Em fase final, moradias do residencial Rui Pimentel serão entregues em setembro

Jessika Machado Categorias:

Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 169 visualizações

Equipe do governo confere andamento da fase final dos trabalhos

Campo Grande (MS) – Retomadas há pouco mais de duas semanas, após união de esforços entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Campo Grande, a construção das 260 unidades habitacionais dos residenciais Rui Pimentel I e II, na região do hipódromo da Capital, deve ser concluída em setembro deste ano. Uma equipe do Governo esteve no local na manhã desta quinta-feira (11) acompanhando a execução dos trabalhos.

Composta pelo secretário Especial – chefe de Gabinete do Governador, Carlos Alberto de Assis, a diretora-presidente da Agência Estadual de Habitação, Maria do Carmo Avesani e diretores técnicos da agência estadual, a equipe conferiu o andamento da fase final dos trabalhos que vem sendo realizado por cerca de 30 operários. “Todas as casas estão com estrutura pronta. A fase final contempla revisão elétrica e hidráulica (esgoto e drenagem), instalação de muretas, pinturas internas e externas, além da reposição de peças de acabamento”, pontuou. O residencial que será fechado ainda contará com interfones e gradil com tela.

“É importante registrar que quanto mais essa obra ficasse parada, mais recursos seriam necessários para finalização”, destacou o secretário Carlos Alberto de Assis.

Para o secretário Carlos Alberto de Assis, a retomada da obra representa o compromisso da gestão com dinheiro público. “É importante registrar que quanto mais essa obra ficasse parada, mais recursos seriam necessários para finalização. E o que nós vemos aqui hoje não são 260 moradias populares inacabadas, nós enxergamos aqui o sonho da casa própria para 260 famílias que a partir de setembro serão atendidas com toda infraestrutura”, definiu.

Contratada em 2012 por meio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), a construção dos empreendimentos registrou atrasos e teve que ser paralisada em 2018 devido à problemas contratuais entre a Caixa Econômica Federal e a construtora responsável. Atualmente as obras estão com 90% de conclusão.

“Estado e Município fizeram essa parceria para que as casas possam ser entregues à população”, explicou a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani.

“Ano passado a Caixa rescindiu o contrato com a empresa, fez uma nova seleção e estava aguardando recursos do Governo Federal, que não conseguiu disponibilizar esse dinheiro até agora. Então, o Governo do Estado e o Município fizeram essa parceria para que as casas possam ser entregues à população”, contou a diretora-presidente da Agência da Habitação de MS (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez.

Para retomar as obras, o governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Marcos Trad liberaram, R$ 1 milhão dos cofres estadual e municipal: “Assim, vamos possibilitar a entrega de mais moradias dignas para Campo Grande”, destacou o governador. “Com força de vontade conseguimos destravar esse empreendimento”, emendou o prefeito.

“A entrega da obra para as famílias que aguardam a finalização do empreendimento desde 2016 será a realização de um sonho”, lembrou o Presidente do Conselho Regional da Região Urbana do Anhanduizinho, Edson Arantes que também participou da visita técnica.

Rejane Monteiro – Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov).

Fotos: Saul Schramn.