TORTURA: Homem é preso por açoitar e manter em cárcere enteados e esposa

TORTURA: Homem é preso por açoitar e manter em cárcere enteados e esposa

3 de junho de 2019 0 Por raysantos

Crianças e mulher eram torturadas com mangueira, couro e cinto com fivela de ferro

2 JUN 19 – 08h:46 – GLAUCEA VACCARI – Correio do Estado

Homem, que não teve a identidade divulgada, foi preso por torturar e manter em cárcere privado a esposa, e dois enteados, sendo uma menino de 12 anos e um menino de 7, em uma propriedade na área rural de Água Clara. Prisão aconteceu durante operação “Longa Manus”, deflagrada pela Polícia Civil e Conselho Tutelar e que terminou nesse sábado (1º).

Conforme a Polícia Civil, no decorrer da semana foi feita uma denúncia, durante uma palestra realizada pelo Conselho Tutelar em uma Escola Rural afastada a mais de 100 km da cidade, de possível tortura com objetos de açoite e ameaça no núcleo familiar.

A denúncia foi levada até a polícia, que deflagrou a operação com foco em abordagens e cumprimentos de mandados de busca e apreensão e prisão na região afastada.

A primeira residência visitada foi a do padrasto suspeito, onde as denúncias se confirmaram e ele foi preso. A esposa do homem tinha diversas marcas já cicatrizadas nas costas, provocadas pelos açoites que lhe eram dados pelo marido.

Em depoimento informal, foi constatado que o homem utilizada mangueira de borracha, pedaço de couro de cela de cavalo e um cinto com fivela de ferro para bater nas três vítimas quando queria informações sobre algo ou para “discipliná-los”.

Diante da constatação, o suspeito confessou o crime e disse que torturou a esposa com mangueiradas nas costas após supostamente ter descoberto uma traição.

As crianças eram impedidas de se comunicar com o pai biológico sem a autorização do torturador, que mantinha o controle do único aparelho telefônico e vigiava o conteúdo das conversas, que eram no máximo uma vez por mês.

Os enteados eram ameaçados para que não contassem a ninguém sobre a tortura, tendo as vítimas relatado que ele disse que cortaria a língua de quem revelasse algo e já tendo, em uma ocasião, ameaçando a todos pegando um galão de gasolina e isqueiro.

Ele foi preso em flagrante e autuado pelos crimes de tortura, lesão corporal, cárcere privado e ameça. Delegado pediu ao Judiciário a conversão da prisão em flagrante para prisão preventiva.

ABUSO SEXUAL

Na operação, policiais também receberam denúncias de que um motorista do transporte escolar estaria abusando sexualmente de criança.

Interrogado, suspeito negou os fatos, mas foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária. Na casa dele, também foi cumprido mandado de busca e apreensão e apreendida uma arma de fogo, “garrucha” calibre .32.