Investimento em infraestrutura deve ser feito pela iniciativa privada, diz João Doria

16 de fevereiro de 2020 0 Por raysantos

Governador de São Paulo deu entrevista ao Poder em Foco que vai ao ar neste domingo (16) no SBT, a partir da meia noite

(Crédito: Sérgio Lima/Poder 360)

TODAS AS IMAGENS DISPONÍVEIS EM: https://we.tl/t-qdWRDBWybp

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que investimentos em infraestrutura no Estado devem ser feitos pela iniciativa privada e não serão prioridade nos cofres públicos em sua gestão. Em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, que vai ao ar neste domingo (16) no SBT, logo após o Programa Silvio Santos, ele ressaltou que sua gestão é liberal e incentiva privatizações, concessões e parcerias público-privadas. 

“Não esperem investimentos maiores em infraestrutura no Estado. Esperem, sim, como fizemos, mais investimentos em saúde, educação, segurança pública, assistência social e habitação popular. Esses são os investimentos prioritários do Governo”, enfatizou ao ser perguntado sobre o fato de São Paulo ter registrado, em 2019, o nível mais baixo de gastos públicos em obras e compra de equipamentos, dos últimos dez anos. 

(Crédito: Sérgio Lima/Poder 360)

A expectativa do Governador é de que os programas de privatização garantam R$ 55 bilhões ao Estado nos próximos três anos. Na programação estão, por exemplo, concessões no sistema rodoviário, investimentos internacionais no sistema metroviário e uma ação conjunta dos governos estadual e federal em duas ferrovias – com ligações de Santos/São Paulo até São José dos Campos e na Região Metropolitana, numa extensão Campinas/Americana. 

Também estão na lista de privatizações quatro presídios e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. A  Sabesp, segundo o governador, será vendida tão logo seja aprovado, no Congresso, o Marco Regulatório do Saneamento.  

A área de saneamento é uma das que estão no radar dos chineses, que também manifestam interesse nas concessões das áreas de transportes, incluindo hidrovias, o Porto de São Sebastião e aeroportos regionais, de acordo com Doria. Pelos dados oficiais, a China já é o maior parceiro comercial de São Paulo e tem programado R$ 24,8 bilhões em investimento no Estado até 2022. 

Na entrevista, João Doria falou ainda de política. Ele descartou concorrer à reeleição ao Governo do Estado e foi veemente ao afirmar que não trocará de partido.