Felipe defende manutenção do limite de cartão de crédito aos clientes de MS

O deputado estadual Felipe Orro solicitou ao Banco Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco e Banco Itaú, a não redução do limite de cartão de crédito de seus clientes, por 90 dias, dando fôlego econômico à população do Estado que passa por isolamento social e obedece orientação imposta pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS) na contenção da pandemia causada pelo novo coronavírus. A medida foi apresentada pelo parlamentar em sessão online desta terça-feira (25), após o governo do Estado decretar estado de calamidade pública devidamente aprovado na Assembleia Legislativa. “Mais do que nunca, as pessoas estão em alerta para possíveis emergências e contam com o limite de cartão de crédito oferecidos por estas instituições bancárias”, aponta o deputado.

Além disso, Felipe pondera que o comércio tem sofrido bastante com a diminuição do fluxo de pessoas nas ruas. Para não entrarem em colapso financeiro, adotaram outros sistemas de atendimento não presencial: internet, telefone, aplicativos de celular, etc. Isso assegura que tanto os funcionários quantos os clientes, não se exponham ainda mais ao Covid-19. Porém, a diminuição dos limites de cartão de crédito acarretaria em transtornos secundários, principalmente, à parcela de consumidores que já sofre com o desemprego e falta de dinheiro agravada pela crise sanitária.

“Estou indignado e peço a compreensão dos bancos neste momento em que à população e especialmente os comerciantes sul-mato-grossenses, necessitam da ajuda dos maiores, das grandes incorporações e do poder público, no reforço para minimizar os impactos da ­­­­­­­instabilidade econômica que o novo coronavírus já causa aos menores, às famílias carentes, na Saúde global que não tem suportado o acolhimento de tantas pessoas que ao mesmo tempo clamam por suas vidas e a de seus familiares”, exemplificou.

Outras Intervenções

Felipe Orro também fez apelo para Energisa e Sanesul não suspenderem os serviços por um prazo de 60 dias. O deputado encaminhou ofício ao governador Reinaldo Azambuja, na última quinta-feira (19), que interferiu junto à empresa de abastecimento de água, proibindo o corte de serviço por três meses, tempo necessário para que os clientes passem pelos efeitos da Covid-19. A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), bem como a Energisa, foram oficializadas no mesmo sentido de interromperem o corte de energia por falta de pagamento. Apenas a agência energética se manifestou favorável ao parlamentar determinando às concessionárias que mantenham o serviço de distribuição elétrica por 90 dias em todo território nacional sem interrupção.

Educação

Outra medida foi o ofício encaminhado pelo deputado ao governo do Estado, solicitando a liberação dos diretores, coordenadores, professores e demais funcionários da Rede Estadual de Ensino (REE), de suas funções regulares presenciais nas unidades de ensino.

“As medidas de prevenção à crise garantidas aos alunos são absolutamente pertinentes e devem se estender a todos os profissionais da Educação, resguardando-os do risco de serem contaminados por este vírus que já causou 47 mortes no Brasil”, finaliza.

Assessoria de Gabinete do Dep. Felipe Orro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *