresas, responsável por integrar ações preventivas e curativas para indivíduos ou comunidades, pode resolver aproximadamente 80% dos problemas de saúde da população. Pensando nisso, as corporações estão adotando estratégias que incluem benefícios corporativos para os funcionários.

Algumas startups estão atentas a essas necessidades e às mudanças de hábitos da população e, por isso, desenvolveram benefícios específicos, como é o caso da Hisnëk, um clube de assinatura de lanches saudáveis. Fundada em 2014 pela economista Carolina Dassie, a empresa oferece produtos selecionados pela equipe de nutrição a um custo inferior ao do mercado, entregues diretamente no escritório, e os assinantes contam ainda com orientação nutricional online pelo site da startup.

Cada empresa paga um subsídio por colaborador, permitindo que os funcionários assinem as caixas com desconto. O box principal, com 22 itens – um para cada dia útil do mês –, cai de R$ 94,60 para aproximadamente R$ 66 no plano corporativo, atendendo também à demanda de 55% dos brasileiros que se preocupam com a qualidade das refeições que fazem no trabalho, segundo a Food Consulting.

“Nós acreditamos que, além de oferecer produtos selecionados, de qualidade e com a orientação de profissionais da área da saúde, é fundamental acessibilizar e democratizar a alimentação saudável para os brasileiros. Ou seja, é necessário apresentar itens a baixo custo e, assim, incentivar novos hábitos na população”, afirma a CEO da startup.

Para o Page Talent, grupo focado em recrutamento, 68% dos jovens nascidos a partir da década de 1990 são atraídos e valorizam empresas preocupadas em proporcionar qualidade de vida para seus colaboradores, sendo um gatilho importante para elevar o engajamento dos funcionários.

Para compor os boxes, os produtos devem seguir critérios da equipe de nutrição, como não conter gorduras trans ou hidrogenada e aditivos químicos, e ter a porcentagem de açúcar, sódio e gordura controlada. São quatro estilos oferecidos pela empresa: Kids, ideal para montar a lancheira das crianças; Free, para intolerantes à lactose e celíacos; Classic, que agrada todos os gostos; e a versão Mini, em quantidade reduzida.

A empresa ainda apresenta quatro modalidades no plano de assinatura: mensal, trimestral, semestral ou anual.

Sobre a Hisnëk

A Hisnëk é um clube de assinaturas de snacks saudáveis fundado pela economista Carolina Dassie em 2014. A startup é pioneira em oferecer o serviço que reúne praticidade e saúde dentro de caixas enviadas mensalmente aos clientes. São 22 opções de lanches para todos os dias úteis de cada mês, inclusive seleções especiais para crianças ou pessoas com restrições alimentares.

Com o auxílio de especialistas, a Hisnëk faz a curadoria dos produtos que são livres de gorduras trans ou hidrogenada e de aditivos químicos, e com porcentagem de açúcar, sódio e gordura controlada. A equipe ainda trabalha na rotatividade dos itens que compõem cada box para sempre haver boas novidades no lanche da tarde.

Saiba mais em: http://www.hisnek.com/caixas.

Sobre a CEO

Carolina Dassie, 34 anos, é economista com MBA na IE Business School, na Espanha. Por muitos anos, atuou no mercado financeiro, passando pelo Banco Votorantim, Credit Suisse e Bolsa de Valores.

O desejo de empreender permitiu que, em 2014, fosse pioneira em oferecer o serviço de clube de assinaturas de snacks saudáveis, a Hisnëk. Na direção da empresa, Carolina atende cerca de mil clientes pessoa física e, no mundo corporativo, cobre aproximadamente 70 mil vidas.

O projeto da empresa levou cerca de quatro meses para ser desenvolvido e já recebeu duas rodadas de investimentos. O serviço que começou tímido em sua casa, hoje conta com centro de operações, logística afinada e planos de investimento na plataforma tecnológica.

Eu, Carolina Dassie, sou fundadora e CEO do clube de assinatura de snacks saudáveis, Hisnëk