Secretário vai à Brasília pedir mais ações de segurança na fronteira de MS

Secretário vai à Brasília pedir mais ações de segurança na fronteira de MS

7 de abril de 2019 Off Por raysantos

AGENDA

Videira deve se unir com generais, secretários e governadores

6 ABR 19 – 16h:03 – YARIMA MECCHI – Correio do Estado

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, está em Brasília para uma reunião com generais, secretários do Centro-Oeste e do Norte, além de governadores.  No encontro eles devem tratar de mais ações de seguranças nas fronteiras do Brasil e buscar a otimização de resultados e celeridade em procedimentos.

“Vamos discutir divers os assuntos, mas certamente a necessidade de ampliação do orçamento da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública) para poder destinar recursos para os estados, sobretudo que possuem fronteiras. Pretendemos discutir políticas de segurança pública, impacto no sistema penitenciário e medidas socioeducativas, perícia, desenvolvimento da região de fronteira, e outras medidas que fomentem desenvolvimento para essas regiões”, destacou o secretário.

Videira está representando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) porque o tucano já tinha outro compromisso. Ainda de acordo com ele, também serão discutidos mais efetividade em redução de custos operacionais e investimento em inteligência.

“Também vamos abranger inteligência, ações integradas, e investimentos nessas importantes áreas. Conversar sobre integração de sistemas, redução de custos operacionais, celeridade em procedimentos e otimização de resultados.Entre diversos outros comuns à segurança pública, sistema penitenciário, e fronteiras”, ressaltou.

Questionado se deve cobrar em Brasília mais celeridade nos leilões de bens apreendidos oriundos do tráfico de drogas, Videira afirmou que esta conversa está em andamento. Conforme informado pelo Correio do Estado, Mato Grosso do Sul tem cerca de R$ 390 milhões a receber em bens do tráfico.

“Isso já estamos tratando com a Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), e em bom curso. Tem toda uma reengenharia em curso onde se buscará celeridade na destinação dos recursos oriundos das alienações de bens do tráfico. Está é uma das fontes possíveis de recursos para os estados, principalmente no MS onde muitos são apreendidos e tem o perdimento decretado”.