Três Lagoas-MS: Crianças do CEI “Andrea Martinez Tabanez” passam por triagem para tratamento odontológico

Pelo levantamento inicial, 4 a 5 crianças de cada sala deverão ser atendidas no Trailer Odontológico

A equipe de Saúde Bucal, responsável pelo atendimento no Trailer Odontológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, desde segunda-feira (18), está instalada no pátio do Centro de Educação Infantil – CEI Professora “Andrea Martinez Tabanez”, no Residencial Novo Oeste, onde deverá permanecer até dia 08 de março.

“Antes do atendimento específico no Trailer Odontológico, é feita a triagem de avaliação da saúde bucal de cada criança, para selecionarmos as que precisam de tratamento”, explicou a dentista Juliana dos Santos Pereira Cavaretto Costa.

Junto com a Auxiliar de Saúde Bucal, Maria Lúcia Rodrigues, a dentista integra a equipe da unidade móvel da SMS, mais conhecida como “Trailer Odontológico”.

“Feita a avaliação, encaminhamos o pedido de autorização aos pais, relatando o que deverá ser feito no tratamento da dentição de seu filho ou filha”, explicou.

“Nas primeiras triagens que realizamos, constatamos que, em média,  quatro a cinco crianças de cada sala estão precisando de tratamento odontológico. Infelizmente temos até alguns casos que precisam de encaminhamento para a Clínica da Criança para atendimento de odontopediatra”, informou a dentista Juliana.

“Na maioria dos casos, como vem ocorrendo em quase todas os CEIs por onde já passamos, constatamos a existência de dentição com sintomas da chamada cárie de mamadeira”, observou a dentista.

A cárie de mamadeira é ocasionada pelo uso inadequado de açúcar, falta de higiene após a alimentação da criança.

“Os pais serão também orientados de como proceder para prevenir esses e outros problemas que acabam afetando a saúde bucal das crianças”, anunciou Juliana.

A triagem inicial deverá continuar até quarta-feira (21), nos períodos da manhã e tarde. “Concluída a triagem, teremos informações de quantas crianças deverão ser atendidas no Trailer Odontológico e quantas precisarão de encaminhamento para a Clínica da Criança”, informou a dentista Juliana.

Esta é uma ação que “tem o consentimento e aplausos dos pais das nossas crianças, porque a maioria não possui condições financeiras para pagar um dentista particular”, observou a diretora do CEI, Rosita Alves Rodrigues.

Galeria de Imagens: Divulgação