Maio roxo alerta para as Doenças Inflamatórias Intestinais

15 de maio de 2019 0 Por daniel

Sem causas cientificamente comprovadas, as principais DIIs são a Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa

São Paulo, 15 de maio de 2019 – Instituído em 2010, o Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal – 19 de maio – é lembrado em mais de 50 países. A data, apesar de recente, foi abraçada por organizações médicas e de pacientes ao redor do mundo e fez nascer o Maio Roxo, mês em que a conscientização sobre doenças como Crohn e Retocolite Ulcerativa (responsáveis por mais de 95% dos casos de DIIs) ganha mais força.

Prevalente na população entre 20 e 40 anos, suas incidências vem aumentando nos países em desenvolvimento, segundo a Sociedade Brasileira de Coloproctologia. “Ainda não se sabe ao certo as principais causas que desencadeiam essas enfermidades, mas fatores imunológicos e a hereditariedade estão relacionados. Sabe-se que estresse e maus hábitos alimentares pioram os sintomas, que podem ir desde cólicas abdominais e diarreias crônicas em quadros mais leves, até sangramentos, dores intensas, perda de peso, fraqueza e outros sintomas nas formas mais intensas”, explica o Cirurgião do Aparelho Digestivo da Unidade Referenciada Oswaldo Cruz Vergueiro, Dr. Marcos Tacconi.

A diferença entre as duas principais inflamações intestinais está na disposição das áreas inflamadas. Enquanto a Retocolite Ulcerativa acomete apenas intestino grosso, a Doença de Crohn pode afetar todo o tubo digestivo, desde a boca até o ânus. “Tratam-se de condições crônicas, mas com tratamentos que na maioria das vezes permitem ao indivíduo levar uma vida normal, principalmente quando o diagnóstico se dá mais precocemente”, afirma Dr. Marcos Tacconi.

O tratamento de casos leves das doenças consiste no uso de medicamentos conhecidos como aminosalicilatos (como a sulfasalazina e a mesalazina), além de corticóides e drogas imunomoduladoras. Quando não controladas, as doenças inflamatórias intestinais podem desencadear complicações que dependem de cirurgias. “O uso de drogas imunobiológicas, já é uma realidade especialmente nos casos mais graves, e o desenvolvimento de novas drogas pode ser a grande aposta dos próximos anos”, conta o médico.

DII e câncer

Tanto a Doença de Crohn quanto a Retocolite Ulcerativa, aumentam significativamente o risco de câncer colorretal quando comparado com a população em geral, principalmente se não forem adequadamente tratadas. A previsão do Instituto Nacional de Câncer (Inca) é de que em 2019 sejam diagnosticados cerca de 36,3 mil novos casos de câncer colorretal. Este é o segundo tipo de tumor mais frequente em mulheres e o terceiro entre os homens. Nos Estados Unidos a doença é a terceira principal causa de morte relacionada ao câncer em homens e mulheres.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completará 122 anos em setembro de 2019. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.900 médicos cadastrados ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Sua capacidade total instalada é de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público. Desde 2008, atua também na área pública como um dos cinco hospitais de excelência do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz – www.hospitaloswaldocruz.org.br/mariateresa.moraes@conteudonet.com)alessandra.miranda@conteudonet.com)
Thaynara Dalcin (thaynara.dalcin@conteudonet.com) robertamontanari@conteudonet.com)claudio.sa@conteudonet.com)
Tel.: 11 5056-9800
Fn | Gerência de Marketing e Comunicação Institucional