17ª Copa Assomasul tem sequência no fim de semana em duas cidades-sede

Campo Grande (MS) – A 17ª edição da Copa Assomasul de futebol amador prossegue neste final de semana em duas cidades-sede. As rodadas ocorrerão no sábado (14.03), em Sidrolândia e no domingo (15.03), em Bela Vista. O Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), apoia a competição.

O tradicional certame promovido pela Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) é uma certeza no calendário esportivo do Estado e movimenta, ano após ano, os municípios sediantes. O torcedor também tem feito sua parte, marcando presença nos estádios aos finais de semana em forma de apoio às equipes de suas respectivas cidades.

Além do time anfitrião, Sidrolândia recebe as equipes de Campo Grande, Tacuru, Ladário e Maracaju. Confira as partidas do sábado:

Jogo 1: 8h30 – Maracaju x Campo Grande

Jogo 2: 9h30 – Tacuru x Ladário

Jogo 3: 10h30 – Sidrolândia x Perdedor do Jogo 1

Jogo 4: 14h – Vencedor do Jogo 1 x Perdedor do Jogo 2

Jogo 5: 15h – Sidrolândia x Vencedor do Jogo 2

No dia seguinte, em Bela Vista, entrarão em campo, além do time da casa, os municípios de Anastácio, Nioaque, Ponta Porã e Porto Murtinho. Veja a tabela de jogos:

Jogo 1: 8h30 –  Porto Murtinho x Ponta Porã

Jogo 2: 9h30 – Anastácio x Nioaque

Jogo 3: 10h30 – Bela Vista x Perdedor do Jogo 1

Jogo 4: 14h – Vencedor do Jogo 1 x Perdedor do Jogo 2

Jogo 5: 15h – Bela Vista x Vencedor do Jogo 2

Conforme o regulamento do torneio, que reúne servidores públicos municipais de 56 prefeituras, três equipes avançarão à segunda fase. Até o momento, já estão classificados os times de Ribas do Rio Pardo, Corumbá e Dois Irmãos do Buriti. As vagas foram garantidas durante a rodada inaugural, no último sábado (07.03), realizada em Dois Irmãos do Buriti, detentor do título da competição intermunicipal.

As etapas seguintes acontecerão em Costa Rica (21.03), Paraíso das Águas (22.03), Ivinhema (28.03), Nova Andradina (29.03), Paranhos (04.04), Mundo Novo (05.04) e Coxim (18.04).

De acordo com a Assomasul, nesta edição, além de troféus e medalhas para as quatro primeiras equipes, e para o artilheiro e goleiro menos vazado (ambos terão ainda R$ 1 mil em dinheiro), a premiação é a seguinte: campeão (R$ 12 mil), vice-campeão (R$ 8 mil), terceiro lugar (R$ 6 mil) e quarto lugar (R$ 3 mil). O Ranking dos Campeões está assim: Maracaju (4 títulos), Sidrolândia (2), Antônio João (2), Iguatemi (1), Jardim (1), Corumbá (1), Bela Vista (1), Tacuru (1), Porto Murtinho (1), Campo Grande (1) e Dois Irmãos do Buriti (1).

*Com informações da Assomasul.

Lucas Castro – Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte)

Fotos: Glauber da Costa Filho/Fundesporte

Times brasileiros têm pior início internacional na Copa Sul-Americana

Queda do Fortaleza foi a quarta de clubes ainda na primeira fase

Publicado em 28/02/2020 – 10:24 Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil – São Paulo

O Fortaleza foi o quarto time brasileiro a se despedir ainda na primeira fase da Copa Sul-Americana deste ano. O tricolor cearense venceu o Independiente por 2 a 1 na Arena Castelão, mas o gol fora de casa marcado pelos argentinos na quinta-feira (27) fez a diferença, já que os rivais estavam empatados no agregado dos jogos de ida e volta.

A equipe nordestina faz companhia a Goiás, Atlético-MG e Fluminense, que também já foram eliminados – só Vasco e Bahia continuam na competição. É a primeira vez que tantos representantes do país deixam o torneio continental tão cedo no confronto com clubes do exterior.

Até 2017, as equipes brasileiras jogavam entre si nas fases iniciais da Sul-Americana e só enfrentavam rivais de fora a partir das oitavas de final. Em cinco edições (2006, 2009, 2011, 2013 e 2014), o país teve três times eliminados logo no primeiro embate internacional. No ano passado – já com os clubes do Brasil pegando os do exterior desde as fases iniciais – foram três representantes a se despedirem precocemente (Bahia, Santos e Chapecoense).

A equipe comandada por Rogério Ceni esteve próxima de impedir a inédita quarta eliminação brasileira na primeira fase internacional. Empurrado por mais de 52 mil torcedores, o Fortaleza dominou o Independiente – que é o maior campeão da Libertadores, com sete títulos – e abriu 2 a 0, com Juninho (de pênalti) e Marlon. Aos 47 minutos do segundo tempo, Bustos frustrou a torcida na Arena Castelão para classificar o “Rey de Copas” para a próxima fase.

Em outros dois confrontos de quinta-feira (27) pela Sul-Americana, os uruguaios do Plaza Colonia superaram o Zamora, da Venezuela, por 3 a 0 e se classificaram (3 a 1 no agregado).

Quem também segue no torneio é o Audax Italiano. Após a derrota por 2 a 0 fora de casa, os chilenos fizeram 3 a 0 no Cusco, do Peru, e avançaram para a segunda fase, com 3 a 2 na soma dos resultados.

Edição: Maria Claudia Copa Sul-Americanatimes

Sul-americana: Bahia bate Nacional (PAR) e dá fôlego a Roger Machado

Placar agregado apontou 6×1 para os brasileiros

Publicado em 26/02/2020 – 21:53 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil – São Paulo

O técnico Roger Machado chegou hoje(26), no começo da tarde, no Estádio Luís Alfonso Giagni, na região metropolitana de Assunção (PAR), para buscar a classificação à segunda fase da Copa Sul-Americana contra o Nacional e tentar amenizar a pressão. Nem mesmo a boa vitória de 3×0 conquistada no jogo de ida deixou tranquilo o ambiente do clube. Principalmente por dois motivos: a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o River do Piauí, e a recente derrota por 2×0 para o rival Vitória, que quebrou uma escrita de mais de dois anos sem derrotas do Bahia no clássico. E foi assim que os brasileiros foram a campo. Mas, logo aos dois minutos, o meia Élber aproveitou um belo lançamento de Rossi e abriu o placar para o Bahia. Parece que era isso que a equipe precisava para atuar com segurança. E foi isso que aconteceu. Na frente do placar, praticamente só deu Bahia na etapa inicial. O artilheiro Gilberto completou o placar com dois gols, o primeiro de pênalti (aos 31 minutos) e o segundo dele (aos 44).

Etapa final

Com 6×0 no placar agregado, o Bahia soube administrar os últimos quarenta e cinco minutos, mesmo com o gol do Nacional (PAR), anotado por Villagra, em um pênalti mal marcado logo no começo do segundo tempo.

Fazendo história

Esse 3×1, no segundo jogo, foi a primeira vitória do Bahia no exterior em uma competição internacional, na sétima participação do clube nesses torneios.

Próxima fase

O adversário do Bahia na próxima fase será conhecido por sorteio, a ser realizado pela Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol). E a próxima partida da equipe será pela Copa Nordeste, no dia 7 de março, contra o Confiança na Arena Fonte Nova.

Fortaleza

Amanhã(27), às 21h30, no Castelão, será a vez do Fortaleza correr atrás da vaga. Depois de perder para o Independiente por 1 x 0 fora de casa, a equipe do técnico Rogério Ceni precisa devolver o placar e vencer nos pênaltis, ou fazer mais de dois gols de vantagem para seguir adiante nos 90 minutos. O gol fora de casa segue sendo critério de classificação. Até hoje à noite, já foram vendidos mais de 45 mil ingressos para a partida. 

Edição: Liliane Farias

Goiás cai e mantém fase irregular de brasileiros na Sul-Americana

Eliminação de goianos em casa é a terceira de times do país

Publicado em 26/02/2020 – 09:38 Por Lincoln Chaves – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

A derrota por 1 a 0 para o Sol de América, do Paraguai, na terça-feira (25), decretou a eliminação do Goiás ainda na primeira fase da Copa Sul-Americana. Com isso, são três equipes brasileiras que já se despediram da atual edição entre as seis que a iniciaram. Antes do Verdão, Atlético-MG (superado pelo Unión Santa Fé, da Argentina) e Fluminense (caiu para o Unión La Calera, do Chile) deixaram a competição. Por enquanto, apenas o Vasco (que passou pelo Oriente Petrolero, da Bolívia) está garantido na segunda fase.

Os goianos receberam o Sol de América com a obrigação de vencer por mais de um gol de diferença, após a derrota por 1 a 0 fora de casa. Mas, aos 26 minutos do primeiro tempo, Novick converteu pênalti cometido por Tadeu em Nildo Viera e decidiu a vitória paraguaia no Estádio Olímpico, em Goiânia. Travado pelas defesas de Centurión na etapa final, o Verdão deixou o gramado vaiado – apenas Léo Sena escapou das críticas dos torcedores, que cobraram dirigentes e o técnico Ney Franco, pressionado no cargo.

A eliminação tripla de brasileiros iguala o ano passado, quando Bahia, Santos e Chapecoense também caíram na primeira fase. Repete ainda, as edições de 2006, 2009, 2011, 2013 e 2014, época em que as equipes do país jogavam entre si nas etapas iniciais e só enfrentavam rivais do exterior a partir das oitavas de final – nessas cinco temporadas, três times do Brasil deram adeus assim que estrearam na fase “internacional” do torneio.

Bahia e Fortaleza têm a missão de impedir uma inédita queda de quatro brasileiros já na primeira fase. Os baianos – que reencontram o Nacional, do Paraguai, nesta quarta-feira (26), às 19h15 (de Brasília), em Villa Elisa, cidade a 16 quilômetros de Assunção – têm cenário mais favorável, já que venceram a ida por 3 a 0, em Salvador. Os cearenses foram superados por 1 a 0 pelo Independiente, da Argentina, fora de casa, e precisarão se reabilitar na quinta-feira (27), às 21h30, na Arena Castelão (de Brasília).

Além de Bahia e Nacional, outros três jogos dão sequência à Sul-Americana na quarta (26). Também às 19h15 (de Brasília), o Liverpool, do Uruguai, recebe o Llaneros, da Venezeula – os uruguaios venceram a ida por 2 a 0, em casa. Já às 21h30 (de Brasília), o Lanús, da Argentina, visita a Universidad de Quito, do Equador, com a vantagem de ter ganhado por 3 a 0 na primeira partida, enquanto o Deportivo Pasto, da Colômbia, mede forças em seu estádio com o Huachipato, do Chile. No embate anterior, melhor para os chilenos (1 a 0).

Confira outros resultados de terça-feira (25) na Sul-Americana:

River Plate (PAR) 1×3 Deportivo Cali (COL) – Deportivo Cali classificado
Sport Huancayo (PER) 0x0 Argentinos Juniors (ARG) – Sport Huancayo classificado
River Plate (URU) 1×0 Atlético Grau (PER) – River Plate classificado

Edição: Valéria Aguiar

Atlético Mineiro faz só dois e cai na Copa Sul-Americana

atlético Mineiro
© atlético Mineiro

Mesmo com vitória sobre Union Santa Fé, brasileiros são eliminados

Publicado em 21/02/2020 – 10:59 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil – Rio de Janeiro

“Não tenho que olhar para trás. Posso olhar o futuro com muita expectativa pela demonstração da equipe.” Como essas palavras, o técnico Rafael Dudamel avaliou a vitória de 2 a 0 do Atlético Mineiro sobre o Union Santa Fé, da Argentina, ontem (20) à noite na Arena Independência em Belo Horizonte.

Os gols do venezuelano Otero e do meia Hyoran, entretanto, não foram suficientes para os mineiros reverterem os três gols de vantagem do jogo na Argentina. O comandante venezuelano encontrou o vilão para mais essa eliminação do Galo: o preparo físico. “Esses mata-matas são decididos em pequenos detalhes. Acho que nos faltou aquela gasolina extra em vários momentos determinantes da partida.”

Derrota na Argentina

Para o meia Hyoran, ex-Palmeiras e Chapecoense, esse foi o principal pecado da equipe. “Demos o máximo. Sabíamos que era muito difícil. A estratégia era abafá-los. E deu certo no primeiro tempo com os dois gols. Pressionamos também no segundo. Mas, não deu. A gente fica triste. O pecado foi a ida lá na Argentina. Não poderíamos ter tomado aqueles três gols”, disse o meia, autor do segundo gol do Atlético, em entrevista à DAZN.

Três zagueiros

A principal novidade da escalação de ontem foi o esquema com três zagueiros: Igor Rabelo (pela direita), Réver (como “líbero”) e Gabriel (pela esquerda). “Esses jogadores me permitiram, na rotação de bola, encontrar bons espaços para o Guga e para o Arana nas alas”, avaliou o comandante.

Restante da temporada

Depois da primeira eliminação do ano, resta ao Atlético brigar pelo título do Campeonato Mineiro (no qual ocupa a quarta posição), da Copa do Brasil (na próxima semana haverá o confronto contra o Afogados de Pernambuco) e do Campeonato Brasileiro no segundo semestre.

Outros jogos

Depois de fazer 2×0 na Colômbia, o Millonários foi até La Paz e, com a derrota por 1×0 para o Always Ready, se garantiu na próxima fase da Sul-americana. O Fénix do Uruguai é outra equipe classificada, depois da vitória em casa e do empate fora contra o El Nacional, do Equador. O Emelec do Equador também segue adiante na competição. A classificação veio com 5×0 no placar agregado contra o Blooming da Bolívia

Edição: Graça Adjuto

Flamengo arranca empate na ida da Recopa Sul-Americana

Rubro-negro empata em 2 a 2 com Independiente Del Valle

Publicado em 20/02/2020 – 00:46 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

Em uma partida muito disputada, o Flamengo mostrou toda a sua força e empatou em 2 a 2 com o Independiente Del Valle (Equador), no início da madrugada desta quinta (20), no jogo de ida da decisão da Recopa Sul-Americana.

O empate ganha ainda mais importância porque foi alcançado no Estádio Atahualpa, em Quito (Equador), que fica a 2.800 metros acima do nível do mar.

Flamengo modificado

Sem poder contar com o atacante Gabigol, que estava suspenso, o técnico português Jorge Jesus optou pela entrada do meia Diego no time titular.

Mesmo jogando na altitude, o time carioca faz valer a sua maior qualidade técnica no início, e tentava manter a posse de bola, enquanto a equipe equatoriana apostava nos lançamentos longos para aproveitar a velocidade de seus atacantes.

Em uma destas jogadas Jhon Sanchez recebe a bola e é derrubado pelo meia Gerson. O atacante Murillo vai para a cobrança e acerta o ângulo do gol defendido por Diego Alves para abrir o marcador aos 18 minutos do primeiro tempo.

Com a vantagem no placar o Independiente diminui os espaços do ataque do Flamengo, que sofre muito para impor seu estilo de jogo.

A única chance clara do time brasileiro na etapa inicial sai dos pés de Bruno Henrique. O camisa 27 chega a balançar as redes adversárias aos 26 minutos, mas o árbitro anula a jogada após marcar impedimento com auxílio do VAR (árbitro de vídeo).

Virada do Flamengo

Mas na etapa final a partida muda de figura. Para o segundo tempo, o técnico português Jorge Jesus tira o meia Diego e coloca o atacante Vitinho, que dá outra dinâmica ao Flamengo.

Com isso, a equipe brasileira começa a criar chances, em especial com o atacante Bruno Henrique. E é do camisa 27 que sai o gol de empate. Aos 20 minutos ele recebe do uruguaio Arrascaeta, avança em velocidade e bate na saída do goleiro Pinos.

Mas, no lance do gol, Bruno Henrique acaba se chocando com o goleiro adversário e pede substituição.

E o segundo gol da equipe carioca sai justamente do substituto do camisa 27. Pedro entra e, aos 40 minutos, marca após cruzamento de Everton Ribeiro.

E quando tudo parecia indicar que o Flamengo conseguiria uma vitória heroica, o Independiente Del Valle consegue empatar com o volante Pellerano aos 45 da etapa final.

Decisão no Maracanã

Agora o título da Recopa Sul-Americana será decidido no jogo de volta, que acontece no Maracanã, no Rio de Janeiro, na próxima quarta (26), a partir das 21h30 (horário de Brasília).

Edição: Fábio Lisboa

Sul-Americana: Fluminense empata e acaba eliminado

Tricolor ficou no 0 a 0 com Unión La Calera

Publicado em 18/02/2020 – 21:21 Por Agência Brasil – Rio de Janeiro

Em jogo de baixo nível técnico disputado nesta terça (18) no estádio Municipal Nicolás Chahuán, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Unión La Calera (Chile) e acabou dando adeus à Copa Sul-Americana.

A desclassificação aconteceu porque no jogo de ida, realizado no Maracanã, as equipes empataram em 1 a 1. Como a competição adota o critério do gol fora de casa, o zero a zero garantiu os chilenos.

Agora o Fluminense terá que concentrar as atenções na Copa do Brasil e no Campeonato Carioca.

Edição: Fábio Lisboa

Sul-Americana: Fluminense vai de Caio Paulista contra chilenos

Caio Paulista treina no CT Carlos Castilho do Fluminense
© Lucas Merçon / Fluminense F.C. / Direitos Reservados

Porém, tricolor sonha com artilheiro Fred

Publicado em 17/02/2020 – 20:43 Por Rodrigo Ricardo – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Na próxima terça (18), a partir das 19h15 (horário de Brasília), na grama sintética do estádio Municipal Nicolás Chahuán, o Fluminense tem uma partida decisiva contra o Unión La Calera (Chile) pela Copa Sul-Americana.

No primeiro jogo, no Maracanã, as equipes empataram em 1 a 1. Como a competição adota o critério do gol fora de casa, o zero a zero classifica os chilenos. O técnico Odair Hellmann deve repetir a escalação que atuou contra o Flamengo nas semifinais da Taça Guanabara. A única mudança deve ser a entrada de Caio Paulista no lugar de Wellington Silva, que, por enquanto, não está inscrito para a Sul-Americana.

Assim, o Fluminense deve vir a campo com: Muriel; Gilberto, Digão, Luccas Claro e Egídio; Yuri, Henrique e Nenê; Caio Paulista, Marcos Paulo e Evanílson.

Fora de campo a torcida do tricolor vive a expectativa do retorno de Fred às Laranjeiras. O clube carioca teria proposta de dois anos de contrato com o artilheiro, que ainda precisa se desligar totalmente do Cruzeiro.

Edição: Fábio Lisboa

Vasco enfrenta Oriente Petrolero para avançar na Sul-Americana

Equipe cruzmaltina se prepara para surto boliviano de dengue

Publicado em 17/02/2020 – 21:52 Por Rodrigo Ricardo – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

O Vasco já está em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) para jogar contra o Oriente Petrolero pela Copa Sul-Americana. A equipe treinada por Abel Braga joga na próxima quarta (19) no estádio Rámon Aguilera. Na bagagem da equipe cruzmaltina, muito repelente, pois a Bolívia vive um surto de dengue que atingiu, inclusive, dois jogadores da equipe adversária.

Na primeira partida, em São Januário, o Vasco venceu por 1 a 0 com um gol do argentino Germán Cano. O resultado confere a vantagem do empate aos brasileiros neste jogo de volta. Dos 25 relacionados para a partida, a novidade é Ricardo Graça. O zagueiro estava na seleção brasileira pré-olímpica e foi reincorporado ao elenco vascaíno.

Como não está inscrito nesta fase da Sul-Americana, o volante colombiano Fredy Guarín não viajou com o grupo e segue no Rio aprimorando a forma física. Quem está mais longe de voltar ao clube, segundo o presidente Alexandre Campello, é Dedé. Segundo o dirigente, as negociações com o zagueiro esfriaram.

Edição: Fábio Lisboa

Torcida “invade” a Argentina e ajuda o Fortaleza na Sul-Americana

Fortaleza Esporte Clube
© Bruno Oliveira / Fortaleza EC

Tricolor cearense perde, mas vaga ainda é sonho possível

Publicado em 14/02/2020 – 12:03 Por Lincoln Chaves, repórter da TV Brasil – São Paulo

O resultado amargo na estreia internacional do Fortaleza não arrefeceu a animação da torcida que “invadiu” a Argentina para apoiar o time contra o Independiente, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Na quinta-feira (13), cerca de 4,5 mil tricolores tomaram o setor destinado aos visitantes no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda, cantaram do início ao fim e ficaram com o grito de gol entalado na garganta algumas vezes, com Osvaldo, David e Romarinho.

No fim, a festa foi mesmo do tradicional clube da casa, que venceu por 1 a 0 e saiu em vantagem no confronto. Mas diante do Rey de Copas, dono de sete títulos de Libertadores, o resultado não foi de todo ruim. Agora, o Tricolor precisa vencer em casa por dois gols de diferença para seguir na competição. A partida, na Arena Castelão, está prevista para o dia 27. Se devolver o 1 a 0, o duelo será definido nos pênaltis. Qualquer outra combinação dá a vaga ao Independiente.

A expulsão ainda no primeiro tempo de Quintero, um dos líderes da equipe dirigida por Rogério Ceni, atrapalhou os cearenses — ainda que Sanchez Miño também tenha sido expulso também. Na etapa final, a eficiência do Independiente fez diferença, e Leandro Fernández colocou os argentinos à frente no duelo. Alívio para o time da casa, sob forte pressão da torcida após uma derrota com dois jogadores a mais para o rival Racing, pelo Campeonato Argentino.

Para o jogo na Arena Castelão, mais de 33 mil ingressos já foram vendidos e o técnico Rogério Ceni acredita em um público ainda maior para a decisão.

“Quando eles (Independiente) chegarem lá em Fortaleza verão 50 mil pessoas. Tradição e história não entram em campo. Sinto orgulho dos meus jogadores, sei que eles deixaram o melhor em campo. Tivemos bola e jogamos como um time acostumado à competição. Acho que o 1 a 1 teria sido mais honesto. Vamos tentar inverter esse quadro”, declarou o técnico tricolor em entrevista coletiva após a partida.

Nos demais jogos de quinta-feira (13) pela Sul-Americana, os mandantes também levaram a melhor. O Zamora (VEN) superou o Plaza Colonia (URU) por 1 a 0, e o Cusco (PER) fez 2 a 0 no Audax Italiano (CHI).

O Fortaleza Esporte Clube publicou um vídeo no Twitter que mostra a festa da torcida na partida:

Nem consigo escrever legenda. #LeãoNaSula #VamosFortaleza #CAIxFOR pic.twitter.com/kpcqwPS9R7 — Fortaleza Esporte Clube ⭐️ (@FortalezaEC) February 14, 2020

Edição: Sergio du Bocage