Campanha do Dia do/a Assistente Social deste ano denuncia a regressão de direitos de quem mais sofre com as contrarreformas: mulheres pobres e negras

Campanha do Dia do/a Assistente Social deste ano denuncia a regressão de direitos de quem mais sofre com as contrarreformas: mulheres pobres e negras

15 de maio de 2019 0 Por daniel

O tema está ligado ao projeto de ação do Conjunto CFESS/CRESS do triênio 2017/2020: Assistentes Sociais no Combate ao Racismo

A data 15 de maio foi escolhida para celebrar nacionalmente o Dia do/a Assistente Social. Neste ano, a campanha do Conjunto CFESS/CRESS traduz, mais uma vez, a atual conjuntura do Brasil, que vive um processo de desmonte dos direitos da classe trabalhadora, vinculado a contrarreformas impostas pelo atual governo.

Em 2019, dialogando diretamente com o projeto de ação (2017/2020) do Conjunto denominado “Assistentes Sociais no Combate ao Racismo”, o mote da campanha direcionou este cenário à população de mulheres pobres e negras, que vivem em um fluxo de crescente intolerância e preconceito, por meio de uma política conservadora e ultraliberal. Portanto, intitulada: Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro.

O objetivo da campanha é reafirmar o compromisso da categoria com a temática e ressaltar que, adjunto ao seu Código de Ética, o assistente social é um profissional habilitado para atuar em defesa dos direitos da classe trabalhadora e contra todo o tipo de opressão e exploração. Além disso, a campanha tem o intuito de alertar a sociedade para o atual cenário de subtração de políticas públicas e de direitos sociais.

A presidente do CRESS/MS, assistente social Lana Amaral, ressalta que a profissão existe no Brasil há mais de 83 anos e foi uma das primeiras profissões da área social que obteve a regulamentação profissional, destacando que a data de 15 de maio é um marco legal da profissão. “Para além do momento festivo e de celebração, marcamos nesta data e em todo mês de maio nossas lutas coletivas, relacionadas ao nosso documento Bandeiras de Luta, no qual condensa a pauta política do Serviço Social Brasileiro. Em2019, a campanha faz o recorte da pobreza ligada à questão de gênero, evidenciando, na atual conjuntura que vivemos a violação recorrente de direitos, de discriminação e de preconceito, além do aprofundamento da desigualdade social, pautados numa orientação neoliberal para as políticas públicas”.

Celebração do Dia do/a Assistente Social 2019

No dia 15 de maio (quarta-feira), às 19h00, o CRESS/MS realizará um evento no Quintal do Samba voltado para profissionais, com o intuito de fomentar o diálogo acerca do tema da campanha 2019: “Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro”. Além disso, haverá um momento de descontração ao som de Daran Junior.

CRESS 21ª Região/MS

O CRESS-MS, com sede em Campo Grande, cumpre um Regimento Interno orientado por decisões coletivas do Conjunto CFESS-CRESS e possui 3.203 profissionais inscritos ativos. Segundo Lana Amaral, presidente da atual gestão “Resistir Para Fortalecer a Luta”, que é responsável pelo triênio 2017/2020, o Conselho atua na defesa e fortalecimento da profissão, por meio das Comissões de Trabalho. “É importante a categoria entender que o CRESS não é um órgão exclusivamente para receber anuidade, mas sim para fortalecer a profissão, difundindo os princípios do Código de Ética, as Bandeiras de Luta e o Projeto Ético-Político da Profissão”.

Divulgação