Presidente da start-up Goowit, o Tinder do trabalho, vai até o Vale do Silício na Califórnia em busca de novidades para o setor

Presidente da start-up Goowit, o Tinder do trabalho, vai até o Vale do Silício na Califórnia em busca de novidades para o setor

19 de fevereiro de 2020 0 Por daniel

O Vale do Silício emprega cerca de um quarto de milhão de trabalhadores de tecnologia da informação e foi criado como um meio de inovações pela convergência de novos conhecimentos tecnológicos

Fortaleza, 19 de fevereiro do ano 2020: Sempre em busca de novidades, Deibson Silva, presidente da start-up Goowit mais conhecida com Tinder do trabalho viajou até o Vale do Silício, na Califórnia, em busca de melhorias e novidades para a sua empresa, que hoje, é a melhor em contratações. Só em São Paulo capital, uma empresa contratou 7 usuários da rede Goowit.

Vale do Silício é um apelido da região da baia de São Francisco onde estão situadas várias empresas de alta tecnologia, destacando-se na produção de circuitos eletrônicos, na eletrônica einformática. O vale abrange várias cidades do estado da Califórnia, comoPalo Alto, São Francisco e Santa Clara, estendendo-se até os subúrbios de São José. 

Fora dos Estados Unidos, destaca-se em Isarel, o Silicon Wadi, a segunda maior aglomeração de indústrias de tecnologia de ponta, atrás apenas do Vale do Silício da Califórnia.

A região é o maior centro de fabricação de alta tecnologia dos Estados Unidos.  A txa de desemprego da região foi de 9,4% em janeiro de 2009, contra 7,8% no mês anterior. O vale recebeu 41% de todo o investimento de risco dos Estados Unidos em 2011.

É no Vale do Silício que se tem o maior salário para trabalhadores de alta tecnologia, com uma média de 144.800 dólares. Grande parte resultado do setor de alta tecnologia, a área estatística de San Jose-Sunnyvale-Santa Clara tem a maior taxa de milionários e bilionários per capita nos Estados Unidos.

Sobre a Goowit, o Tinder do trabalho

Para atender a demanda do mercado de trabalho a start –up Goowit, rede social que une desempregados e empresas utilizando tecnologias avançadas, como People Analytics e Inteligência Artificial chega ao mercado para fazer o match entre empresas e desempregados. Vale ressaltar que entre seus cases de sucesso está uma empresa de São Paulo que, sozinha, contratou 7 usuários da rede, conhecida como Tinder do Emprego.

Ao todo, foi investido R$ 1,4 milhão no desenvolvimento de tecnologias e parcerias (como LinkedIn e Udemy) para compor a rede social, e a expectativa é que o Goowit se torne um unicórnio (empresa que atinge R$ 1 bilhão em faturamento) até 2022. O acesso é gratuito para os usuários, enquanto as empresas deverão pagar mensalidades após algum período para utilizar as ferramentas.

Segundo informou Deibson Silva, Ceo da Goowit, a plataforma atua com a missão de facilitar o match ideal entre instituições e profissionais, além de mapear o perfil comportamental de cada candidato por meio de uma inteligência artificial, batizada de sherppy, voltada especificamente ao people analytics.

No entanto, não é só isso. De acordo com o Deibson, a plataforma tem uma série de diferenciais que ultrapassam as habilidades de outras redes sociais de mercado e educação. “Os desenvolvedores oferecem, por exemplo, otimização no tempo de contratação, maior assertividade na seleção, retenção de talentos, redução do turnover, match entre perfil do candidato e o desenho da pessoa ideal para a função”, comenta o empresário ao informar ao enfatizar que na rede social é possível encontrar também uma gestão completa e eficaz do setor de RH com gerenciamento de recrutamento e seleção, visibilidade no mercado, roteiro de processo seletivo e mapeamento de cargos.

Para potencializar o uso da rede e atrair recrutadores e talentos, a start up oferecerá meses de experimentação grátis de todos os recursos da rede para as empresas e headhunters. Para guiar a trilha de aprendizagem foi criado o Sherppy, uma solução em Inteligência Artificial que atua como Mentor Vocacional, ajudando os usuários no desenvolvimento de Soft e Hard Skills (habilidades comportamentais e técnicas, respectivamente).

Veja como usuários e empresas podem desenvolver as suas carreiras e negócios com o Goowit:   

Para usuários:

– Mapeamento de soft skills

– Mentoria de carreira por meio de inteligência artificial

– Trilha de aprendizagem baseada no desenvolvimento de competências

– conexões estratégicas com profissionais e empresas de diferentes áreas

– Vagas segmentadas de acordo com o perfil do usuário

Para empresas: 

– Recrutamento com o auxílio de uma inteligência artificial para o match entre hard e soft skills
– Gestão completa do processo seletivo

– Otimização no tempo e custo de contratação

– Módulos de educação corporativa e cultura organizacional

A rede de contatos é gratuita e já conta com 23 mil usuários. A plataforma pode ser acessada no endereço: https://goowit.com 

 Sobre Goowit: Primeira rede social do mundo que faz o match ideal entre instituições e profissionais, além de mapear o perfil comportamental de cada candidato por meio de uma inteligência artificial, batizada de sherppy, voltada especificamente ao people analytics. 

Deibson Silva: DEIBSON SILVA é pesquisador e neuropsicólogo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). O palestrante internacional é autoridade em análise de perfil comportamental, possui mais de 3 mil horas em devolutivas individuais, idealizador e CEO do CIS Assessment, software que vem revolucionando negócios e carreiras por oferecer uma análise de perfil comportamental completa, profunda e exata, capaz de traçar tanto perfis individuais quanto de organizações inteiras. O software já impactou mais de 45 mil pessoas e tem seus resultados validados pelo departamento de Estatística da Universidade Federal do Ceará (UFC) com 98,8% de precisão.

Além de pesquisador e palestrante é autor do Best Seller Decifre e Influencie Pessoas, que é um dos livros brasileiros mais lidos na Universidade de Harvard.

Cla Cri Com,.