Escolas do Sesi de Corumbá e Dourados embarcam para Festival de Robótica no Rio

Conquistadas depois de muita pesquisa e dedicação, chegou a hora dos times de robótica das escolas do Sesi de Corumbá, Tupitech, e de Dourados, BR Racing, embarcarem rumo ao Festival Sesi de Robótica, que começa nesta sexta-feira (15/03) e prossegue até domingo (17/03) no Rio de Janeiro (RJ). Os alunos do Tupitech, que vão concorrer na a categoria FIRST Tech Challenge, o desafio tecnológico, foram primeiro, na quarta-feira (13/03), enquanto a equipe de Dourados, que disputa a categoria F1 in Schools (F1 nas Escolas), saíram nesta quinta-feira (14/03).

“É uma honra participar de um evento dessa magnitude. Espero que a gente possa representar bem a escola, conhecer pessoas novas, se divertir bastante e, principalmente, aprender coisas novas, de programação, montagem e tenho esperanças de que a gente vai conseguir ganhar esse torneio”, comemorou ao embarcar Pedro Victor Moreira, competidor do Tupitech e aluno do 1º ano B da Escola do Sesi de Corumbá. “Espero aprender bastante com as outras equipes, voltar torneio uma pessoa melhor e mais experiente, e que seja muito divertido”, acrescentou Matheus Henrique França, 3º ano,

O professor Carlos Campos, técnico da Tupitech, explicou que os alunos do time projetaram, construíram e programaram um robô autônomo, que é operado por motorista, no caso, os próprios alunos, via smartphone. “A ideia é trabalhar a análise e compreensão e atitudes entre estudantes, fornecendo um exemplo de profissionalismo gracioso na prática. Todo o time está ansioso, porque eles trabalharam com bastante comprometimento e esperando um bom resultado”, comentou.

De Dourados, o aluno Kaio Otthon Oliveira da Silva, do 3º ano do Ensino Médio, que é líder da equipe BR Racing, também está com grandes expectativas para a participação no Festival Sesi de Robótica. “Demos nosso melhor, fazendo tudo que estiver ao nosso alcance, e vamos representar nossa escola da melhor forma perante alunos do Brasil todo”, disse.

Mariana Dronov Murgi, do 2º ano do Ensino Médio, que também é do time, comentou que o time se preparou bastante. “O time está com uma integração muito forte, e temos grandes chances de ser campeões”, aposta.

Assessora de projeto social do time, a aluna Samara Galindo Bernardo, do 2º ano A, completou que o time está pronto para “conseguir colocar em prática tudo que executamos nesses meses de preparação”. O professor Felipe Perez também comentou que os alunos estão confiantes. “Nossa expectativa com o torneio é maior possível, porque temos um projeto fantástico e aprofundado em todas frentes: marketing, empreendedorismo, engenharia, modelagem e construção”, resumiu.

 

O torneio

Nesta edição, 1.200 alunos de escolas públicas e particulares de todo o Brasil colocam, na prática, o aprendizado em Ciências, Matemática, Física e outras disciplinas ligadas à tecnologia ao construirem robôs de diversos tipos. Separados por categorias, os estudantes vão encarar três desafios: o Torneio Sesi de Robótica First Lego League, o Torneio Sesi de Robótica First Tech Challenge (Desafio tecnológico) e o Torneio Sesi F1 in Schools (F1 nas Escolas).

No Torneio Sesi de Robótica First Lego League, a disputa terá a participação de 84 equipes de diversos estados. As vagas foram conquistadas durante as etapas regionais. O tema da temporada, Into Orbit (Em órbita), desafia os estudantes a pesquisar sobre as questões relacionadas a viver e viajar no espaço. Eles terão de identificar e propor uma solução inovadora para um problema físico ou social enfrentado durante as viagens de exploração espacial.

Na arena, os robôs feitos pelos próprios alunos com peças de Lego têm de cumprir missões como se locomover em áreas com crateras, ajudar um astronauta a voltar em segurança para a base espacial e até mover satélites para a órbita. Tudo de maneira lúdica na mesa de competição.

Os melhores times da etapa nacional garantem vaga em torneios internacionais. O principal deles, o World Festival, considerado a Copa do Mundo da robótica, será realizado em Houston, nos Estados Unidos. No ano passado, a equipe Red Rabitt, do SESI de Americana (SP), foi a grande vencedora do mundial.

Durante o Festival também será realizado o Seminário Educação 360 Jovem Tech. Debates com especialistas e estudantes irão abordar temas como tecnologia e Ensino Médio, formação para o trabalho e a metodologia STEAM (termo em inglês que conceitua a união de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Matemática e Artes). Entre os confirmados estão o diretor-superintendente do SESI, Rafael Lucchesi, e o designer da LEGO Education e especialista em robótica educacional, Lee Magpili. O seminário será realizado na sexta-feira (15/03), no auditório do Museu do Amanhã, de 9h às 17h. O evento é gratuito e aberto ao público.

Leia mais no site www.fiems.com.br ou pelo link http://www.fiems.com.br/noticias/escolas-do-sesi-de-corumba-e-dourados-embarcam-para-festival-de-robotica-no-rio/28346