PMA autua advogado por desmatamento ilegal de 54 hectares e incêndio de vegetação nativa

Capital, (MS) – Durante fiscalização em uma fazenda no município de Camapuã, Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste flagraram ontem (4), um desmatamento de vegetação de cerrado, que fora executado sem autorização ambiental. A supressão da vegetação foi realizada com uso de máquinas e os Policiais perceberam que o infrator estava realizando por etapas, provavelmente, para não ser descoberto. Uma parte fora executada há cerca de 11 meses, outra há cerca de seis meses e a última acabara de acontecer.

O infrator ainda realizou a queima do material lenhoso do desmatamento mais antigo nas leiras, também sem autorização do órgão ambiental competente. A área desmatada foi medida em GPS e perfez 54,49 hectares. Contra o infrator, um advogado de 46 anos, residente em Camapuã, foi confeccionado auto de infração administrativo e arbitrada multa de R$ 59.700,00 pelas infrações ambientais. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Fn | PMA-MS