MS integra painel nacional de medidas contra o Coronavírus

Campo Grande (MS) – Por iniciativa das secretarias de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) e e de Saúde, as medidas de enfrentamento ao Coronavírus em Mato Grosso do Sul integram um painel nacional com informações sobre o combate à pandemia no Brasil.

Os dados inseridos estão disponíveis no site do Conselho Nacional de Secretários de Administração, o Consad, órgão responsável pela criação da ferramenta, utilizada para auxiliar gestores públicos no processo de tomada de decisão nesse período.

Para conferir as ações do Governo de Mato Grosso do Sul é preciso acessar o link www.consad.org.br, filtrar a busca por unidade federativa e realizar a consulta através dos filtros “Gênero da Medida”, “Frente de Atuação” ou pela data da ação.

Base para análise das respostas dos governos para o atendimento à saúde, as informações são relacionadas à desaceleração da propagação do vírus, obtenção de recursos, apoio à atividade econômica, fomento à pesquisa, auxílio a famílias e grupos vulneráveis, apoio a municípios, entre outras.

“Mato Grosso do Sul já lidera ações de transparência para combater o Covid-19 como a criação dos sites Coronavírus e Compras Coronavírus, e agora em nível nacional, passa a integrar o painel do Consad, por acreditar que a união de esforços e o trabalho integrado são decisivos para uma Gestão Pública fortalecida”, pontua a titular da SAD, Ana Carolina Nardes.

Na mesma linha, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, reforça que o acesso a informações auxilia o gestor público e a população na tomada de decisões. “Informação também é saúde, por isso, desde o início todos os dias apresentamos os dados da situação no Estado em nossas transmissões ao vivo nas redes sociais e também nos sites oficiais, apenas assim combatemos as fake News e conseguimos ser assertivos nas escolhas das medidas que precisam ser tomadas para contenção da pandemia em Mato Grosso do Sul”.

Elaine Paes, SAD

Fundesporte dá exemplo de organização em corrida de rua histórica

A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), em nome do Governo do Estado, deu exemplo de organização na primeira edição da Corrida Digital, prova de rua realizada no Parque dos Poderes, em Campo Grande. A competição ficará marcada na história do esporte não só do Brasil, mas também do mundo, pelo ineditismo frente a uma pandemia viral.

Em formato até então nunca visto no meio desportivo, prezando pelo distanciamento social em tempo de disseminação global de Covid-19, o evento, que ocorreu de 1º a 7 de junho, certamente permanecerá registrado na memória dos participantes por anos, por se tratar de um período histórico da humanidade. A Corrida, que integra o circuito Rota das Estações 2020, foi feita em parceria com a Rede MS Integração de Rádio e Televisão, e teve as 300 inscrições esgotadas em pouco tempo.

“Enquanto o mundo vive um momento de incertezas, nós revolucionamos e colocamos Mato Grosso do Sul em destaque nacional e internacional. A Corrida, dentro dos moldes exigidos por este ‘novo normal’, foi um sucesso aos olhos dos corredores. Para isso, seguimos à risca todas as medidas sanitárias e não tivemos nenhuma situação que favorecesse o contágio do coronavírus”, evidencia o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda.

Durante uma semana, a equipe organizadora da Fundesporte desdobrou-se com escala de quatro servidores por turno para acolher e orientar os 300 inscritos, que tiveram a oportunidade de escolher o melhor horário para correr.

“Com chuva, sol ou frio ao longo desses sete dias, a equipe da Fundesporte mostrou que, profissionalmente, é extremamente capacitada para organizar eventos que fogem do padrão. Com a Corrida Digital, abrimos novas perspectivas para o esporte no país e no mundo. É possível continuar, de modo seguro, com ações esportivas e de lazer”, diz o gerente da Unidade de Esporte de Participação e Lazer (Uepla) da Fundesporte e responsável técnico do evento, Rodrigo Barbosa de Miranda.

Retorno positivo

O cumprimento rígido dos protocolos de biossegurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS) durante o período de propagação viral foi o principal ponto destacado pelos atletas. Em nenhum momento houve formação de pelotão na largada ou aglomeração de pessoas na tenda de recepção. Nesta, os desportistas passavam por procedimentos médicos obrigatórios, como aferição da temperatura corporal, glicemia e pressão arterial.

Ao todo, estiveram disponíveis 14 horas diárias de prova, durante sete dias. Cada corredor pôde escolher o melhor horário para ir ao Parque dos Poderes. O trajeto de cinco quilômetros foi videomonitorado em tempo real, com transmissão pela internet, para que os inscritos, de casa, avaliassem o momento ideal para sair de casa, evitando, desta forma, a concentração de indivíduos.

Além disso, cada atleta deu sua própria largada, ao pressionar o botão “start”, com higienização adequada das mãos. As medalhas, embaladas e individuais, estiveram à disposição dos participantes para retirada ao término do percurso.

“Os participantes adoraram e se sentiram muito seguros, o que nos motiva a realizar novas edições pelo Estado. Várias pessoas demonstraram gratidão pessoalmente ou por meio de mensagens nas redes sociais, e ressaltaram o nosso trabalho no sentido de prezar pela segurança e integridade física. Mantivemos severamente o distanciamento social e as medidas de higienização, sem perder a adrenalina de uma corrida de rua. Os atletas saíram satisfeitos e nós também”, relata Marcelo Miranda.

Confira os resultados finais:

Corrida Digital – Masculino

Corrida Digital – Feminino

Texto: Lucas Castro – Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte)

Fotos: Glauber Filho/Fundesporte

Cozinha do Hospital Regional tem papel importante no tratamento e recuperação dos pacientes

A cozinha hospitalar é um dos braços fortes no tratamento e recuperação dos pacientes. O corpo humano necessita de uma nutrição balanceada com proteínas, gordura e carboidratos. A subnutrição ou a má nutrição expõe as defesas e baixa a imunidade, tornando o corpo vulnerável a doenças.

Campo Grande (MS) – A desnutrição ou a má alimentação durante o período de internação aumenta o risco de infecções, agravos na saúde do paciente e aumenta o tempo de internação. Nesse sentido, a avaliação de cada caso, uma dieta balanceada e correta para cada paciente, torna-se a maior aliada da recuperação.

Tendo essa visão do serviço de nutrição, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul trabalha dentro de um padrão de excelência. Normatizados por instituições reguladoras e de fiscalização na área da saúde, o setor conta com uma cozinha onde são feitas as refeições dos pacientes, acompanhantes e dos servidores. Ao todo, são 80 colaboradores que diuturnamente se empenham na preparação dos alimentos.

O contador Nivaldo Lopes da Silva, de 57 anos, está internado devido a um AVC. Está no CTI há 4 dias e se alimenta da refeição do hospital. “Hoje comi frango, arroz e legumes. É uma comida diferente do que é feita em casa, deve ser por causa dos temperos, mas é muito saborosa”. Nivaldo tomou café da manhã, fez um lanche (colação) e ainda vai receber o lanche da tarde, jantar e ceia.

A nutricionista Carol Eickhoff, responsável pelo balanceamento nutricional das refeições servidas no Hospital Regional, preparou um cardápio repleto iguarias contendo saladas, molhos, pratos protéicos com carnes, aves e verduras, além de sucos e frutas. É possível saborear no refeitório da instituição pratos como arroz carreteiro, carne assada e farofa. A mesma refeição que o paciente de dieta livre recebe é servida no refeitório do hospital para os servidores. Em média, 2800 refeições diárias são preparadas para pacientes e funcionários. Esse número pode variar com a refeição dos acompanhantes, que durante a pandemia está restrita no hospital.

 “Ontem comemos uma costela que estava deliciosa. Até banana real já foi servida aqui”, relata a médica intensivista e diretora técnica do HRMS, Patrícia Rubini, que se orgulha de almoçar todos os dias no hospital.

Para a diretora-presidente do Hospital Regional, Rosana Leite de Melo, a Coordenadoria de Nutrição busca manter uma qualidade constante no preparo e dos alimentos, tanto dos funcionários, quanto dos pacientes. “Todos nós vivemos uma rotina de esforço diário e acabamos nos alimentando mal, comendo produtos industrializados, ricos em gorduras saturadas e carboidratos. A nutrição hospitalar modifica esse cotidiano, pois é feito um estudo no balanceamento dos proteínas e carboidratos servidos em cada refeição. É completamente diferente de você almoçar em casa ou na lanchonete da esquina. A comida é muito saudável, saborosa e nutritiva”, avalia.

Equipe da Cozinha do HRMS

Rodrigo Ostemberg

Assessoria de Imprensa – COE-HRMS

Licenciamento de veículos com placas final 3 e 4 vence em junho

DETRAN, VEICULOS n- Jornal do Estado MS

Novo calendário de pagamento foi divulgado após surto do novo coronavírus

Com as mudanças no calendário de vencimento do licenciamento de veículos registrados em Mato Grosso do Sul, devido à pandemia do novo coronavírus, este mês devem ser quitados os débitos referentes aos automóveis de placas com final 3 e 4. O alerta é do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).
O órgão lembra que o boleto pode ser impresso pela internet, pelo site do Detran. O documento também pode ser acessado por meio do aplicativo Detran Mobile. “Com isso, é possível que o pagamento seja feito sem sair de casa, ou seja, utilizando um aplicativo bancário.
Os condutores sul-mato-grossenses já estão imprimindo o documento do seu veículo em papel comum (A4), com a mesma validade oficial do papel moeda e tem até o  dia 30 de junho para estar com o documento em dia.
Para imprimir o documento em casa  é necessário acessar o site do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e fazer o seu cadastro.  “Para emitir o documento eletrônico, é necessário que o proprietário esteja em dia com as obrigações e débitos do veículo junto aos órgãos de trânsito”, comenta o diretor de Veículos do órgão, Arioldo Centurião.
Calendário – De acordo com as novas datas do calendário de pagamento, em julho será a vez dos automóveis com final 5 e 6, enquanto em agosto vence o licenciamento de veículos com final 7 e 8. Já no mês de setembro será o final 9, enquanto em outubro, os com final 0. 

Por Liniker Ribeiro

Detran-MS explica passo a passo como obter licenciamento através do aplicativo

Campo Grande (MS) – A versão eletrônica do CRLV-e (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) tem todas as informações do documento impresso e a mesma autenticidade do CRLV físico. Para acessar o documento digital, o proprietário precisa ter quitado o licenciamento do veículo do ano em curso.

O diretor de veículos do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Arioldo Centurião, comenta que o CRLV Digital, é emitido através do aplicativo CDT (Carteira Digital de Trânsito) e pode ser acessado pelo dispositivo móvel mesmo off-line, ou seja, sem internet. “Além disso, o proprietário também pode compartilhar o documento quantas vezes necessário para o condutor principal”, explica.

Arioldo ressalta que é necessário se atentar para que o celular não esteja sem bateria. “Para efeitos de fiscalização, se o aparelho estiver descarregado, será considerado que o condutor não está portando o documento”, finaliza.

Confira agora o passo a passo para emitir seu licenciamento através do seu smartphone:

1. Instale o aplicativo CDT – Carteira Digital de Trânsito

2. Cadastro de usuário
– Uma vez instalado o app abra e selecione: “Entrar com gov.br”
– Na tela seguinte informe o CPF e selecione “Próxima”. (Tela do Gov.br)
– Na próxima tela deverá ser informada a senha do usuário. Caso o usuário não possua conta no Gov.br, deverá criar uma conta, após criar a conta deve retornar ao aplicativo e clicar em “Entrar com gov.br”.

3. Baixar CRLV
– Após o login, selecionar a opção “Veículos”, em seguida informar o número do Renavam e o Número de segurança do CRV (antigo DUT).
– Selecionar incluir
– Pronto está disponibilizado o CRLVe em seu smartphone.

É importante ressaltar que se você já era usuário do antigo aplicativo “CNH Digital”, basta atualizá-lo que você já terá o app da CDT – Carteira Digital de Trânsito com a sua CNH disponibilizada automaticamente.

Viviane Freitas – Detran

PGE antecipa pagamento do Acordo Direto em precatórios

Em decisão conjunta com os tribunais parceiros o cronograma deve encerrar até setembro

Campo Grande (MS) – O calendário para pagamento do Acordo Direto em precatórios foram antecipados, segundo informações da  Procuradoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul (PGE). Conforme o cronograma inicial, divulgado pela PGE junto com os tribunais parceiros – de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Regional do Trabalho da 24ª Região e Regional Federal da 3ª Região – o início dos pagamentos começaria em setembro e finalizaria em dezembro.

Das quase duas mil propostas de Acordo Direto realizadas pelos credores, aproximadamente 500 já receberam a intimação e, deste total, mais da metade já devolveu os documentos assinados para serem enviados aos tribunais e, em seguida, homologados e pagos os valores.

De acordo com a Procuradora-Geral do Estado, Fabíola Marquetti Sanches Rahim, a celeridade da dinâmica deve-se ao fato de algumas etapas presenciais terem sido eliminadas. “Nossa equipe está empenhada em finalizar os cálculos para conferência dos tribunais o quanto antes e agilizar todo o processo. Estamos enviando, ao mesmo tempo, o termo de acordo para ser assinado e devolvido, especialmente de forma eletrônica

[e-mail]

, não mais havendo a audiência presencial, e com isso acelerando ao máximo estas etapas. Dessa forma, os credores receberão os valores antes da previsão inicial que era o mês de setembro”, revela.

Desde o final de março deste ano, os atendimentos de solicitações diversas são realizados por meio digital ou telefônico. Entre eles o de Acordo Direto em precatórios, que encerrou a primeira etapa no dia 27 daquele mês. Na linha de frente do trabalho estão os servidores do setor da Procuradoria de Cumprimento de Sentença e Precatórios (PCSP) chefiados pelo procurador do Estado, Eimar Souza Schröder Rosa.

“Estamos nos adequando à nova realidade e nos esforçando de maneira ímpar para encaminhar todos os termos de Acordo Direto para homologação e pagamento antes do que havia sido planejado inicialmente, pois sabemos que esses pagamentos farão diferença neste momento delicado pelo qual passamos. A medida que os credores vão nos retornando, nós encaminhamos imediatamente a documentação para os respectivos tribunais darem continuidade aos procedimentos necessários”, afirma.

Nova edição

Nesta terceira edição para o Acordo Direto em precatório (publicado em dezembro do ano passado) e que está em andamento, já estão disponíveis R$ 80 milhões devido aos depósitos regulares que o Governo do Estado vem efetuando. Na publicação anterior, em maio de 2019, o número de acordos efetivados foi de 946 com o pagamento de R$ 41,7 milhões – uma economia para os cofres públicos de R$ 16,8 milhões.

Karla Tatiane, PGE

Convênio com Detran garante mais eficiência ao Conselho de Trânsito

Campo Grande (MS) – Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e Cetran-MS (Conselho Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) assinaram um convênio nesta sexta-feira (5.6) sobre a execução dos procedimentos relativos ao julgamento dos recursos de infrações.

A partir de agora, o órgão passará a custear as despesas referentes ao colegiado, responsável por julgar os recursos de infrações do Departamento, na segunda instância. Conforme a presidente do Cetran-MS, Regina Maria Duarte, é muito importante poder contar com o apoio do órgão, o que irá auxiliar não só na realização do trabalho com mais eficiência, como nos eventos, seminários, palestras e encontros promovidos pelo Conselho.

“Iremos trabalhar com mais eficiência atendendo a população nas suas competências na gestão dos órgãos municipais de trânsito, na educação para o trânsito, na deliberação de normas e no acompanhamento da fiscalização através dos cursos de atualização e formação de agentes de trânsito”, afirma.

Regina ressalta que através do convênio, o Cetran-MS também poderá atender aos 61 municípios integrados ao SNT (Sistema Nacional de Trânsito). “Teremos uma participação maior do colegiado e condições de estar mais próximo presencialmente dos órgãos municipais”.  

O diretor-presidente, Rudel Trindade, comenta que o órgão acompanha de perto o trabalho do Conselho e o intuito é sempre trabalhar em conjunto, em prol da população. “A união destes órgãos de trânsito é primordial para concretização deste objetivo”, finaliza.  

A realização do convênio ocorrerá por conta funcional programática, no valor de R$ 70.529,00 mensais, com vigência de 12 meses.  

Cetran-MS  

O Conselho Estadual de Trânsito do Estado de Mato Grosso Do Sul é um órgão colegiado, normativo, consultivo e responsável pelo julgamento em segunda instância dos recursos interpostos contra penalidades aplicadas por órgãos e entidades executivos de trânsito e rodoviários do Estado e dos municípios sul-mato-grossenses.   Viviane Freitas – Detran

Há 4 anos, projeto colaborativo realiza trabalho pioneiro pela inovação em MS

Há 4 anos, projeto colaborativo realiza trabalho pioneiro pela inovação em MS

Quando o assunto é inovação, Mato Grosso do Sul tem grandes possibilidades, como as startups com soluções para o agronegócio. Para que as ideias saiam do papel, são necessários desde noções de gestão de negócio até uma rede de contatos, com potenciais investidores e clientes. Ao longo de quatro anos, o Living Lab atua para conectar ideias a realizações, fomentando o chamado “ecossistema de inovação” do Estado.

Inaugurado no dia 03 de Junho de 2016, o laboratório vivo de inovação foi iniciado pelo Sebrae/MS em parceria com 42 instituições públicas e privadas, para falar sobre empreendedorismo de uma forma diferente, “disruptiva” – e mostrar que existem outras oportunidades no Estado, como o mercado de games, negócios de impacto social, Economia Criativa, dentre outros.

O primeiro diferencial que o laboratório trouxe foi a cooperação, que permeia todas as atividades. A comunidade participa trazendo ideias, se tornando protagonista. Por enquanto, os encontros presenciais estão suspensos por conta da pandemia do novo coronavírus, mas nos últimos quatro anos, mais de 20,5 mil pessoas participaram das ações do local e foram realizados 128 eventos de comunidades, envolvendo por exemplo, designers, fintechs e público geek.

Os projetos trazidos pela comunidade são ainda discutidos por meio de mentorias com especialistas, promovendo mais conexões. Na visão da gerente do Living Lab MS, Leandra Costa, atrair líderes comunitários amplia a interação entres setores, atividades e profissões, promovendo a geração de conteúdo, debates, conhecimento e network.

“A gente mostra a relevância de conversar junto e experimentar novas ideias. Isso tem transformado tanto as nossas instituições individuais como os novos negócios no Mato Grosso do Sul. Neste período, também tivemos contribuições e visitas de pessoas de outros países e estados, com depoimentos reconhecendo a importância desse trabalho”, disse a gerente.

Atualmente, o Living Lab MS tem três programas de aceleração de ideias inovadoras e startups; 11 produtos e seis tipos de abordagens em talks, os bate-papos promovidos no local. Além disso, o laboratório engloba outras iniciativas, e procura levar isso para os projetos atendidos. O destaque é a adesão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), visando a responsabilidade global e social.

Resultados e Futuro
Ao longo destes quatro anos, 1.296 ideias de negócios foram atendidas no local, e mais 672 startups foram acompanhadas pela instituição. O último grupo de empresas de negócios sociais acompanhado pelo Living Lab MS obteve 95% de aumento nos postos de trabalho e 107% no faturamento. Já o faturamento das startups participantes do último programa de aceleração aumentou em 126%.

Ainda neste ano – e passada a pandemia – a gerente Leandra Costa afirma que a expectativa é inaugurar no espaço um laboratório maker, para estimular as pessoas a “colocarem a mão na massa”. Além disso, outras ações do Living Lab são continuar buscando formas de fomentar as ideias inovadoras do Estado e novas parcerias.

“Na economia do Estado, nosso forte é o Agronegócio, um dos setores onde a inovação tem sido aplicada com um uso mais rápido nos resultados. Mas, também temos um grande potencial para sermos um berço da inovação do Agronegócio no Brasil, como já somos na economia. Também temos pesquisas, a UFMS é reconhecida como a quinta melhor universidade em inteligência artificial no país, um potencial grande para a Internet das Coisas”, destaca.

E, a grande aposta continuará sendo o trabalho colaborativo. “Temos excelentes profissionais e uma disponibilidade em poder fazer junto. Se precisamos fazer um projeto, conseguimos facilmente envolver esses parceiros e construir essa pauta juntos. Temos um terreno muito forte pela frente”, finaliza a gerente.

Sebrae-MS

Máscaras de proteção serão distribuídas nos 79 municípios de MS

por Willams Araújo

A diretoria da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) garantiu que as máscaras de proteção facial distribuídas às prefeituras de Dourados e Campo Grande, respectivamente na segunda (1) e nesta quinta-feira (4), serão entregues também para os demais municípios do Estado.

As máscaras serão distribuídas entre os profissionais que atuam na área de saúde pública e profissionais que atendem nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) dos municípios.

A Assomasul adquiriu os insumos para a confecção das primeiras 20 mil máscaras (faceshields Shields) dentro do projeto de parceria institucional com o projeto Corona Vidas Hub Dourados/MS; a BPW Dourados-MS Brasil; Leilo Dom, Leilão Beneficente; Unigran; e IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul).

Na segunda-feira, a prefeita de Dourados, Délia Razuk representou o presidente da entidade, Pedro Caravina, em ato de entrega de 2.150 mil protetores faciais.

Já nesta quinta, a entrega foi feita ao prefeito da Capital, Marquinhos Trad, que recebeu 5 mil unidades para distribuição aos profissionais que atuam na área de saúde pública.

De acordo com o diretor-financeiro da Assomasul, Diego Abud, a distribuição aos demais municípios do Estado será feita obedecendo ao critério de divisão proporcional do repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), ou seja, baseando no número de habitantes.

ATUAÇÃO

A Assomasul tem se mobilizado desde quando surgiram os primeiros casos de coronavirus no Estado, adotando medidas restritivas e orientando os prefeitos na busca de solução para a crise na área de saúde pública que afetou diretamente as finanças municípios.

Além da suspensão temporária das aulas nas escolas municipais e da Copa Assomasul, a diretoria orientou cortes nas despesas das prefeituras e tem discutido com as autoridades estaduais e federais, por meio de videoconferências, alternativas viáveis visando à solução dos problema.

Conjuntura OnLine

CONSELHO ADMINISTRATIVO DA SANESUL AUTORIZA LICITAÇÃO DA PPP (PARCERIA PÚBLICO PRIVADA)

A meta da atual gestão da Sanesul é fazer com o Estado de Mato Grosso do Sul seja a primeira unidade da Federação a ter a universalização do Saneamento Básico

A reunião do Conselho de Administração da Empresa de Saneamento de MS-Sanesul aconteceu por vídeo conferência nesta quarta-feira, 3 de junho, para discutir a deliberação do edital de licitação referente a Parceira Público Privada (PPP).  

Uma vez publicado, a Sanesul terá 100 dias para realizar o certame que irá ser feito na Bolsa de Valores de São Paulo, na B3.

“Esse é o passo mais importante para atingir a meta que estamos perseguindo desde o início de nossa gestão, que é fazer com que o Mato Grosso do Sul seja o primeiro Estado da federação a ter a universalização do saneamento”, comentou o Diretor Presidente da Sanesul Walter Benedito Carneiro Jr.

Além da realização da PPP (Parceria Público Privada), a atual gestão da Sanesul vem executando uma série de obras de saneamento espalhadas nos 68 municípios atendidos pela Estatal. Diversas ordens de serviços foram dadas para a execução de obras do Programa Avançar Cidades, totalizando mais de RS 445 milhões de reais em investimentos, beneficiando milhares de sul-mato-grossenses.

 “Mesmo num momento de dificuldade, após uma consulta com o ambiente de investimentos no saneamento básico, percebemos a clara disposição do setor privado em alocar recursos para saneamento básico.  Com o apoio do Governo Federal, Governo do Estado e agora as Parcerias Públicos Privadas não temos dúvidas de que  o Estado de Mato Grosso do Sul mais uma vez sai na frente no cenário nacional no que diz respeito a cobertura  de esgotamento sanitário”, lembrou o Diretor Presidente da Sanesul, Walter Carneiro Jr.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

O Projeto de Parceria Público Privada (PPP) para a universalização do Esgotamento Sanitário em Mato Grosso do Sul foi apresentado e discutido numa audiência pública realizada no dia 31 de Janeiro deste ano. A iniciativa que prevê um investimento de cerca de RS 3,8 bilhões na operação e manutenção do sistema de esgoto deve ser encampada no sistema de concessão privada nos 68 municípios atendidos pela estatal.

INVESTIMENTO

A previsão é de que sejam investidos cerca de RS 3,8 bilhões pela iniciativa privada, sendo que RS 1 bilhão destinado para obras e RS 2,8 bilhões na operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário. Com isso, o projeto PPP tem como meta atingir a universalização do sistema de esgotamento sanitário com 98 % de cobertura no prazo de 10 anos, por meio de obras e serviços de execução, recuperação e manutenção da infraestrutura de esgotamento.

OBRAS:

A previsão é de que serão implantados mais de 4.600 km de rede de esgoto, 85 Estações de Tratamento de Esgoto, com 108 km de receptores e emissários, disponibilizadas aproximadamente 380 mil ligações de esgoto, além da conservação e manutenção do sistema existente.

CONSULTA PÚBLICA:

Um dos critérios para a adoção da PPP foi a Consulta Pública realizada por meio de publicação no Diário Oficial do Estado feito no dia 16 de janeiro de 2020.  Com a publicidade, a Sanesul pode colher sugestões e contribuições para o aprimoramento do Projeto da PPP. O planejamento estratégico da PPP prevê a modernização dos sistemas de esgoto existentes e prestação de serviços de esgoto mais eficiente; melhorias na saúde pública através da redução de incidência de doenças, atração de novos investimentos em todas a regiões do MS e geração de emprego e renda na implantação da infraestrutura e na operação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário.

Sanesul-MS