A limpeza que nunca dorme

Como funciona o processo de higienização em ambientes de ampla circulação no período das férias

Um ambiente limpo e seguro exige um processo de limpeza eficaz e sustentável. No período de férias, espaços de lazer e entretenimento, como shopping centers, hotéis, cinemas e teatros tendem a atrair um número maior de pessoas e, devido a essa movimentação, parte do processo de limpeza precisa ser realizado em períodos não convencionais. Afinal, a limpeza é premissa básica para a garantia de uma boa experiência para o cliente.

Segundo Nathalia Tiemi Ueno, vice-presidente administrativo-financeira da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp), são necessárias equipes para atuar em diversos horários, com demandas específicas de trabalho, de acordo com o local, tamanho, superfícies a serem limpas e o tipo de sujidade a ser removida.

A contratação de empresas especializadas para realização de serviços de limpeza profissional é um ótimo investimento, pois as equipes são treinadas para utilizarem os melhores procedimentos, equipamentos e produtos.

Em grandes centros de compras, por exemplo, é comum se deparar com profissionais de limpeza em horário comercial, utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), produtos químicos, máquinas e acessórios específicos para a higienização, principalmente em banheiros e praças de alimentação que requerem agilidade e eficiência. Por sua vez, itens como pisos, vitrines e paredes necessitam ser higienizados de forma bem planejada, de preferência, à noite, quando o espaço está fechado, sem o tráfego de usuários, aponta Nathalia.

Da mesma forma, gestores de hotéis precisam estar atentos à conservação dos espaços coletivos como recepção, área externa de piscina, corredores e elevadores. Na higienização das cozinhas industriais, é fundamental usar produtos químicos de limpeza que atendem a todas as regulamentações legais da vigilância sanitária.

Uma das principais preocupações dos administradores das salas de cinemas e teatro, por sua vez, está relacionada com as tradicionais guloseimas. No caso dos chicletes, muitas vezes deixados pelos frequentadores, é comum encontrá-los grudados sobre o carpete ou em poltronas, exigindo uma raspagem manual com espátula. Já a pipoca e o refrigerante pedem atenção especial pelo potencial de sujidade, uma vez que podem engordurar carpetes e poltronas.  Além disso, há a produção de lixo pelo consumidor em todos esses locais.

É neste sentido que entram em cena as empresas especializadas e os equipamentos para uso profissional, como aspiradores de pó, secadoras de carpete, enceradeiras, lavadoras de piso, sopradoras, carrinhos funcionais e uma série de produtos que o cliente não vê, mas que garantem o conforto, higiene e um ambiente saudável enquanto aproveita as férias.

FnSocial | Bianca Lodi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *