Renato Câmara apresenta a ministro propostas para o enfrentamento à dengue

Documento traz uma série ações sugeridas pelas instituições participantes do seminário “Tríplice Epidemia: Informações Confiáveis e Perspectivas de Enfrentamento”, realizado em Dourados

Presidente da Frente Parlamentar de Combate à Tríplice Epidemia (Dengue, Chikunguya e Zica) da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Renato Câmara (MDB) fez nesta segunda-feira (15), durante evento na Escola de Saúde Pública em Campo Grande, a entrega da “Carta de Dourados” ao ministro da Saúde Luiz Henrique de Mandetta.

O documento foi elaborado a partir de informações técnicas apresentadas por representantes das diversas instituições participantes do seminário “Tríplice Epidemia (Dengue, Chikunguya e Zica): Informações Confiáveis e Perspectivas de Enfrentamento”, realizado no começo deste mês em Dourados. A carta, que também foi entregue ao secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, apresenta 17 propostas para implementação de ações de enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikunguya e Zica.

Em síntese, o documento cobra mais investimentos por parte do governo estadual e federal e a implantação de políticas públicas conjuntas e continuas, em sintonia com os institutos de pesquisas e as universidades, para o enfrentamento à dengue. Entre as propostas estão a utilização de drones no monitoramento de áreas de difícil acesso, melhorias nos meios de locomoção para otimizar o trabalho dos agentes de endemias, ações contínuas de educação, capacitação dos agentes, cursos em aldeias para coleta de lixo, incentivo à pesquisa, inclusão das universidades públicas e privadas nas ações de enfrentamento à doença, aumento no número de profissionais para atuar no combate a endemias e até mesmo a criação de fundos municipais e estaduais para direcionar recursos exclusivos para o combate aos diversos tipos de endemias.

As propostas foram elaboradas pelos representantes do Sindicato Regional do Agente Comunitário e Agentes de Endemias, Câmara Municipal de Dourados, Vigilância Epidemiológica Municipal de Dourados, Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz)/MS, Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Vegetal e Animal), Unigran, Seleta, CRF-MS (Conselho Regional de Farmácia), Secretaria Estadual de Saúde, Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), Associação Cultural Esportiva Nipo, Coren/MS (Conselho Regional de Enfermagem),

Renato Câmara destacou que a Frente Parlamentar de Combate à Tríplice Epidemia foi criada justamente com a missão de somar esforços no combate ao Aedes Aegypti e de discutir soluções para os graves problemas de saúde pública associados ao mosquito. Conforme ele, a apresentação do documento ao ministro da Saúde simboliza o início de um amplo trabalho que será desenvolvido em parceria com diversas instituições e com a sociedade para a construção de medidas práticas que possam contribuir no combate ao mosquito.

“Estamos fazendo a nossa parte e colaborando com o governo estadual e federal. Entregamos ao ministro Mandetta um documento construído a várias mãos e que sintetiza o pensamento de diversas instituições envolvidas diretamente com a questão da dengue. Esperamos que essas propostas possam ser úteis para que o governo federal implante novas ações e políticas eficazes para combater o avanço das doenças causadas pelo Aedes Aegypti”, avaliou o deputado.

Fotos: Toninho Souza

Legenda: Renato Câmara entregou ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta o documento “Carta de Dourados”, que traz 17 propostas de ações de enfrentamento ao mosquito transmissor da dengue 

FnSocial | Henrique de Matos