Carlos Wizard cria grupo de apoio a refugiados autistas

20 de janeiro de 2020 0 Por daniel

Apoiado pela primeira dama Michelle Bolsonaro, programa já dá atendimento profissional a crianças venezuelanas portadoras do transtorno em dez estados brasileiros

Há um ano e meio desenvolvendo trabalho social para o acolhimento de refugiados venezuelanos em Roraima, o empresário Carlos Wizard já auxiliou – em parceria com líderes empresariais, comunitários e religiosos – mais de oito mil imigrantes venezuelanos a recomeçarem suas vidas no Brasil. Sensibilizado com muitas famílias que chegam ao País via Roraima com crianças portadoras do TEA (Transtorno do Espectro Autista), o empresário, que é pai de filho autista, acaba de criar um grupo de apoio aos refugiados portadores do transtorno e suas famílias.

O grupo trabalha em conjunto com a terapeuta ocupacional Amanda Vilela, uma das maiores autoridades de autismo no Brasil que, ao longo de 2019, realizou um estudo de caso com mais de 100 famílias com filhos autistas. Segundo Amanda Vilela, “essas famílias cruzam a fronteira e chegam ao Brasil sem qualquer orientação de como lidar com o autismo. A maioria dessas crianças eram ignoradas em seu país de origem”, afirma.

A terapeuta trabalha com terapias e óleos essenciais que estimulam o desenvolvimento cognitivo das crianças. De acordo com ela, “90% das crianças demonstram melhora na capacidade de concentração e fortalecem os laços afetivos logo no primeiro mês de terapia”. Ela complementa: “As crianças recebem acompanhamento semanal online sob a supervisão de um dos pais”.

Carlos Wizard se reuniu recentemente com a primeira dama Michelle Bolsonaro, que apoia esse programa voluntário voltado às crianças refugiadas autistas. A partir desse ano, o censo nacional realizado pelo IBGE passará a identificar o número de autistas no Brasil.

Vida nova para milhares de venezuelanos

Vida nova, casa nova, emprego novo para mais de 8 mil venezuelanos que chegaram ao Brasil no último ano. É esse o resultado de mais de 18 meses de trabalho desenvolvido pelo projeto Brasil do Bem, capitaneado pelo empresário Carlos Wizard Martins e sua esposa Vânia – que trabalham in loco para oferecer aos refugiados um programa de interiorização através da sociedade civil organizada.

“Estamos, há mais de um ano convidando líderes empresariais, comunitários e religiosos a contribuir no acolhimento de famílias venezuelanas que chegam ao Brasil fugindo da fome, da miséria e da crise humanitária que afeta o país vizinho”, explica. Por meio do projeto, são criadas oportunidades para que as milhares de pessoas que chegam ao País reconstruam suas vidas em outras cidades e estados brasileiros e tenham acesso a moradia, alimentação, saúde, emprego e renda.

Os contatos do projeto são o site www.brasildobem.com.br ou telefone (19) 99955.9050.

Carlos Wizard Martins

Carlos Wizard Martins é empresário, professor e escritor. Nascido em Curitiba, no Paraná, fundou em 1987 a Wizard,. Mais tarde, após vender a escola para uma empresa britânica, formou o Grupo Sforza, que detém marcas como Aloha, Mundo Verde, Taco Bell, Pizza Hut, KFC, Frango Assado, WiseUp, Social Bank entre outras.

Desde 2018, Carlos Wizard se dedica em tempo integral a contribuir com a causa dos refugiados venezuelanos que chegam ao Brasil. Para isso, articula ações de acolhimento, mobilizando lideranças dos mais diversos ramos de atuação em todo o País.

Membro do Comitê de Interiorização da Casa Civil do Governo Federal, desde o final de 2018, Wizard é ligado à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que tem como uma de suas premissas o serviço humanitário.

Ink Com,.