Alvo de fake news sobre fechamento, Klin anuncia que deve abrir novas vagas de emprego no segundo semestre

17 de abril de 2019 Off Por raysantos

Com o fechamento da Mabel, a onda de notícias falsas sobre outras empresas que estariam encerrando as atividades aumentou; em nota Klin afirma que “segue firme e sólida” em Três Lagoas

Gisele Berto – Perfil News
Reprodução Google Maps
Reprodução Google Maps

Após o encerramento das atividades da Mabel a onda de fake news a respeito do fechamento de outras fábricas na cidade se espalhou pelas mídias sociais.

A mais recente vítima das notícias falsas foi a fabricante de roupas e sapatos infantis Klin, cuja fábrica fica ao lado da Mabel no distrito industrial.

A boataria começou na madrugada de hoje, 17, quando uma pessoa teria postado em sua página no facebook, em forma de “apuração jornalística”, a “notícia” de que a próxima empresa a fechar na cidade seria a Klin. Diz o post, inclusive, que a empresa já teria começado a onda de demissões.

AO INVÉS DE FECHAMENTO, MAIS EMPREGOS

Em nota enviada à imprensa, além de negar o boato, a Klin afirmou seu diretor Carlos Alberto Mestriner esteve em reunião com o prefeito da cidade, Angelo Guerreiro, e com o Secretário de Desenvolvimento, José Aparecido de Moraes, para discutir a possibilidade da criação de novas vagas de emprego a partir do segundo semestre deste ano.

“Fiel ao seu compromisso de transparência junto às comunidades das regiões em que sedia as unidades fabris da marca, a KLIN segue sua presença no mercado nacional e em mais de 50 países em todos os continentes, ratifica que segue firme e sólida, gerando empregos e acreditando no crescimento do Brasil.

A nota afirma, ainda, que a “pulverização de fake news é gravíssima e requer extrema cautela por parte de quem as propaga ou compartilha”.

Confira abaixo a nota completa.

Veja nota completa divulgada pela Klin. Clique para ampliar. Veja nota completa divulgada pela Klin. Clique para ampliar.

FAKE NEWS E A GERAÇÃO DO CAOS

Um empresário da cidade, que preferiu não se identificar, disse à reportagem do Perfil News estar “cansado” de notícias falaciosas, criadas no intuito de causar pânico. “Vivemos uma crise complicada no país e as pessoas ainda ficam criando mentiras. Precisamos ter cuidado com o que compartilhamos e trabalhar com informações verdadeiras, porque essas fake news só instigam o caos”, afirmou.

A moradora Mirna Souza fez um post de desabafo em sua rede social, contra aqueles que “ficam empatando” o crescimento de Três Lagoas. “Solução: é disso que precisamos, não de exibicionistas que todos os dias postam suas criticas e não fazem nada para a cidade se desenvolver”, disse.