Ponte sobre o Córrego Brioso e mais duas serão reformadas

Empresa que vencer licitação terá prazo de 90 dias para a execução da obra

Da Redação – Hojemais Três Lagoas
06/01/19 às 07h28

Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (SEINTRA), realizará a reforma e reconstrução de mais pontes em Três Lagoas, serviço que já vem sendo executado desde o início da atual gestão, que se preocupa com toda a infraestrutura de estradas e pontes rurais.

As próximas pontes a receber reparos ou reconstrução são a Ponte sobre o córrego Brioso, localizada na Estrada Vicinal Fazenda Alvorada, com 24 metros de extensão, a ponte sobre o córrego Poção, na estrada TL-02 km15, de 12 metros e a Cabeceira Fazenda, na Estrada Vicinal Mata Verde, com 12 metros de extensão.

Para a execução da obra é necessária a licitação da empresa que será contratada. A obra, orçada em mais de R$ 580 mil terá um prazo de 90 dias para ser concluída, na extensão de 48 metros, somando todas as pontes a serem realizadas.

O objetivo da obra, é, além de restabelecer as estruturas, melhoras a infraestrutura local para o deslocamento dos moradores e ônibus escolares entre as Zonas Urbana e Rural, bem como, para um melhor escoamento dos produtos agrícolas que são produzidos e comercializados na região.

O prefeito Angelo Guerreiro ressaltou que “tudo precisa ser feito conforme a lei, estamos em processo de licitação e tudo deve ser feito dentro dos prazos, mas estamos trabalhando para que todas as pontes que necessitam de reparos tenham os serviços executados”, finalizou.

Célio Lopes de Barros, coordenador geral de Gestão de Políticas Públicas da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), afirmou que “a Prefeitura está aqui para trabalhar em prol da população, dos assentamentos, do produtor rural, para a melhoria na qualidade de vida de cada um, tanto que várias pontes e estradas já foram reformadas e reconstruídas até hoje.

A Ponte do Córrego Brioso, por exemplo, não recebe reforma já há 15 anos, e agora será reconstruída”.

*Assessoria de Comunicação