Para Arlindinho, fazer shows no subúrbio é diferente: “A energia é outra!”

Para Arlindinho, fazer shows no subúrbio é diferente: “A energia é outra!”

13 de setembro de 2019 0 Por raysantos

Filho de um dos maiores sambistas do país, Arlindinho participa do ‘Mariana Godoy Entrevista’ desta sexta-feira (13).

No bate-papo, o convidado exalta os grandes nomes da música que marcaram sua trajetória e comenta a diferença entre fazer show em bairros nobres e no subúrbio. “A energia é outra! O suburbano é feliz sem dinheiro. Mesmo com todas as adversidades naturais de uma pessoa que veio de uma condição inferior, ele consegue se divertir pelo menos ali no samba. Ele pode ter o problema que for, mas ali ele está sorrindo, batendo na palma da mão e trocando energia”, diz ele, ressaltando bairros cariocas como Madureira, Realengo e Padre Miguel. 

Apesar da pouca idade, o cantor de 27 anos já conquistou seu espaço no meio musical e realizou parcerias ao longo da carreira, entre elas com Jorge Aragão e Péricles. Na conversa, ele destaca a importância dos ritmos populares nacionais e brinca: “A gente fala que o sertanejo é o primo rico do pagode”. 

Em agosto deste ano nasceu o segundo filho do artista, chamado Antônio Massaia Candeia Cruz – nome dado em homenagem ao sambista Candeia. Sobre a alegria da chegada do caçula, Arlindinho compartilha uma tradição da família Cruz: compor um samba para toda criança recém-nascida.

É o caso de ‘A Cartilha’, canção feita para o pequeno Antônio. “Um pai querendo mostrar um pouquinho do que viveu e está vivendo para o filho. Diogo Nogueira está doido para gravar [a música], me pediu autorização para cantar para o filho dele e isso é muito bacana”, finaliza. 

A entrevista completa vai ao ar hoje, às 23h, na RedeTV!.
*Fotos: Divulgação/RedeTV!