Três Lagoas-MS: Câmara sedia abertura da campanha Outubro Rosa

Três Lagoas-MS: Câmara sedia abertura da campanha Outubro Rosa

8 de outubro de 2019 0 Por raysantos

Na noite desta segunda-feira (07), por meio de uma propositura da vereadora Sirlene com parceria da Prefeitura e Rede Feminina de Combate ao Câncer, a Casa do Povo sediou a abertura oficial da campanha Outubro Rosa, mês internacionalmente reconhecido pelo combate ao câncer de mama. O evento contou com palestra da ginecologista e obstetra Dra. Nayara Sibelle Fante Cassemiro.

Anunciando o tema “prevenir é melhor do que lutar”, vereadora propositora declarou aberta a campanha Outubro Rosa de 2019. Na sequência, representando a Rede Feminina de Combate ao Câncer, Edvânia Alves falou sobre o trabalho da entidade, convidando toda comunidade para participar dos eventos e ações da Rede.

Angelina Zuque, secretária municipal de Saúde Pública, falou sobre os exames disponíveis gratuitamente no serviço público. “Com a possibilidade de detectar precocemente, maiores sãos as chances de tratamento e cura. Por isso, convocamos todas as mulheres para realizarem os exames”, ressaltou. Zuque finalizou sua fala transmitindo saudações e apoio do prefeito Ângelo Chaves Guerreiro.

Após as falas das autoridades, Dra. Nayara palestrou sobre o assunto. “Nenhuma mulher conhece melhor o seu corpo do que ela mesma. Por isso, fala-se tanto sobre o auto-exame. E ao sinal de qualquer alteração, é preciso buscar sempre um médico especialista”, afirmou. A ginecologista apresentou possíveis causas e péssimos hábitos que podem levar ao câncer de mama, como excesso de bebida e cigarro.

“Façam a parte de vocês, que nós, ginecologistas, faremos a nossa”, concluiu Cassemiro, abrindo para perguntas e respostas. A primeira pergunta foi: mioma vira câncer? “Não. E nem todo mioma deve ser operado”, respondeu a médica, que também desmitificou que câncer de mama só acontece com mulheres, confirmou que mamas mais fibrosas (mais densas) têm mais chances de terem câncer e explicou sobre a hereditariedade. “Se alguém da família, parente de 1º grau teve câncer, existe a possibilidade de ser hereditário. Mas existem exames que mostram esse gene e ajudam na prevenção. A atriz Angelina Jolie fez o exame, pois sua mãe havia falecido de câncer nos ovários. Como ela tinha a possibilidade de vir a desenvolver a mesma doença, fez uma cirurgia para retirar os ovários”, relatou.

Para finalizar, Suellen Rocha deu um depoimento emocionante. “Descobri num banho, por isso digo que é importante o toque, se conhecer, prestar atenção no próprio corpo”. Rocha enfatizou todos os momentos de dificuldade que passou durante 10 anos de tratamento. “Fui para Barretos com a ajuda da Rede Feminina. Mas o câncer passou para a axila e depois para a cabeça. Os médicos diziam que tinha apenas 50% de chances de sair viva. E se saísse com vida, teria sequelas”.

“Eu vivo um milagre diário, por isso, apenas agradeço todos os dias. Hoje sou uma paciente crônica, mas tive toda essa chance de poder estar aqui hoje falando que é importante se prevenir e não ter vergonha, porque se eu tivesse vergonha não estaria aqui”, finalizou.

A vereadora Sirlene, que possui uma casa de apoio em Barretos, recebeu uma homenagem de um paciente e finalizou o evento: “obrigado a todos pelo apoio a essa causa tão importante”.