Igor Fraga vence desafio mundial contra o relógio

Em comemoração aos 100 da Mazda, disputa virtual consagra novamente brasileiro apoiado pelo programa de jovens talentos da Red Bull F1

Bicampeão mundial de automobilismo virtual, o brasileiro Igor Fraga acaba de conquistar mais uma façanha inédita: durante as duas últimas semanas o mineiro de 21 anos disputou o desafio de velocidade contra o relógio promovido dentro da plataforma Gran Turismo em homenagem ao centenário da Mazda, e sagrou-se como o piloto mais rápido do planeta.

Na última sexta-feira, 29 de maio, Fraga registrou a marca de 2min16s101 para os 7,004 km do lendário circuito de Spa-Francorchamps e não foi mais superado pelos especialistas de diversas nacionalidades que participaram da disputa.

Com a vitória, Fraga reafirmou sua condição de referência mundial nos e-sports. Mais do que isso, o brasileiro é hoje também uma aposta para a Fórmula 1: patrocinado pelo jogo Gran Turismo, segue também uma bem sucedida carreira no automobilismo real, a ponto de em março ter sido integrado ao Red Bull Junior Team, programa do qual saíram nomes como Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo e Max Verstappen.

Carros idênticos – Para igualar as condições, desde o início da disputa, no dia 22 de maio, todos os pilotos utilizaram o mesmo carro: a versão mundial do protótipo Mazda RX-Vision GT3 Concept. E o brasileiro logo se impôs como um dos principais competidores, registando já no dia 24 a marca de 2min16s212, a melhor até então. Três dias depois, Fraga novamente surpreendeu ao superar sua própria volta rápida ao cravar 2min16s206. E baixou ainda mais seu recorde na sexta-feira da semana passada (29/05), assinalando 2min16s101.

Para se ter uma ideia do nível de competitividade, os 51 primeiros colocados ficaram dentro do mesmo segundo, sendo que Fraga impôs a maior diferença em comparação ao rival mais próximo. O brasileiro foi 0s163 mais veloz que o segundo colocado, o japonês Takuya Miyazono. “Foi uma competição incrível, com pilotos muito rápidos e constantes. Um grande desafio sem dúvida. Tive que me manter na ativa durante todos os dias das duas semanas, sempre andando com o carro em um nível muito alto, por que eu sabia que a qualquer momento alguém poderia me tirar da liderança”, conta Fraga.

“Mas, com essa estratégia de me manter focado e treinando o tempo todo, eu consegui aprimorar minha volta e finalmente registrei uma marca realmente muito boa. Estou muito feliz com essa vitória. É algo que motiva bastante para continuar a competir tanto no virtual quando no automobilismo real”, comentou o vencedor do desafio mundial. Em 2020, Fraga irá disputar o campeonato FIA Fórmula 3, principal competição da categoria, que realiza suas disputas nos mesmos finais de semana que a Fórmula 1. O calendário da categoria prevê a realização da primeira etapa nos dias 4 e 5 de julho, em Red Bull Ring na Áustria. Veja aqui o placar atualizado da disputa.

Best Pr,.

Valdeno Brito estreia na GT Sprint Race

Bicampeão Brasileiro de Grand Turismo e vencedor da primeira Corrida do Milhão de dólares da Stock Car vai disputar a temporada 2020 na categoria PRO

A GT Sprint Race 2020 anuncia mais uma novidade. Além dos novos carros, novos formatos de corrida e classificação de pilotos, o experiente piloto Valdeno Brito estreia na categoria a bordo da GT SR#77, na categoria PRO, o que dará mais emoção às corridas da temporada juntamente ao belíssimo elenco da competição.

“Acompanho a Sprint Race desde o seu início e, inclusive já participei de corridas como convidado. Conheço bem o Thiago Marques e gosto muito do jeito que ele promove a competição e dá retorno aos seus patrocinadores. Aceitei a ideia de participar do campeonato por diversas razões. Gosto do carro e, agora, com esse formato GT, com maior ganho de potência, tenho certeza que deverá ser extremamente prazeroso de dirigir. É uma categoria que permite dividir o carro e realiza duas corridas por etapa, e isso, para mim é um atrativo”, conta Valdeno.

Para o piloto, o sucesso e o desempenho da GT Sprint Race vem de encontro as suas visões e princípios. “É uma competição que, até por conta do baixo custo, acaba proporcionando ao piloto se profissionalizar na categoria. E talvez nem tenha sido a intenção do Thiago no começo da criação da Sprint Race. Acredito que essa mudança no paradigma da categoria, com todos os ajustes realizados, tenha tudo para ser um grande sucesso e ampliar o seu reconhecimento frente ao automobilismo nacional, proporcionada pela exposição e beleza dos carros e a promoção realizada do evento”, analisa que conta com o patrocínio de CompreiMeuCarro.com.br e AMSOIL.

As expectativas de Valdeno Brito para sua estreia são as melhores. “Estou bem animado. Vamos tentar levar o campeonato, realizar a temporada completa, sempre respeitando os demais pilotos, que são muito bons. Mas tenho esse objetivo e estou feliz em fazer parte da GT Sprint Race”.

Nascido em Campina Grande (PB) e radicado em Londrina (PR), e embora tenha começado já tardiamente no kart, aos 18 anos, Valdeno intensificou e ratificou sua expertise de piloto dentro da Stock Car. Ao longo de 15 temporadas (2004-2019) acumulou 235 corridas, oito poles, 31 pódios, e oito vitórias, dentre elas a icônica primeira Corrida do Milhão de dólares, no Autódromo de Jacarepaguá no Rio de Janeiro, em 2008. Em paralelo à Stock Car, Valdeno Brito também detém o bicampeonato brasileiro de Grand Turismo (2010/2011).

A GT Sprint Race é patrocinada pela aQuamec, Yokohama, Militec1, Sparco, TecPads, Injepro, Fremax e Tekbond.

Siga-nos também nas redes sociais:

Facebook: fb.com/SprintRaceBrasil

Twitter: @Sprint Race

Youtube: youtube.com/sprintracebrasil

Instagram: instagram.com/sprintracebrasil

Site: www.sprintrace.com.br

Fórmula 1: GP Brasil aguarda nova data após confirmação de 8 etapas

© Reuters/John Sibley/Direitos Reservados

Já negociações sobre sede da corrida em 2021 seguem paralisadas

Publicado em 03/06/2020 – 19:38 Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil – São Paulo

Apesar de ainda não ter data confirmada, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 deve fazer parte das próximas corridas oficializadas para 2020. O calendário do campeonato, que iniciaria em março, teve de ser alterado devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Ontem (2), foram divulgadas as oito etapas que abrirão a temporada deste ano – todas na Europa, onde a curva de propagação da doença está descendente.

“Os dirigentes da Liberty Media (empresa responsável pela Fórmula 1) consideram que as corridas das Américas serão realizadas, assim como as do Oriente Médio. Eles têm como base que, entre outubro e novembro, a curva da pandemia, como ocorreu na Ásia e Europa, já terá caído o suficiente para garantir a realização dessas etapas”, explica à Agência Brasil o diretor de imprensa do GP Brasil, Castilho de Andrade. Audio Player00:0000:00Use Up/Down Arrow keys to increase or decrease volume.Ouça na Rádio Nacional

A pandemia afetou 10 provas inicialmente previstas para 2020, sendo quatro (Austrália, Mônaco, França e Holanda) canceladas e seis (Bahrein, Vietnã, China, Espanha, Azerbaijão e Canadá) adiadas. No calendário original, a etapa brasileira, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, estava prevista para 15 de novembro.

O artigo 5.4 do regulamento esportivo da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) determina um mínimo de oito etapas para um campeonato ser considerado finalizado. Já o Código Esportivo Internacional da entidade indica que, para ser “mundial”, o torneio deve incluir eventos em pelo menos três continentes durante a mesma temporada. O chefe-executivo da F1, Chase Carey, disse em março projetar um calendário com 15 a 18 corridas, mesmo com o impacto da pandemia.

Com a reformulação no calendário, os organizadores do GP Brasil aguardam a confirmação da nova data para iniciar a venda de ingressos. A liberação de público, porém, depende do que for determinado pelas autoridades sanitárias. A competição será retomada com portões fechados nas duas corridas de Spielberg (Áustria). Já nas duas provas agendadas para o Reino Unido, ambas em Silverstone, a presença de torcedores necessita de um acordo com o governo britânico devido à necessidade de quarentena para entrar no país.

Futuro do GP Brasil

O cenário provocado pelo novo coronavírus impactou também a negociação para renovação do contrato de realização da prova em São Paulo, que vence em 2020. A capital paulista recebe o Grande Prêmio no autódromo de Interlagos desde 1972 – com exceção de 1978 e de 1981 a 1989, quando a corrida foi disputada no Rio de Janeiro.

“As conversas (com a Liberty Media) estão bem avançadas, mas, a pandemia mudou o foco do dirigentes internacionais para refazer o calendário, cuidar das corridas adiadas e canceladas. Os contatos deverão recomeçar quando o novo calendário estiver pronto”, diz Andrade.

São Paulo tem justamente a concorrência do Rio de Janeiro para receber a etapa a partir de 2021. A prefeitura da capital fluminense pretende construir um circuito de F1 em Deodoro, zona oeste do município. 

A obra, no entanto, depende da aprovação do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA).

De acordo com ambientalistas do movimento SOS Floresta do Camboatá, o terreno que poderá receber o autódromo é considerado o último remanescente de Mata Atlântica de terras baixas no município.

Os estudos seriam apresentados e discutidos em uma audiência pública virtual marcada para o último dia 28, mas a assembleia foi suspensa pela Justiça.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Áustria recebe os dois primeiros GPs da temporada da F1

© Reuters/John Sibley/Direitos Reservados

Organização confirma oito provas na Europa sem a presença de público

Publicado em 02/06/2020 – 11:14 Por Rafael Monteiro, repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

A Formula One Management – empresa responsável pela organização da Fórmula 1 (F1) -anunciou nesta terça-feira (2), as oito primeiras provas do calendário de 2020, que compõem a fase europeia da temporada. Os pilotos vão largar, pela primeira vez no ano no dia 5 de julho, no circuito de Spielberg, na Áustria. Inicialmente o campeonato estava marcado para começar em março, mas devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), a data do primeiro Grande Prêmio teve de ser alterada. Ao todo, 11 provas foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que quatro delas –  Austrália (estreia), Mônaco, França e Holanda – foram canceladas. Já outros seis GPs foram adiados: Bahrein (Vietnã), China, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá.

Em comunicado oficial no site da F1, o Presidente e CEO, o americano Chase Carey, comemorou o começo das disputas, que inicialmente vai acontecer sem a presença de público.

“Estamos satisfeitos por podermos definir nosso calendário de oito corridas de abertura e esperamos publicá-lo completo nas próximas semana. Temos trabalhado incansavelmente com todos os nossos parceiros, a FIA e as equipes para criar um calendário de abertura revisado para 2020, permitindo-nos reiniciar as corridas da maneira mais segura possível. Embora, a temporada comece sem fãs em nossas corridas, esperamos que nos próximos meses a situação nos permita recebê-los de volta quando for seguro. Mas sabemos que o retorno da F1 será um impulso bem-vindo para fãs de esportes de todo o mundo”, disse.

CEO da Liberty Media, grupo que comanda a Fórmula 1, Chase Carey, durante encontro com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

Chase Carey confia na volta do público às corridas até o fim da temporada de 2020 – Valter Campanato/Agência Brasil

De 15 a 18 provas em 2020

De acordo com o novo cronograma, os austríacos serão os responsáveis por sediar duas corridas, assim como os ingleses. Desta forma, a organização da F1 alterou o nome dos GPs extras. Na Áustria será chamado de Estíria, que é a região onde está localizado Spielberg. Na Inglaterra levará a denominação de 70° aniversário, em memória da primeira prova ocorrida no autódromo de Silverstone. As provas anunciadas são:

GP da Áustria (Spielberg): 5 de julho

GP da Estíria (Spielberg): 12 de julho

GP da Hungria (Hungaroring): 19 de julho

GP da Inglaterra (Silverstone): 2 de agosto

GP 70º aniversário (Silverstone): 9 de agosto

GP da Espanha (Barcelona): 16 de agosto

GP da Bélgica (Spa-Francorchamps): 30 de agosto

GP da Itália (Monza): 6 de setembro

Com o calendário comprimido em razão da pandemia, a F1 trabalha para realizar entre 15 e 18 provas, das 22 programadas inicialmente. No início de abril, o diretor técnico da F1, Ross Brawn, explicou que o limite para o começo das corridas seria o mês de outubro, de modo a respeitar o estatuto da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que limita um mínimo de oito provas para realização de um campeonato mundial.

Edição: Sergio du Bocage

Turismo Nacional TN Virtual: Carlos Erwig desencanta e entra na brida pelo campeonato da categoria PRO

A segunda metade do Turismo Nacional BR – Virtual começou na quinta-feira no Autódromo de Campo Grande. Os resultados foram oficializados na noite desta sexta-feira (22) após a reunião dos comissários da Confederação Brasileira de Automobilismo para analisar os recursos apresentados pelos pilotos e as verificações dos LOGs (telemetria) do jogo. O gaúcho Carlos Erwig foi o destaque da etapa com duas vitórias e a subida para a terceira posição na classificação geral. O líder segue sendo Alberto Brod, com Laerton Souza na vice-liderança.

“Finalmente, uma etapa que consegui me dar bem até o fim da corrida. Estava andando forte, mas sempre acontecia alguma coisa no decorrer das provas. Espero, agora, seguir assim e brigar por uma melhor classificação no final”, comentou Erwig.

O líder do campeonato Alberto Brod começou a etapa vencendo a corrida 1 e garantindo o ponto extra de melhor volta. A prova foi marcada por uma largada acidentada logo na curva 1, envolvendo mais de seis carros. Laerton Souza e Peter Tubarão completaram o primeiro pódio da noite.

Thiago Brasil, a bordo do Ford New Fiesta, foi soberano na corrida 2, faturando a pontuação máxima da prova. Carlos Erwig e Laerton Souza chegaram logo atrás e começaram a se destacar na pontuação.

As corridas 3 e 4 foram vencidas por Carlos Erwig praticamente de ponta a ponta. Na terceira prova da noite ele chegou a travar uma disputa com Thiago Brasil, mas segurou a posição até o final. Juliano Bastos comprovou sua regularidade e garantiu o terceiro lugar.

Já na corrida 4 o duelo de Erwig foi com Alberto Brod. Quem acompanhou a prova viu disputas limpas em todos os pontos. Thiago Brasil chegou no pódio pela terceira vez na noite e confirmou sua ascensão no campeonato.

Campo Grande volta a receber as provas da TN Virtual nas próximas segundas-feiras. No dia 25, será a vez das quatro corridas da categoria Super. Já no dia 01/06, entram na pista as categorias A e B. O Turismo Nacional BR Virtual tem o apoio da OMP Racing, Unidas Aluguel de Carros e a parceria da Copa HB20.

Classificação após quatro etapas
1º – Alberto Brod (Fiat Argo), 313
2º – Laerton Souza (Hyundai HB20), 184
3º – Carlos Erwig (Fiat Argo), 172
4º – Juliano Bastos (Fiat Argo), 153
5º – Thiago Brasil (Ford New Fiesta), 146
6º – Willyan Cezarotto (Ford New Fiesta), 143
7º – Edgar Favarin (Hyundai HB20), 142
8º – Matias de Valle (Renault Kwid), 127
9º – Gabriel Beuting (Hyundai HB20), 119
10º – Thiago Baum (GM Ônix), 105

Categoria PRo abriu as disputas em Campo Grande . Foto: Reprodução

O gaúcho Carlos Erwig foi o destaque da etapa. Brod (699) segue na liderança.Foto: Reprodução

Motoristas aproveitam para deixar utilitários mais econômicos e potentes, em tempos de pandemia

Carros de transporte de pessoas ou de cargas precisam estar em perfeitas condições para maior segurança e garantia de rentabilidade financeira de seu proprietário

Vans com fumaça em excesso, sem potência, muitas vezes até obrigando o motorista a mudar o itinerário para evitar subidas. Para solucionar este problema sobretudo de quem usa o carro como ferramenta de trabalho, uma boa opção é buscar por uma empresa que faça um bom serviço de remap de motor (reprogramação de ECU), de forma a proporcionar maior segurança, qualidade no transporte e agilidade no dia a dia. A SFI CHIPS, com sede na capital paulista, é especializada em repotenciamento que permite ao veículo conquistar ganhos significativos de torque e velocidade do motor, além de economia de combustível e durabilidade.

Neste universo de utilitários, um segmento que está aproveitando a paralisação das atividades para fazer essa reprogramação são o das vans escolares. Com as aulas temporariamente suspensas, Tolentino Catanho, mais conhecido por tio Tolem, decidiu resolver definitivamente o problema do seu Fiat Ducato modelo Euro 5 (2013). “O carro possui o sistema EGR, mas acontece que não funciona direito, ele carboniza. Toda hora eu tinha que ir ao mecânico e gastava de 3 a 4 mil reais para limpar o motor, que soltava fumaça e ficava fraco”, conta Catanho. Por indicação de um colega, recorreu a SFI CHIPS. “Agora sim o veículo está bom. Gostei bastante. Não deu mais problema. Um alívio não ter mais que gastar muito com combustível e mecânicos”, completa. Tio Tolem roda uma média de 60 quilômetros/dia, na zona Leste da capital de São Paulo, de segunda a sexta-feira, levando e buscando 50 crianças e adolescentes. “Tenho experiência neste ramo, pois faço isso há 20 anos e sei que preciso deixar o meu transporte o mais seguro possível para meus passageiros mirins”, conclui.

Ada da Conceição sabe bem o que é um pesadelo quando a sua van escolar, principal ferramenta de  trabalho, não funciona bem. “O veículo soltava muita fumaça e estava perdendo potência. Cheguei a gastar 10 mil reais com limpeza de bico e outros serviços até resolver o problema com a SFI CHIPS. Alguns colegas aqui de Peruíbe (município do litoral sul paulista) me indicaram. Foi a melhor coisa que me aconteceu”. Ada tem um Peugeot Boxer 2.3 (2013) e transporta 100 crianças diariamente. “O que outros mecânicos levaram meses e não resolveram, a SFI CHIPS com a reprogramação solucionou em apenas uma hora”, comemora a motorista.

Segundo Márcio Medina, sócio-diretor da SFI CHIPS, vans escolares e pequenos utilitários de carga com problemas de perda de potência, painel com luzes acesas, válvula EGR, filtro de partículas diesel (com a sigla inglesa DPF) entupido, fumaça branca excessiva no escapamento ou defeitos crônicos, podem procurar a empresa para uma avaliação técnica gratuita, com scanner apropriado. “Fazemos um trabalho personalizado com solução ideal para cada caso e o melhor software do mercado”. Medina conta que o remap é mais de prevenção para que a van não perca potência. Outra vantagem é a economia (em torno de 15%) no abastecimento. Além de carros, a SFI CHIPS também faz a reprogramação do módulo de injeção de linhas pesada, agrícola e náutica.

O motorista William Santos roda com seu Fiat Ducato (2013) 500 km/dia, transportando papel toalha. “A van precisa ficar segura, pois trabalha bastante. Mas começou a falhar no filtro DPF e já não desenvolvia bem”, conta Santos. Após as soluções de alto desempenho da SFI CHIPS voltou a funcionar perfeitamente. “Agora estou satisfeito, pois consigo circular com segurança. Já indiquei o serviço para mais cinco amigos”.

Jonathan de Oliveira, comprador em uma empresa de transporte, também fez o mesmo com seu Fiat Ducato 2.3 e não se arrepende. “Transportamos pela cidade o dia todo e a van precisa estar impecável”, diz. O veículo estava com a potência muito fraca para o percurso extenso que fazia. “Agora melhorou e voltamos a ficar tranquilos”, conclui Oliveira.

Sobre a empresa – A SFI CHIPS trabalha com desenvolvimento tecnológico focado em soluções customizadas, também conhecidas como chip de potência, reprogramação de ECU ou chiptuning. Com 12 anos de atuação no mercado, tornou-se referência em desenvolvimento de reprogramações de alto desempenho, sobretudo no segmento 4X4, tanto que, por meio de seus clientes, já conquistou 16 títulos no Rally dos Sertões, em categorias diversas. Há três anos trabalha em parceria com a Spinelli Racing/ Mitsubishi Motors, que lançaram em 2019 o modelo L200 Triton Sport R, que já sai da fábrica com as soluções de alta performance da SFI CHIPS e que conquistou o título do Rally dos Sertões 2019, na categoria Production T2. De capital 100% nacional, a empresa faz alto investimento em soluções tecnológicas e profissionais capacitados, e tem como outro importante diferencial o desenvolvimento de software personalizado para cada necessidade do cliente/veículo.

Mais informações www.sfichips.com.br, Facebook: @sfichips e  Instagram: @sfichips

GP de Silverstone anuncia prova de Fórmula 1

© REUTERS/Hamad I Mohammed/Direitos Reservados

Corrida será realizada sem a presença de público

Publicado em 15/05/2020 – 17:47 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

O diretor-geral do autódromo de Silverstone (Inglaterra), Stuart Prongle, anunciou nesta sexta (15) que chegou a um acordo com os organizadores da Fórmula 1 para realizarem duas provas com portões fechados durante o verão da Europa.

Segundo o dirigente, as provas ainda terão que ser aprovadas pelo Governo. “Nossa prioridade é a segurança de todos os envolvidos e a conformidade explícita com as regulações referentes à covid-19”.

Os administradores do autódromo britânico não são os primeiros a anunciarem a intenção de realizar uma prova de Fórmula 1 na Europa. No dia 7 de maio, os organizadores do GP de Monza (Itália) anunciaram que a prova será realizada na data inicialmente programada (6 de setembro) e com a presença de público.

Edição: Fábio Lisboa

Fórmula 1: Ferrari anuncia Carlos Sainz no lugar de Vettel em 2021

© Reuters/Loren Elliott/Direitos reservados

McLaren, atual escuderia do espanhol, vai substitui-lo por Ricciardo

Publicado em 14/05/2020 – 10:50 Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Se a temporada 2020 da Fórmula 1 não começou devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), o mercado automobilístico está pra lá de movimentado. Após o alemão Sebastian Vettel confirmar na última terça-feira (11) que não renovaria com a Ferrari em 2021,  a escuderia italiana anunciou hoje (14), a contratação do piloto espanhol Carlos Sainz, atualmente na McLAren.

“Estou muito feliz porque vou pilotar a escuderia Ferrari em 2021 e estou animado para o meu futuro com a equipe. Ainda tenho um ano importante pela McLaren Racing e estou realmente ansioso para voltar a correr com eles nesta temporada.” – comemorou o espanhol na sua conta oficial no Twitter. Carlos Sainz, de 25 anos terá como companheiro na Ferrari o monegasco Charles Leclerc, de 22 anos.  

FILE PHOTO: Formula One F1 - Australian Grand Prix

O australiano Daniel Ricciardo, da Renautl, será o piloto da McLaren na temporada 2021, ao lado do britânico Lando Norris – Reuters/Tracey Nearmy/direitos reservados

A McLaren não perdeu tempo e também divulgou nesta quinta-feira (14) o substituto de Sainz no ano que vem: será o piloto australiano Daniel Ricciardo, atualmente na Renault. Ricciardo será parceiro do britânico Lando Norris na equipe inglesa. 

“Estou muito grato pelo meu tempo com @renaultf1team e a maneira como fui aceito na equipe. Mas ainda não terminamos e mal posso esperar para voltar à grade este ano. Meu próximo capítulo ainda não chegou, então vamos terminar, obrigado”, expressou o australiano em sua conta pessoal no Twitter. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Ferrari confirma saída de Sebastian Vettel no fim da temporada 2020

© REUTERS/Albert Gea/Direitos reservados

Tetracampeão e escuderia não chegaram a um acordo sobre renovação

Publicado em 12/05/2020 – 12:29 Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

O vínculo entre o  alemão Sebastian Vettel e a Ferrari estão na reta final. O tetracampeão mundial e a escuderia italiana confirmaram que não houve acordo entre ambas as partes, e o contrato assinado até o final da temporada deste ano não será renovado. Vettel ingressou na equipe da Ferrari em 2015. O comunicado oficial do término do contrato com o piloto alemão foi publicado hoje (12) no site oficial da Ferrari. 

“Meu relacionamento com a escuderia Ferrari terminará no final de 2020. Para obter os melhores resultados possíveis nesse esporte, é vital que todas as partes trabalhem em perfeita harmonia. A escuderia Ferrari ocupa um lugar especial na Fórmula 1 e espero que obtenha todo o sucesso que merece. (…) Questões financeiras não tiveram parte nesta decisão conjunta. Não é assim que penso quando se trata de fazer certas escolhas e nunca será”, afirmou Vettel, em texto publicado no site oficial da Fórmula 1. 

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, preferiu ressaltar a performance e o número de vitórias de Vettel, durante sua passagem pela equipe. 

“Não havia nenhuma razão específica que levou a essa decisão, além da crença comum e amigável de que havia chegado o momento de seguirmos caminhos separados para alcançar nossos respectivos objetivos. Sebastian já faz parte da história da escuderia, com suas 14 vitórias em Grand Prix, tornando-o o terceiro piloto mais bem-sucedido da equipe. Ele também foi quem marcou mais pontos”.

O companheiro de Vettel na Ferrari, o jovem piloto Charles Leclerc, também se manifestou por meio de sua conta oficial no Instagram. Ao lado de uma foto da equipe, Leclerc escreveu uma mensagem,  demonstrando respeito pelo colega de equipe.

“Tem sido uma grande honra para mim ser seu companheiro de equipe. Tivemos alguns momentos tensos nas pista. Alguns muito bons e outros que não terminavam como nós dois queríamos, mas sempre havia respeito, mesmo que não fosse percebido dessa maneira do lado de fora”.

Um destes momentos de tensão citado por Leclerc refere-se, por exemplo, ao GP do Brasil, quando ele disputava posição com o alemão Vettel. Na ocasião, o alemão moveu o carro levemente para a esquerda e os dois colidiram. Resulado: ambos abandonaram a prova. Na época, Binotto disse que não era momento de apontar culpados e os dois pilotos deveriam pedir desculpas para o time.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

F1: organizadores confirmam GP de Monza com presença de público

© REUTERS/Hamad I Mohammed/Direitos Reservados

Anúncio foi feito em rede social de circuito italiano

Publicado em 07/05/2020 – 19:03 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

Os organizadores do Grande Prêmio de Monza (Itália) anunciaram nesta quinta (7) que a prova será realizada na data inicialmente programada (6 de setembro) e com a presença de público. A informação foi publicada no perfil da entidade no Twitter.

Esta informação, que ainda não foi confirmada pela Federação Internacional de Automobilismo (Fia), chama a atenção porque a prova acontece em um dos países europeus mais afetados pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) e porque interrompe a série de notícias de adiamentos e cancelamentos de provas da modalidade.

Em entrevista concedida no início de abril, o diretor técnico da F1, o inglês Ross Brawn, afirmou que a intenção é começar a temporada pela Europa entre os meses de julho e setembro: “A nossa opinião é que seja favorável o começo na Europa e que pode até mesmo ser um evento fechado. Poderíamos ter um ambiente controlado, onde todos fossem testados, para que não haja riscos para ninguém”.

Até agora o GP de Monza é o único a afirmar que pode realizar as provas com a presença de público (inclusive os ingressos já estão à venda). Outros circuitos, como o de Barcelona (Espanha), já informaram que podem realizar as provas, mas com portões fechados.

Edição: Fábio Lisboa