Mega-Sena acumula e poderá pagar R$ 38 milhões

Mega-Sena, loterias, lotéricas

Marcello Casal Jr./Agência Brasil      Geral
Publicado em 24/11/2019 – 09:10

Por Agência Brasil Brasília

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas neste sábado (23) no sorteio 2.210, da Mega-Sena. Foram sorteados as seguintes dezenas: 11, 17, 24,25, 33, 34. O prêmio acumulou para o sorteio da próxima quarta-feira (27). Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), a previsão é pagar R$ 38 milhões.

Cada uma das 85 pessoas que acertaram a quina receberão R$ 36.572,74. A quadra vai pagar prêmio de R$ 716,07 para 5.910 apostadores. Conforme a CEF, a probabilidade de acerto na Mega-Sena com aposta de seis números é de um em mais de 50 milhões.

Com o sorteio deste sábado (23), a Caixa arrecadou mais de R$ 51,8 milhões. Do montante arrecadado, 43,35% são destinados ao pagamento de todos os prêmios e sorteios especiais como a Mega-Sena da Virada.

Já está disponível para aposta a Mega-Sena da Virada (concurso 2220), que até o momento tem valor acumulado de R$ 87,3 milhões. Edição: Fernando Fraga Tags: Mega-SenaloteriasCaixa

Uruguai elege hoje, em segundo turno, novo presidente

People stand in a line to cast their vote in El Cerro, Montevideo, Uruguay November 24, 2019. REUTERS/Mariana Greif

REUTERS/Mariana Greif      Internacional
Publicado em 24/11/2019 – 08:32

Por Marieta Cazarré – Repórter da Agência Brasil Montevidéu

Hoje (24), até às 19h30, cerca de 2,6 milhões de uruguaios vão às urnas para escolher, em segundo turno, quem será o presidente da República que governará o país nos próximos 5 anos. Os candidatos são Daniel Martínez, do partido de esquerda Frente Ampla (FA), e Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional (PN), de direita. As pesquisas apontam para a vitória de Luis Lacalle Pou.

Várias sondagens foram divulgadas nos últimos dias. Apesar de uma pequena variação de percentuais, todas coincidem em que Luis Lacalle Pou deverá vencer, com cerca de 50% dos votos. Daniel Martínez deve ficar com cerca de 44% e os votos em branco e nulos devem somar aproximadamente 6%.

A coalizão de Daniel Martínez, Frente Ampla (FA) é de esquerda e está no poder há 15 anos. O atual presidente, Tabaré Vázquez, governou o país entre 2005 e 2010 pela primeira vez; foi sucedido pelo também frenteamplista José Pepe Mujica, de 2010 a 2015; e regressou à presidência novamente com mandato até 2020. A posse do novo presidente será no 1º de março de 2020.

Analistas apontam algumas razões para a queda do apoio popular à Frente Ampla. O desaste natural do exercício do poder por 15 anos, o desejo de mudança, o aumento da violência, da insegurança e do desemprego no país, a economia estancada, entre outros fatores.

Aproveitando este contexto negativo para a FA, o candidato de direita Luis Lacalle Pou se aliou ao terceiro e ao quarto candidatos mais votados em primeiro turno e conseguiu confirmar a “aliança multicolorida” entre os “blancos”, como são conhecidos os apoiadores do Partido Nacional, e os “colorados”.

Lacalle Pou se aliou a Ernesto Talvi, do Partido Colorado, e a Guido Manini Rios, do partido Cabildo Abierto. Eles obtiveram, respectivamente 12% e 11% dos votos no primeiro turno. De acordo com a pesquisa Radar, divulgada há poucos dias, entre os que votaram no colorado Talvi, 75% devem apoiar Lacalle Pou, enquanto que apenas 18% pretendem votar em Martínez. E entre os que votaram em Manini Ríos, do Cabildo Aberto, 87% pretendem apoiar Lacalle Pou, enquanto que apenas 8% declaram apoiar Martínez.

Assim, Lacalle Pou, que obteve menos votos que Martínez em primeiro turno, conseguiu virar o jogo. No primeiro turno Martínez obteve 39% dos votos, enquanto Luis Lacalle Pou recebeu 29%.

Regras

No país, o voto é obrigatório para todas as pessoas maiores de 18 anos cadastradas no sistema eleitoral. A votação será definida por maioria simples, ou seja, vence o candidato que obtiver mais votos.

Mais de 7 mil colégios eleitorais em todo o país receberão os votantes, que terão de escolher apenas uma entre as duas cédulas disponíveis – uma de cada candidato -, colocar em um envelope e depositar na urna. As cédulas contêm o nome do candidato, a fotografia e a data da eleição. Serão considerados inválidos os votos que apresentem qualquer objeto estranho dentro do envelope, assim como envelopes com mais de uma cédula ou cédulas com algo escrito, por exemplo.

Os resultados devem começar a ser divulgados a partir das 21h e a Corte Eleitoral acredita que, por volta da meia-noite, terá a apuração completa.

Saiba mais

Edição: Fernando Fraga Tags: eleições no uruguaiUruguaiFrente AmplaPartido NacionalDaniel MartínezLuis Lacalle Pou

Quem são os candidatos à Presidência do Uruguai

Publicado em 24/11/2019 – 08:55

Por Marieta Cazarré – Repórter da Agência Brasil Montevidéu

Daniel Martínez, candidato da coalizão de esquerda Frente Ampla, e Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, de direita, disputam, hoje (24), a eleição presidencial no Uruguai.

No primeiro turno, nenhum dos dois obteve maioria absoluta – 50% mais 1 -, requisito para vencer a disputa. Em segundo turno, ganha quem tiver maioria simples, ou seja, quem obter mais votos. A posse do novo presidente será no dia 1º de março de 2020.

Os últimos três mandatos, que duram 5 anos no Uruguai, foram exercidos por frenteamplistas. Tabaré Vázquez, atual presidente, governou o país entre 2005 e 2010 no primeiro mandato; foi sucedido por José Pepe Mujica, entre 2010 e 2015; e regressou à Presidência em 2015.

Perfil dos candidatos

Daniel Martínez, 62 anos, é formado em Engenharia Industrial Mecânica. Se envolveu na política ainda na década de 70, estudante. É filiado ao partido Frente Ampla dese 1973, durante a ditadura militar e foi um dos fundadores do sindicato da empresa estatal de energia Ancap, onde trabalhou por 14 anos.

Daniel Martinez - REUTERS/Mariana Greif
Daniel Martinez, candidato à Presidência do Uruguai – REUTERS/Mariana Greif

Em 2005, retomou às atividades políticas, das quais tinha ficado alguns anos afastado, para assumir, no primeiro mandato de Tabaré Vázquez, o cargo de presidente da Ancap. Em 2008, foi nomeado ministro da Indústria, Energia e Mineração. Foi senador durante nove anos. Seu último cargo foi de prefeito de Montevidéu, de 2015 a 2019, quando renunciou para se candidatar à Presidência.

Martínez afirma que, se eleito, dará continuidade a 15 anos de crescimento econômico e redução da pobreza. Ele tem forte apoio de setores de médicos, enfermeiros, nutricionistas, acadêmicos, cientistas, arquitetos, professores, atletas e artistas.

Martínez obteve mais votos do que Luis Lacalle Pou no primeiro turno, conquistando 39% dos votos, contra 29% do opositor. No entanto, as pesquisas apontam para uma virada de Lacalle agora, em segundo turno.

Nestas eleições, a Frente Ampla perdeu votos em setores mais humildes da população, na classe média, no interior do país e em faixas etárias que anteriormente votavam em peso no partido, como entre os jovens.

Lacalle Pou

Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, tem 46 anos, é formado em Direito, mas nunca advogou. Desde os 24 anos se dedica à vida política e já exerceu os cargos de deputado e senador.

Opositor ferrenho do socialismo, Lacalle Pou vem de uma família de políticos. É filho do ex-presidente do Uruguai Luis Alberto Lacalle, que governou de 1990 a 1995 e da ex-senadora Julia Pou. É bisneto de Luis Alberto de Herrera, um dos políticos mais influentes da história do Partido Nacional.

Lacalleu Pou concorreu à Presidência nas últimas eleições, em 2014, quando perdeu, em segundo turno, para Tabaré Vázquez, da Frente Ampla. É criticado pelos opositores por ter sido educado sempre em colégios privados, razão pela qual o consideram distante da realidade social das classes mais baixas.

Luis Lacalle Pou - REUTERS/Mariana Greif
Luis Lacalle Pou, candidato à Presidência do Uruguai – REUTERS/Mariana Greif

O político defende que o Estado atualmente é caro e ineficiente. Ele propõe um maior controle sobre os gastos públicos, redução da dívida pública e, a médio prazo, redução de impostos. Defende o fim de algumas políticas sociais criadas nos últimos governos, além de aumentar a idade da aposentadoria, permitir aos policiais atuar em legítima defesa e privatizar empresas públicas, por exemplo.

Lacalle Pou foi habilidoso ao, uma semana após as eleições em primeiro turno, se aliar aos terceiro e quarto candidatos mais votados. Ele se aliou a Ernesto Talvi, do Partido Colorado, e a Guido Manini Rios, do partido Cabildo Aberto, que obtiveram, respectivamente, 12% e 11% dos votos no primeiro turno. Assim, conseguiu formar uma “aliança multicolorida” entre os “blancos”, como são conhecidos os apoiadores do Partido Nacional, os “colorados” (Partido Colorado) e os “cabildantes”, do partido Cabildo Aberto.

Analistas avaliam que Lacalle Pou dificilmente conseguirá manter a aliança até o final de seu mandato, caso seja eleito. Ele teve que desistir de algumas promessas de campanha para conformar a aliança e não se sabe se conseguirá manter o entendimento com colorados e cabildantes. Os temas de maior discordância são a segurança, direitos humanos e educação.

Saiba mais

Edição: Fernando Fraga Tags: eleições no uruguaiUruguaiDaniel MartinezLuis Lacalle Pou

Fla vence River de virada e conquista bicampeonato da Libertadores

Soccer Football - Copa Libertadores - Final - Flamengo v River Plate - Monumental Stadium, Lima, Peru - November 23, 2019  Flamengo's Gabriel Barbosa celebrates scoring their second goal   REUTERS/Guadalupe Pardo

Guadalupe Pardo      Esportes
Gabigol comanda vitória rubro-negra nos minutos finais da partida

Publicado em 23/11/2019 – 20:10

Por Agência Brasil Rio de Janeiro

Após 38 anos, o Flamengo voltou a levantar a taça Libertadores da América, neste sábado (23), após uma vitória emocionante, de virada, sobre o River Plate, por 2 a 1 no Estádio Monumental de Lima (Peru). O atacante Gabigol, artilheiro da Libertadores, fez história ao marcar os dois gols da virada rubro-negra nos cinco minutos finais da partida, garantindo o bicampeonato para o time carioca. Coincidentemente, o primeiro título da Libertadores foi conquistado pelo Flamengo no dia 23 de novembro de 1981, quando o Rubro-Negro derrotou o Cobreloa, do Chile, com dois gols do craque Zico.   Audio Player00:0000:00Use Up/Down Arrow keys to increase or decrease volume.Ouça na Rádio Nacional

Hoje (23) o Flamengo, comandado pelo técnico português Jorge Jesus,  entrou em campo tomando a iniciativa do jogo, mas aos 15 minutos foi surpreendido, quando o meia argentino Nacho Fernandes cruzou fraco dentro da pequena área – Arão e Gerson deixaram a bola passar – e Borré aproveitou a falha da zaga para abrir o marcador com um chute rasteiro. A partir do gol, os argentinos passaram a dominar o embate, e quase ampliaram aos 36 minutos, com Palácios, que soltou uma bomba de fora da área.

Soccer Football - Copa Libertadores - Final - Flamengo v River Plate - Monumental Stadium, Lima, Peru - November 23, 2019  River Plate's Exequiel Palacios in action with Flamengo's Giorgian de Arrascaeta   REUTERS/Henry Romero

REUTERS/Henry Romero

Após o intervalo, o Flamengo voltou melhor e quase empatou aos  11 minutos quando Bruno Henrique invadiu a área pela esquerda e cruzou: Arrascaeta furou, Gabigol chutou em cima de De la Cruz, e a bola ainda voltou para Éverton Ribeiro finalizar, mas o goleiro Armani defendeu.  Aos 20 minutos, Gerson saiu de campo machucado e Diego entrou no lugar dele. Os cariocas botaram pressão e tiveram mais uma chance de empatar aos 30 minutos, em outra jogada do trio Arrascaeta, Gabigol e Everton Ribeiro. Se o gol de empate parecia encantado para o time rubro-negro, o River também desperdiçou a chance de matar o jogo aos 35 minutos, em chute rasteiro de Palácios.

Na reta final da partida, aos 43 minutos, Bruno Henrique partiu em contra-ataque, rolou para Arrascaeta que cruzou na medida para Gabigol livre empurrar para a rede e deixar tudo igual no Monumental de Lima.  E três minutos depois, ele mesmo, Gabigol ganhou a disputa de bola com Pinola e depois arriscou um lindo chute de esquerda, virando o placar para os rubro-negros a cinco minutos fim do jogo.  Festa vermelha e preta em Lima, após 38 anos de jejum. O Flamengo é campeão da 60ª edição da Copa Libertadores da América e além da taça, leva a premiação de US$ 12 milhões, o equivalente a aproximadamente R$ 50,4 milhões.

Há pouco mais de cinco meses no comando do time rubro-negro, o técnico português Jorge Jesus, de 65 anos, também fez história hoje (23) ao se tornar o segundo técnico europeu a conquistar  um título da Libertadores; o primeiro foi o croata Mirko Jozic, em 1991, com o time chileno Colo-Colo bateu na final o Olímpia, do Paraguai.

Ficha Técnica:

Sábado, 23 de novembro de 2019

FLAMENGO X   RIVER PLATE

Competição: Copa Libertadores da América (final)

Local: Estádio Monumental de Lima (Peru)

Árbitro de campo: Roberto Tobar (Chile)

Árbitro de vídeo (VAR): Esteban Ostojich (Uruguai)

Assistentes: Christian Schieman (Chile) e Cláudio Rios (Chile)

FLAMENGO:  Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson e Éverton Ribeiro; Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus

RIVER PLATE: Armani; Montiel, Lucas Martínez, Pinola e Casco; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e De La Cruz; Borré e Matias Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo

Gols: no primeiro tempo com Borré (14) e no segundo tempo com Gabigol (43) e (46). Edição: Cláudia Soares Rodrigues Tags: Copa Libertadores da AméricaesportesmultimídiaflamengoRiver PlatebicamepeãoJorge JesusGabigolartilheiroMonumental de LimaPeru

Equipe Honda Racing vence as corridas do primeiro dia da decisão do Arena Cross

Lucas Dunka está muito perto do título da AX2. Hector Assunção vira o jogo e entra para valer na disputa pelo campeonato da Pró

Imagem

Hector Assunção, da equipe Honda Racing, é o grande destaque no primeiro dia de disputas da etapa final do Arena Cross 2019. Crédito: Idário Café/Mundo Press

FOTOS PARA DOWNLOAD

São Paulo (SP) – A equipe Honda Racing dominou o primeiro dia da grande final do Arena Cross 2019. Nesta sexta-feira (22/11), Hector Assunção levou as duas corridas da categoria Pró e Lucas Dunka venceu mais uma na AX2. A decisão está sendo realizada em rodada dupla, em um circuito montado na área externa do Salão Duas Rodas, em São Paulo (SP).

No Duelo 1×1, que reúne os dois melhores colocados do treino classificatório da Pró, Hector Assunção ganhou a disputa com o venezuelano Humberto Martin, piloto da equipe satélite Circuit Honda. Com isso, o brasileiro somou dois pontos na tabela do campeonato.

Na primeira corrida, Hector Assunção, que até então ocupava o terceiro lugar na classificação geral da principal categoria, largou na ponta e cruzou a linha de chegada na frente. Já a segunda prova foi interrompida após queda de dois pilotos e encerrada em bandeira vermelha, com vitória de Assunção, que liderava no momento. 

“Para tentar conquistar esse título, o foco era vencer essas duas corridas. É uma etapa atípica do Arena Cross, com quatro baterias dessa categoria. Fiz duas boas largadas, que foram fundamentais pelo formato e estrutura da pista. A primeira parte da missão está cumprida e agora vou com tudo para as provas finais”, destaca o paulista. Ele acelera a moto CRF 450R e agora soma 140 pontos no campeonato, apenas um atrás do líder, o português Paulo Alberto.

O equatoriano Jetro Salazar fechou em quarto lugar a primeira bateria e sofreu uma queda na segunda, o que o deixou na sétima posição na soma das provas do dia. Na corrida pelo título, agora ele é o terceiro colocado com 119 pontos. Humberto Martin, que subiu ao pódio em segundo lugar no dia, é o quinto no campeonato.

Pela AX2, Lucas Dunka venceu mais uma e mantém invencibilidade na classe, com a CRF 250R. Para conquistar a taça de campeão, basta ele completar 50% da prova deste sábado. “Mantive um ritmo bom do início ao fim, o que me levou a mais uma vitória. Essa foi a corrida mais importante da etapa e agora é só administrar”, destaca o catarinense, que tem 80 pontos na classificação.

Leonardo Souza concluiu a corrida em quinto lugar e segue na vice-liderança da classe. Bom desempenho também para Reginaldo Ribeiro, o “Juninho”, da Circuit Honda, segundo colocado na corrida desta sexta-feira, em São Paulo. 

Neste sábado (23/11), os pilotos retornam à pista para mais um dia de competição. Os treinos começam às 14h e as baterias, às 19h. Os ingressos custam R$ 35 e podem ser adquiridos pelo sitehttps://cart.totalacesso.com/salao_duas_rodas_2019 ou na bilheteria no local.

A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada pelo Pro Honda, Circuit, Apinestars, DID e Seguros Honda.

Resultados – Arena Cross Brasil 2019

Resultados 4ª etapa – Salão Duas Rodas – São Paulo (SP) – sexta-feira (22/11)

Categoria Pró – Soma das duas baterias  1 – Hector Assunção (#30) – 42 pontos – Honda CRF 450R 
2 – Humberto Martin (#101) – 33 pontos – Honda CRF 450R – Circuit Honda

3 – Paulo Alberto (#1) – 32 pontos 
4 – Pepê Bueno (#97) – 24 pontos 
5 – Caio Lopes (#134) – 20 pontos

Categoria Pró – 1ª Bateria 
1 – Hector Assunção (#30) – Honda CRF 450R 
2 – Humberto Martin (#101) – Honda CRF 450R – Circuit Honda

3 – Paulo Alberto (#1)
4 – Jetro Salazar (#20) – Honda CRF 450R 
5 – Pepê Bueno (#97)

Categoria Pró – 2ª Bateria  1 – Hector Assunção (#30) – Honda CRF 450R 
2 – Paulo Alberto (#1)
3 – Humberto Martin (#101) – Honda CRF 450R – Circuit Honda
4 – Pepê Bueno (#97)
5 – Jairo Carlos (#447)

Categoria AX2
1 – Lucas Dunka (#34) – 20 pontos – Honda CRF 250R
2 – Reginaldo Ribeiro (#416) – 17 pontos – Honda CRF 250R – Circuit Honda

3 – Renan Goto (#555) – 15 pontos  
4 – Leonardo Cassarotti (#25) – 13 pontos 
5 – Leonardo Souza (#45) – 11 pontos – Honda CRF 250R 

Classificação geral após as corridas desta sexta-feira (22/11)
 
Categoria Pró

1 – Paulo Alberto (#1) – 141 pontos 
2 – Hector Assunção (#30) – 140 pontos
3 – Jetro Salazar (#20) – 119 pontos – Honda CRF 450R
4 – Humberto Martin (#101) – 107 pontos – Honda CRF 450R – Circuit Honda

5 – Caio Lopes (#134) – 79 pontos

Categoria AX2
1 – Lucas Dunka (#34) – 80 pontos – Honda CRF 250R
2 – Leonardo Souza (#45) – 60 pontos – Honda CRF 250R

3 – Leonardo Cassarotti (#25) – 52 pontos 
4 – Renan Goto (#555) – 48 pontos
5 – Fabio Santos (#4) – 32 pontos 
7 – Matheus Klysman (#43) – 26 pontos – Honda CRF 250R

Programação* 
4ª etapa Arena Cross 2019 
Local: Salão Duas Rodas 2019

São Paulo Expo – Rod. Dos Imigrantes, Km 1,5
Ingressos: A partir de R$ 35 
https://cart.totalacesso.com/salao_duas_rodas_201​ ou na bilheteria no local 
Sábado (23/11)
8h às 11h – Entrada dos pilotos aos boxes 
11h às 12h30 – Inscrição e vistoria das motos 
14h – Treino livre 50cc
14h30 – Treino livre 65cc
15h – Treino livre AX2 
15h30 – Treino livre Pró 
16h – Abertura dos portões ao público 
16h – Treino classificatório 50cc
16h20 – Treino classificatório 65cc 
16h40 – Treino classificatório AX2 
17h – Treino classificatório Pró
17h30 – Treino freestyle 
19h – Abertura do evento 
19h15 – Duelo 1×1 – Pró 
19h45 – Prova 50cc 
20h05 – Prova 65cc
20h30 – Prova AX2 
21h – 1ª bateria Pró
21h30 – Show de freestyle
22h – 2ª bateria Pró 
22h20 – Pódio 

*A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações. 
Mundo Press – Assessoria de Imprensa da Honda Racing Brasil  Jornalista responsável: Ângela Monteiro  
Telefone: (11) 99628-2222
E-mail: angela@mundopress.com.br
Sala de imprensa virtual: Acesse  





Com duas provas de alta velocidade, Mitsubishi Cup define os campeões do ano

Super Final Lubrax Mitsubishi Motors reuniu centenas de pessoas no Autódromo Velo Città em uma grande festa do esporte; confira os vencedores em cada categoria

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Última etapa do ano teve novas trilhas

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Campeões comemoram o título

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Foram duas provas neste sábado

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Trecho dentro do Velo Città empolgou as duplas

Clique na imagem para fazer o Donwload...
Ricardo Leizer / Mitsubishi

Muitos desafios nesta etapa

Marcelo Machado de Melo / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Carros voaram nas trilhas

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Mitsubishi Cup tem seis categorias

Marcelo Machado de Melo / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Adriano de Souza acelerou na Mitsubishi Cup

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Andrea Lafarja estreou na Mitsubishi Cup

Ricardo Leizer / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Cristian e Beco foram homenageados

Tom Papp / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Pódio categoria ASX RS Master

Tom Papp / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Pódio categoria ASX RS

Tom Papp / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Pódio categoria L200 Triton Sport R

Tom Papp / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Pódio categoria L200 Triton ER Master

Tom Papp / Mitsubishi

Clique na imagem para fazer o Donwload...

Pódio categoria L200 Triton Sport RS

Mogi Guaçu (SP), 23 de novembro de 2019 – Uma pista com novos desafios, curvas de alta e baixa velocidades e área de espetáculo para empolgar o público. Esta foi a receita da grande final da Mitsubishi Motors neste sábado (23) em Mogi Guaçu (SP).

Os pilotos e navegadores enfrentaram duas provas de 45 quilômetros cada com direito a seis quilômetros dentro do complexo do Autódromo Velo Città, com a chegada em um salto incrível onde os carros “voavam” levantando o público.

Pela primeira vez na competição, a pilota paraguaia Andrea Lafarja experimentou o ASX RS. Ela tem inúmeros títulos em seu currículo, dentre o Rally del Chaco, uma das mais importantes provas do Paraguai, além do Sul-americano de Rali Cross-country e o Desafio Inca na categoria T1 Diesel. Foi também a primeira mulher paraguaia a completar o Rally Dakar, a maior prova off-road do mundo.

“Participar da Mitsubishi Cup foi uma experiência única! Fiz parte de diversas competições e posso dizer que essa foi uma das melhores organizações que já vi. Quero agradecer muito o convite e parabenizar toda a equipe. Estou muito feliz por estar aqui em um evento tão importante para esse País. Espero ter a oportunidade de correr em mais uma etapa no ano que vem”, destaca Andrea.

Das águas para a terra
Campeão mundial de surf, Adriano de Souza, o Mineirinho, competiu pela primeira vez num rali a bordo da L200 Triton Sport R. “Conduzir um carro de rali não é tão simples como parece, pois exige bastante do corpo e principalmente do condicionamento físico, mas é bem legal participar desse evento. Agradeço a Mitsubishi por proporcionar essa experiência que eu vou carregar para sempre”, empolga-se Adriano.

Homenagens 20 anos
Já são 20 anos acelerando em várias partes do Brasil. E para comemorar, figuras importantes e que fazem parte da história da prova são homenageadas e convidadas a disputar uma etapa. Na primeira do ano, foi a vez do piloto Edu Piano, primeiro campeão da competição. Já em Ribeirão Preto, Marcelo Mendes, único tricampeão consecutivo, e ainda em três categorias diferentes. Em Indaiatuba, foi a vez do navegador Marcos Panstein. Em Jaguariúna, a pilota que mais vezes disputou a prova, Helena Deyama; Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio, a dupla mais jovem a vencer uma temporada; e Seigo Nakamura, o piloto com maior número de participações em temporadas consecutivas da Mitsubishi Cup: 17 no total, e com todos os modelos de veículos produzidos pela marca.

Fechando o ano, foi a vez da dupla Cristian Baumgart e Beco Andreotti, que trazem na bagagem sete títulos (três e quatro, respectivamente). E a dupla fez bonito e venceu a etapa de Mogi Guaçu.

“Muito bacana chegar em primeiro e competir com o pessoal que está acostumado a andar com o carro e correu a temporada toda. Foi uma experiência diferente dos anos que participei. Rali tem que acelerar, não pode poupar e foi uma surpresa, depois de sete anos sem participar desse evento, subir no pódio em primeiro lugar. Vai ficar pra história! Ainda mais nos 20 anos da Mitsubishi Cup”, vibra Cristian. “A prova está bem complicada, não dá para parar nenhum segundo de navegar com uma referência atrás da outra. No final teve um trecho bem liso que foi muito legal”, explica Beco.

Campeões do ano
Depois de sete etapas e muitos quilômetros de terra e poeira, os campeões das seis categorias puderam comemorar no pódio.

Na categoria ASX RS Master, Ricardinho Feltre e Ivo Mayer dominaram a prova durante todo o ano e levaram o título. “A sensação é indescritível. Lutamos muito desde a primeira etapa dessa temporada e deu tudo certo. Fomos muito competentes, trabalhamos duro e contamos com a sorte. Todo campeão tem que ter a famosa sorte de campeão. Deu tudo certo e já estou ansioso para segurar o título em 2020”, vibra o piloto. “A gente se sente feliz pelo pentacampeonato. Cada prova é uma emoção diferente e vamos tentar ano que vem a busca pelo sexto título”, promete Ivo

Na ASX RS, Eder Benito e Fernando Abe garantiram o campeonato. “Valeu a pena demais! Eu buscava esse título já faz um tempo e esse ano correu tudo perfeitamente. Espero estar preparado para a Master, mas um dia de cada vez. Vou comemorar bastante hoje e depois a gente da um jeito”, brinca Eder. “A gente começou junto, depois o Eder deu um intervalo e a gente voltou. Batemos a cara algumas vezes, mas finalmente conseguimos o título que tanto buscamos. É especial ser o nosso primeiro título e ainda no ano comemorativo de 20 de Mitsubishi Cup se torna ainda mais especial”, afirma Fernando.

O primeiro campeão da Mitsubishi Cup voltou com força total. Após ser convidado e homenageado na primeira etapa, Edu Piano resolver continuar, desbancou os outros pilotos e sagrou-se novamente campeão da competição, o quarto de sua vitoriosa carreira. “Vim e atiçou de novo a vontade de voltar a participar do campeonato e conseguimos resultado em todas as etapas e saímos com o título daqui. O gostinho de voltar é fantástico, relembrar o passado e estar aqui hoje é muito bom! Essa família da Mitsubishi que vi que durante vinte anos não mudou. Continua tudo muito unido, a qualidade de prova fantástica e quero agradecer a toda a equipe por proporcionar essa experiência”, vibra Edu. “É uma delícia ganhar o campeonato na comemoração de 20 anos da Mitsubishi Cup. Fiz a primeira temporada e depois de vinte anos vim aqui para ser campeão. É muito bom! Quando ele me convidou eu fiquei bastante feliz e chegamos ao fim do ano com esse titulo”, comemora o navegador Fausto Dallape.

Na Triton ER Master, Juliano Diener e Gunnar Dums conquistaram a maior pontuação entre todas as categorias. “Com certeza tem um gostinho diferente participar desse campeonato. Foi um ano maravilhoso, muito bacana e fico muito feliz. Não tenho nem palavras para comentar. No ano que vem vamos trabalhar para pensar em mudar de categoria”, garante Juliano. “É uma alegria imensa! Todas as provas estavam ótimas e é difícil dizer qual foi a melhor de todas. No final foi muito gratificante, com certeza é uma das melhores felicidades que se pode ter”, afirma Gunnar.

Já a Triton ER viu a disputa mais acirrada do ano, decidida somente nos últimos quilômetros da etapa de Mogi Guaçu com a vitória de Wellington Costa e Rodrigo Mendonça. “Ano que vem temos que manter a performance. Vamos treinar pra isso e vamos brigar ainda mais. Maravilhoso ter o nome marcado na Mitsubishi Cup, sonho de criança realizado. Vim batalhando desde 2015 e agora chegou minha vez”, emociona-se o piloto. “Não tenho palavras, estou muito emocionado. A gente trabalhou o ano inteiro para nesse momento conseguir levar esse campeonato, essa temporada. Foi a categoria mais disputada, nós ganhamos por muito pouco. Estou muito emocionado e feliz. Agradeço meu piloto que me deu essa oportunidade de navegar pra ele e na minha estreia ser campeão. Isso não tem preço”, comemora Rodrigo.

Fechando o ano com mais um vitória, já que também foram campeões do Rally dos Sertões, Wagner Roncon e Joselito Junior conquistaram o campeonato na L200 Triton Sport RS. “É uma emoção: 20 anos, edição comemorativa e a gente conseguiu o campeonato. Vínhamos brigando pela primeira colocação e o segundo colocado também tinha chance de ganhar. A gente estava com pontos na frente, mas não era vitória garantida. Fomos rápidos, conseguimos ganhar as duas provas de hoje e fomos campeões. Deu tudo certo, vai ficar pra história. O troféu já tem lugar reservado para colocar o troféu em casa”, garante Wagner. “São muitos anos desse esporte que eu amo tanto e chegar campeão nessa data tão importante para Mitsubishi Cup e para mim também, que estou com 19 anos de rali. Fico feliz com tudo o que aconteceu e deu no que deu. A Mitsubishi faz toda a diferença para esse esporte, investe e acredita no rali. Só tenho a agradecer e comemorar. Posso dizer que a Cup se reinventou, mudaram muitas coisas e isso deu um gás a mais e não tenho dúvidas que em 2020 vai ser um ano excepcional para a categoria e espero estar aqui também”, disse Joselito.

Sétima etapa
Na categoria ASX RS Master, vitória de Mauricio Neves e Edgar Fabre; na ASX RS, primeiro lugar para Bruno van Enck e Edu Costa; na L200 Triton Sport R, Cristian Baumgart e Beco Andreotti; na L200 Triton ER Master, Juliano Diener e Gunnar Dums; na L200 Triton ER, Wellington Costa e Rodrigo Mendonça; e na L200 Triton Sport RS, Wagner Roncon e Joselito Junior.

Dia repleto de eventos
Além da Mitsubishi Cup, o dia teve o Mitsubishi Motorsports e o Mitsubishi Outdoor na Super Final Lubrax Mitsubishi Motors reuniu uma série de eventos simultâneos no Autódromo Velo Città. Além dos ralis, teve uma corrida a pé de 7km e 14km pela pista do circuito organizada pela Galera do Pace, e o Fun Day e o Lancer Day, uma divertida prova na pista do autódromo com a galera do Mitsufans (www.facebook.com/mitsufansBR). E durante todo o dia, praça de Food Trucks, teste drive com os modelos Mitsubishi e espaço kids para divertir a garotada.

A Mitsubishi Cup tem patrocínio de Lubrax, W.Truffi, Axalta, Transzero, Pirelli, JBL, Unirios, Salomon e Artfix. Para mais informações, vídeos, fotos e inscrições, acesse: www.mundomit.com.br.

Acompanhe as novidades dos ralis Mitsubishi através das redes sociais:
+ Facebook – www.facebook.com/Mundomit
+ Youtube – www.youtube.com/MitsubishiMotors
+ Twitter – www.twitter.com/nacaomitsubishi
+ Instagram – www.instagram.com/mundomit

MATERIAIS PARA IMPRENSA
– Fotos: Clique aqui e acesse a galeria de fotos.
– Vídeo-release: Clique aqui e acesse vídeos com imagens e entrevistas.

RESULTADOS: Clique aqui e confira os resultados completos dessa etapa e do campeonato.

Cup_RodapePatrocinios2019.jpg

Assessoria de Imprensa

Thiago Padovanni
Tel: (11) 5694-2713 | Cel: (11) 98833-6734 – thiagopadovanni@hpeautos.com.br

Fernando Solano – Gerente de Comunicação
E-mail: fernandosolano@hpeautos.com.br

lopo_rodape_mit_04.png

MAIOR FESTIVAL DE ESPORTES AQUÁTICOS DO MUNDO TEM DISPUTAS DOMINGO NA PRAIA DO FORTE

No SUP, Lena Ribeiro confirma o favoritismo no feminino e Eri Tenório vem da Flórida para levar entre os homens no Aloha Spirit em Cabo Frio

Medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Lena Ribeiro fez nova festa, agora “em casa” na final do Aloha Spirit, o maior festival de esportes aquáticos do Mundo, que está sendo disputado em Cabo Frio. A principal atleta do Brasil no stand up paddle (SUP) – e que mora na vizinha Arraial do Cabo –  venceu a prova de longa distância neste sábado, na Praia do Forte, para manter os 100% de aproveitamento no Circuito.

Entre os homens, Eri Tenório, veio da Flórida/EUA, onde mora e compete, foi o mais rápido, com a jovem revelação Guilherme Cunha, de apenas 16 anos, faturando o título geral. “Eu sou de Búzios, mas vivo na Flórida a maior parte do tempo, competindo as principais disputas internacionais. Fiz as maiores provas do ano e sempre tento vir no final do ano para o Aloha, que para mim é o melhor evento do Brasil”, comentou.

Lena também sintetizou bem o que é o Aloha Spirit. “É sempre um evento incrível, uma grande confraternização de vários esportes, sempre tem alguém na água. As condições não poderiam estar melhores. O dia lindo, a água azul, pouquinho vento lá fora, só o suficiente para refrescar, e a ondulação está aquela que não incomoda e deixa a prova um pouco mais técnica”, disse.

“Agora é curtir as outras modalidades, torcer para os amigos, o Aloha é isso. É muito bom competir aqui, porque é um lugar que conheço muito bem e ter amigos e família perto é sempre mais especial”, complementou Lena, que neste domingo volta ao mar, para a prova técnica de SUP, onde também é líder e favorita.

O sábado, segundo dia do Aloha Spirit, também contou com outras importantes provas, como a natação em águas abertas, com vitórias de dois atletas fluminenses, experiente Artur Pedroza, mais uma vez, e Gabriela Alves. No va’a, as canoas havaianas, a equipe Ubatuba Hoe, foi a grande campeã da categoria overall masculina longa distância, vencendo do início ao fim.

“Conseguimos manter o ritmo e no final abrir vantagem. O mar está lisinho, tem uma ondulação lá fora e deu até para brincar na volta”, vibrou Lucas, que remou junto com Clayton, Rogério, Anderson, Hermes e Rafael. Na feminina, vitória da equipe Odoya/Terra Simão, formada por Priscila, Lúcia, Claudia, Gisele, Sofia e Fabiana. Na mista, quem cruzou na frente foi a equipe local da Escola de Canoa Dayone Rossi, com Simone, Eva, Luane, Douglas, Igor e Márcio. Já no paddleboard Ricardo Almada garantiu o primeiro lugar.

O evento segue neste domingo, novamente com provas de SUP, prova técnica, natação, surfski, canoa individual, como destaques. O Aloha Spirit começou na sexta-feira com uma importante ação social, com a coleta de microlixo  nas areias da Duna Preta até o canto esquerdo da Praia do Forte, feita por cerca de 100 alunos das escolas municipais João Rocha e Antonio da Cunha Azevedo e da escola particlar Beija Flor, sob coordenação da ONG Mar Sem Lixo.

Além da iniciativa na praia, também acompanharam um importante trabalho de conscientização. O biólogo José Henrique falou da importância da preservação do sambaqui (sitio arqueológico). “Temos de preservar nossa história, isso contra um pouco de como os nossos antepassados viviam”, afirmou. Já a bióloga Aline Rodrigues falou do cuidado com as vegetações costeiras.

O primeiro dia ainda contou com o Festival Aloha Spirit de Cinema, com a projeção de seis curta metragens na Arena do evento. Antes das homenagens do evento, a Câmara Municipal de Cabo Frio fez uma Moção de Aplausos, propositura do vereador Luis Geraldo Simas de Azevedo, ao criador e organizador da competição, João Castro, pelos relevantes serviços prestados ao Município.

Depois, foram homenageados Claudia Carrapatos, Fagner Magalhães, Lena Ribeiro, Américo Pinheiro, Guilherme Barrojo e Victor Ribas. Outro momento que empolgou o público durante o simpósio técnico foi o sorteio da canoa V6, produzida pela Mirage Original Canoe, com a equipe Remo Brasília levando o prêmio. No total, mais de 1.100 atletas de 4 estados, do Rio Grande do Sul ao Pará, além de Chile, Equador, Argentina e Uruguai, se inscreveram para a etapa Cabo Frio.

O Aloha Spirit 2019 tem o copatrocínio da Riachuelo e Cerveja Enseada, com apoio da Prefeitura Municipal de Cabo Frio e Secretaria de Turismo, Projetos Mares Limpos – ONU Meio Ambiente, Menos 1 Lixo, Mormaii, Mirage e Revista Trip. Realização: Associação Magna de Desportes e produção da Ecooutdoor Sports Business.

Saiba mais sobre o Aloha Spirit, no site oficial alohaspirit.com.br e nas redes sociais:youtube.com/alohaspiritBR,instagram.com/alohaspiritbrasil efacebook.com/AlohaSpiritBrasil ou baixo o aplicativo disponível para Androide ou IOS.

SEGUEM ANEXADAS FOTOS DIVULGAÇÃO. CRÉDITO: PEDRO MONTEIRO E FABIO MOTA

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=308736&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C012601d5a238%2524a2b66b70%2524e8234250%2524%2540fmanoticias.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C012601d5a238%24a2b66b70%24e8234250%24%40fmanoticias.com.br%3E-1.1.3

                    23/11/2019 Eri_e_Lena-Pedro_Monteiro.jpg (118 KB)

Eri_e_Lena-Pedro_Monteiro.jpg

lena-Pedro_monteiro (1).jpg (66 KB)

lena-Pedro_monteiro (1).jpg

lena-Pedro_monteiro (2).jpg (94 KB)

lena-Pedro_monteiro (2).jpg

Odoya-Pedro_Monteiro.jpg (108 KB)

Odoya-Pedro_Monteiro.jpg

podio_natacao-Pedro_Monteiro.jpg (64 KB)

podio_natacao-Pedro_Monteiro.jpg

Ricardo_Almada-Pedro_Monteiro.jpg (112 KB)

Ricardo_Almada-Pedro_Monteiro.jpg

UbatubaHoe-Pedro_Monteiro (1).jpg (67 KB)

UbatubaHoe-Pedro_Monteiro (1).jpg

UbatubaHoe-Pedro_Monteiro (2).jpg (67 KB)

UbatubaHoe-Pedro_Monteiro (2).jpg

dayone-Pedro_Monteiro.jpg (70 KB)

dayone-Pedro_Monteiro.jpg

AlohaSpirit-Fabio_Mota (19).jpg (173 KB)

AlohaSpirit-Fabio_Mota (19).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (1).jpg (102 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (1).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (2).jpg (136 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (2).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (3).jpg (122 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (3).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (4).jpg (201 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (4).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (5).jpg (110 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (5).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (6).jpg (106 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (6).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (7).jpg (67 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (7).jpg

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (8).jpg (185 KB)

AlohaSpirit-CaboFrio-Pedro_Monteiro (8).jpg

AlohaSpirit-Fabio_Mota (2).jpg (192 KB)

AlohaSpirit-Fabio_Mota (2).jpg

AlohaSpirit-Fabio_Mota (4).jpg (165 KB)

AlohaSpirit-Fabio_Mota (4).jpg

AlohaSpirit-Fabio_Mota (5).jpg (135 KB)

AlohaSpirit-Fabio_Mota (5).jpg

Stock Car: Cavaleiro Sports coloca Felipe Lapenna na quarta fila

Categoria disputa penúltima etapa da temporada 2019 em Goiânia

Alta  | Web

Felipe Lapenna (Rafael Gagliano)

Felipe Lapenna
(Rafael Gagliano)

Alta  | Web

Felipe Lapenna (Rafael Gagliano)

Felipe Lapenna
(Rafael Gagliano)

Alta  | Web

Denis Navarro (Rafael Gagliano)

Denis Navarro
(Rafael Gagliano)

Alta  | Web

Denis Navarro (Rafael Gagliano)

Denis Navarro
(Rafael Gagliano)

A equipe Cavaleiro Sports fez um excelente trabalho e colocou Felipe Lapenna entre os oito melhores no grid depois do classificatório que contou com uma chuva inesperada logo no início da sessão, neste sábado em Goiânia, onde a maior categoria do automobilismo brasileiro, a Stock Car , disputa a penúltima etapa da temporada 2019.

A equipe comandada por Beto Cavaleiro ficou satisfeita com o resultado, onde o piloto Felipe Lapenna conquistou a oitava posição a bordo do carro #110. “ Hoje foi um dia legal, sabia que tinha chances de chuva, eu estava torcendo pra isso, não estávamos muito bem no seco. Faltou muito pouco para entramos no Q3, mas amanhã temos uma corrida longa, os carros que estão na minha frente não são os carros rápidos de todo o ano, então temos bastante chances de ir pra frente na corrida e tentar chegar no pódio, quem sabe”, explicou Lapenna que ficou a trinta milésimos para entrar na disputa da pole position.

O companheiro de equipe de Lapenna, Denis Navarro, pegou um acúmulo de água na pista, e acabou tendo um incidente e não conseguiu terminar a primeira sessão do classificatório.

A transmissão da penúltima etapa se inicia às 10h30 pelo SporTV2, que exibe ao vivo as duas provas deste domingo a partir das 11h.

Confira o grid de largada completo:

1 . Gabriel Casagrande ( Crown Racing ), 1:26.396
2 . Thiago Camilo ( Ipiranga Racing ), 1:26.568
3 . Cesar Ramos ( Blau Motorsport ), 1:27.156
4 . Lucas Foresti ( Vogel Motorsports ), 1:27.275
5 . Felipe Fraga ( Cimed Racing ), 1:27.582
6 . Guga Lima ( Vogel Motorsports ), 1:27.913
7 . Daniel Serra ( Eurofarma RC ), 1:30.878
8 . Felipe Lapenna ( Cavaleiro Sports ), 1:30.937
9 . Nelson Piquet Jr ( Full Time Sports ), 1:31.004
10 . Guilherme Salas ( KTF Sports ), 1:31.008
11 . Marcel Coletta ( Crown Racing ), 1:31.019
12 . Gaetano di Mauro ( Shell Helix Ultra ), 1:31.048
13 . Allam Khodair ( Blau Motorsport ), 1:31.312
14 . Valdeno Brito ( Prati-Donaduzzi Racing ), 1:31.343
15 . Rafael Suzuki ( Hot Car Competições ), 1:31.436
16 . Cacá Bueno ( Cimed Racing ), 1:32.406
17 . Ricardo Zonta ( Shell V-Power ), 1:32.526
18 . Bia Figueiredo ( Ipiranga Racing ), 1:32.536
19 . Rubens Barrichello ( Full Time Sports ), 1:32.559
20 . Julio Campos ( Prati-Donaduzzi Racing ), 1:32.565
21 . Bruno Baptista ( RCM Motorsport ), 1:32.672
22 . Átila Abreu ( Shell V-Power ), 1:32.745
23 . Max Wilson ( RCM Motorsport ), 1:32.775
24 . Diego Nunes ( KTF Sports ), 1:32.812
25 . Galid Osman ( Shell Helix Ultra ), 1:33.038
26 . Raphael Reis ( Carlos Alves Competições ), 1:33.057
27 . Ricardo Maurício ( Eurofarma RC ), 1:33.098
28 . Tuca Antoniazzi ( Hot Car Competições ), 1:36.402
29 . Denis Navarro ( Cavaleiro Sports ), –


MS2 Comunicação Integrada

Stock Light: Carro rápido e uma grande sintonia dão a Gabriel Robe e mais um segundo lugar

Desde que retornou a equipe gaúcha, na qual foi campeão da categoria em 2017, o jovem piloto subiu no pódio em todas as etapas

Alta  | Web

Márcio Campos (Vanderley Soares/MS2)

Márcio Campos
(Vanderley Soares/MS2)

Alta  | Web

Gabriel Robe (Vanderley Soares/MS2)

Gabriel Robe
(Vanderley Soares/MS2)

Alta  | Web

Márcio Campos (Vanderley Soares/MS2)

Márcio Campos
(Vanderley Soares/MS2)

Alta  | Web

Gabriel Robe (Vanderley Soares/MS2)

Gabriel Robe
(Vanderley Soares/MS2)

Uma receita de sucesso: coloca um carro rápido, um jovem campeão da categoria de acesso, com a equipe que conquistou o título em 2017 e uma boa dose de sintonia. Resultado: pódios em todas as etapas.

Esses são os números de Gabriel Robe, desde que retornou a Motortech Competições há três etapas na Stock Light, que se repetiu neste sábado na penúltima etapa da categoria, na corrida, que abriu a rodada dupla, com a segunda colocação. O gaúcho largou na sétima posição e usou da sua experiência na conquista de posições.

“Esses resultados mostram, que além de termos um carro rápido, também temos uma grande sintonia. O Adison (Morari) e a Motortech abriram as portas pra mim na categoria para fazer a temporada inteira. Em 2015, fiz a temporada completa na equipe e desde então sempre corri com eles. Esse início do ano foi um pouco conturbado e acabei correndo por duas outras equipes, aí no final da temporada acabei voltando para casa e foram três corridas, com três pódios, o que mostra que estamos trabalhando muito bem. Amanhã é sair lá de trás e quem sabe repetir mais um pódio”, destacou o piloto, natural de Pelotas (RS).

Companheiro de Robe, Márcio Campos também teve uma ótima corrida, conquistando a quinta colocação. “Estamos competitivos e sei que nós temos grandes condições de bons resultados. Amanhã vou lutar por mais uma vitória. Neste domingo acontece a segunda prova às 08h15 (de Brasília), com transmissão ao vivo do youtube da categoria.

A participação dos Pilotos Márcio Campos e Gabriel Robe é financiada pelo Estado do Rio Grande do Sul, através da Lei de Incentivo ao Esporte, Programa Pró-Esporte, projeto Formando Campeões, proposto pela Motortech Competições.

MS2 Comunicação Integrada

Mitsubishi Cup: Cristiano Rocha e Anderson Geraldi sobem ao pódio na etapa final

Dupla da Accert Competições confirma participação nos novos desafios da Mitsubishi Cup 2020

A sétima e última etapa da edição 2019 da Mit Cup foi realizada neste sábado, 23
(Sanderson Pereira/Photografy)

A sétima e última etapa da edição 2019 da Mit Cup foi realizada neste sábado, 23 (Sanderson Pereira/Photografy)

ALTA | WEB

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi a bordo do ASX RS
(Sanderson Pereira/Photografy)

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi a bordo do ASX RS (Sanderson Pereira/Photografy)

ALTA | WEB

A dupla da Accert Competições levantou poeira na região de Mogi Guaçu/SP
(Sanderson Pereira/Photografy)

A dupla da Accert Competições levantou poeira na região de Mogi Guaçu/SP (Sanderson Pereira/Photografy)

ALTA | WEB

Cristiano e Anderson com o troféu da quarta colocação na ASX RS
(Foto: Kisy Rocha)

Cristiano e Anderson com o troféu da quarta colocação na ASX RS (Foto: Kisy Rocha)

ALTA | WEB

Mogi Guaçu, SP – Cristiano Antonio Rocha e Anderson Geraldi, da equipe Accert Competições, foram ao pódio mais uma vez, após a disputa em um sábado de muito calor, velocidade e adrenalina no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, SP, que marcou a final da temporada de 20 anos da Mitsubishi Cup, um dos mais tradicionais campeonatos de rali cross-country de velocidade do Brasil, neste dia 23 de novembro.

A prova empolgou os competidores, que andaram em alta velocidade em duas voltas no circuito de 45 quilômetros que mesclou canavial, cafezal e eucalipto. O ponto alto foi o trecho de seis quilômetros dentro do complexo Velo Città, com a bandeirada final próxima ao parque de apoio.

“Foi uma grande festa de comemoração dos 20 anos da Mitsubishi Cup. E a nossa equipe conseguiu concluir a etapa que serviu como uma prévia do que teremos na Mitsubishi em 2020, a qual está no nosso plano de competições para a próxima temporada. O dia contou com vários eventos simultâneos e muita gente de diferentes esportes em prol de um dia de lazer, adrenalina e diversão. Um evento realmente prazeroso de participar”, afirmou o piloto Cristiano Rocha.

Cristiano e Anderson, de Luís Eduardo Magalhães (BA), conquistaram a quarta colocação no pódio da etapa na categoria ASX RS. “Foram duas voltas bem disputadas, tiramos um ótimo aprendizado do estilo de prova da Cup. O espírito da nossa equipe é muito especial, e é o mesmo da Mitsubishi Cup, nós torcemos por todo mundo. Fechamos as duas etapas de estreia na competição com chave-de-ouro”, celebra Cristiano.

“Uma categoria bastante forte, com pilotos em decisão de campeonato. O campeonato do ano que vem promete ser bem competitivo. Estou adorando esse novo desafio”, finaliza o navegador Anderson Geraldi.

No último encontro do ano, além da sétima etapa do Mitsubishi Cup, foram realizados mais dois ralis simultâneos: Mitsubishi Motorsports, rali de regularidade, e Mitsubishi Outdoor, rali de aventura e estratégia.

Ao todo, a Mitsubishi Cup tem seis categorias: L200 Triton Sport R, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS, ASX RS Master e a novíssima L200 Triton Sport RS.

A equipe recebe o patrocínio da Accert Transportes e Logística, Lavanderia Suprema, ALE Combustíveis, Ferragens Negrão, Sementes Oilema, Hotel LG, Cervejaria Oktos, Titaniun Energy Drink, AutoVip, Audiovolks e Worker.

RESULTADOS: Clique aqui <https://mundomit.com.br/ralis/etapas/mogi-guacu-sp-3/>  e confira os resultados completos dessa etapa e do campeonato.

Mais informações da equipe:

Facebook e Instagram: @accertcompeticoes

Consultoria de Comunicação e Assessoria
SIG Comunicação – sig@sigcomunicacao.com.br
Silvana Grezzana Santos (11) 999.726.966 
www.sigcomunicacao.com.br