TINÔCO ANTICORROSÃO PREPARA NOVA TECNOLOGIA A BASE VEGETAL PARA ATENDER AO MERCADO DE ÓLEO E GÁS

22 de janeiro de 2020 0 Por daniel

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

Marcelo Tinôco

Novo ano, novos negócios. A Tinôco Anticorrosão se prepara para avançar em sua atuação no mercado de óleo e gás. A empresa atualmente já fornece para o setor o chamado Elastômero Securit 2, que é um sistema de revestimento elastomérico para proteção anticorrosiva em equipamentos críticos instalados em unidades de produção de petróleo offshore. Entre os seus principais clientes no mercado de petróleo e petroquímico, estão a Petrobrás, a SBM, a Braskem e outros. O diretor da empresa, Marcelo Tinôco, prevê que as empresas de óleo e gás no Brasil vão demandar o revestimento de até 100 mil uniões flangeadas (estrutura que liga dois componentes de um sistema de tubulações) nos próximos cinco anos. O executivo diz que o objetivo da empresa é atender a uma fatia entre 20% e 30% desse mercado. Além disso, Tinôco revela que a companhia está também trabalhando em nova uma tecnologia de resina vegetal, que já está obtendo sucesso no exterior. “Vamos fazer ensaios no laboratório mais conceituado do Brasil, que é o do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). A perspectiva é de realizá-los no mês de março. A tecnologia seria utilizada não apenas em uniões flangeadas, mas em outros tipos de equipamentos, como tubulações, casarios e superfícies planas“, afirmou.

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA NO NOSSO SITE.