Acadêmico do Vale Universidade pode cumprir parte das horas do estágio aos sábados e domingos; seleção 2020 abre no dia 3

Acadêmico do Vale Universidade pode cumprir parte das horas do estágio aos sábados e domingos; seleção 2020 abre no dia 3

25 de fevereiro de 2020 0 Por raysantos

Campo Grande (MS) – Com início do período de inscrição no próximo dia 3 de março, o acadêmico do Programa vale Universidade conta agora com mais uma forma de apoio na hora de executar o estágio obrigatório. Com a nova redação do decreto 13.071, publicado na última semana no Diário Oficial do Estado (DOE/MS), o acadêmico agora pode completar suas horas de estágio também aos sábados e domingos.

Para garantir a inscrição no processo seletivo 2020, a partir da data estabelecida, o acadêmico deve acessar o site www.sedhast.ms.gov e seguir o passo a passo para participação no processo seletivo. Conforme a publicação, poderá se inscrever no PVU o acadêmico que comprove renda individual igual ou inferior a dois salários mínimos e meio e renda familiar mensal não superior a quatro salários mínimos, considerada a renda bruta, e que preencha os demais requisitos constantes na resolução.

Após a etapa de inscrição e caso o acadêmico seja habilitado no processo, serão solicitados outros documentos que comprovem as demandas exigidas pelo programa. Também é assegurada à administração pública o direito de verificar as informações prestadas pelo interessado, por meio de visitas à residência, ao local de trabalho ou à instituição de ensino superior onde o candidato e beneficiário estiver matriculado. O período para inscrição no processo seletivo de 2020 termina no dia 17 de março, às 16h.

A publicação completa pode ser acessada clicando aqui.

Vale Universidade

O Programa Vale Universidade tem como objetivo oferecer ao acadêmico universitário de baixa renda a oportunidade de aprimorar sua formação profissional, mediante concessão de benefício social. No PVU o Governo do Estado arca com 70% da mensalidade, a Instituição de Ensino Superior com 20%, e o acadêmico com 10%.

Leomar Alves Rosa – Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast)

Fotos: Monique Alves