Embrapa Cocais vai selecionar clones de mandioca com alta produtividade e alto teor de amido para melhorar cadeia produtiva da mandioca

No Maranhão, a Magnífica, marca de cerveja da Ambev, usa como matéria-prima a mandioca produzida por agricultores da região

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=318916&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C454547591.10386629.1582229157371.JavaMail.root%2540embrapa.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C454547591.10386629.1582229157371.JavaMail.root%40embrapa.br%3E-1.1.2.2

Será iniciado projeto de pesquisa e transferência de tecnologia da Embrapa Cocais que irá melhorar a produtividade das lavouras de mandioca e a qualidade das raízes, matéria–prima para a produção da Magnífica, cerveja maranhense feita com mandioca típica do Maranhão. A Cervejaria Ambev fez a demanda à Embrapa Cocais, que propôs testar 250 clones e 12 cultivares da Embrapa, além de variedades locais já usadas pelos produtores do estado, para selecionar genótipos com alto teor de amido. 

O projeto intitulado: “Tecnologia para aumento da produtividade e qualidade (teor de amido) da mandioca no estado do Maranhão”, além de selecionar genótipos adaptados para as mais diferentes condições edafoclimáticas do Maranhão, inclui o treinamento de agricultores, técnicos e multiplicadores em mecanização da cultura (plantio mecanizado e colheita semimecanizada), manejo da cultura da mandioca, cooperativismo, associativismo e empreendedorismo comunitário e ainda produção de manivas sementes. Além da Ambev, são parceiros nesse projeto a Embrapa Mandioca e Fruticultura (pela expertise em melhoramento genético da mandioca), a Embrapa Amapá (pela expertise em mecanização da cultura) e a Fundação Eliseu Alves.  

O pesquisador da Embrapa Cocais Guilherme Barbosa Abreu, líder do projeto, acrescenta que o trabalho de avaliação das características agronômicas dos genótipos e definição de tecnologias para maximizar o potencial das lavouras e raízes repercutirá também na qualidade dos demais subprodutos de mandioca. “Ainda este ano, iniciaremos os experimentos e as capacitações em práticas de manejo para recomendar, no final do projeto, pelo menos uma cultivar com alta produtividade de raízes e alto teor de amido. Procura-se produtividade acima de 30 toneladas por hectare e teor de amigo igual ou maior a 30%”. 

Para ler a matéria na íntegra, acesse aqui

Embrapa Com,.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *