Como podemos impulsionar a diversidade e a inclusão em nossas organizações?

Como podemos impulsionar a diversidade e a inclusão em nossas organizações?

29 de junho de 2020 Off Por Daniel Suzumura dos santos

Foto Google
Por Adriana Ferreira, líder de Diversidade e Inclusão da IBM para América Latina

Em 28 de junho de 1969, a polícia invadiu um bar da cidade de Nova York frequentado pela comunidade LGBT+ chamado Stonewall Inn. As reações causadas foram um marco fundamental para o início do movimento pela igualdade. Desde então, o movimento ganhou aliados e pessoas de todo o mundo que agora comemoram o Mês do Orgulho todo mês de junho.

Empresas de todo o mundo estão se juntando à estas celebrações, criando ambientes mais inclusivos para seus funcionários, parceiros e clientes e demonstram claramente que querem promover lideranças positivas e resultados duradouros. E por que é tão importante que as empresas adotem ações afirmativas em prol de melhores experiências pessoais e profissionais?

Sabemos que as organizações precisam de mais de uma perspectiva para antecipar as necessidades dos clientes e criar soluções inovadoras para ganharem competitividade e relevância no mercado, aumentando o engajamento de seus funcionários e é neste sentido que a diversidade e inclusão contribuem para o sucesso dos negócios.

7 ideias para criar e promover uma cultura aberta e inclusiva:

1. Criar um BRG (Business Resource Group) LGBT+: este grupo atua junto à estratégia de D&I da sua empresa ajudando a conectar os objetivos de negócio com as necessidades de sua força de trabalho, incluindo o respeito às diferenças e observando aspectos inerentes aos profissionais LGBT+. Iniciativas voltadas ao desenvolvimento de carreira, atração de talentos e engajamento das lideranças proporcionam uma troca valiosa de experiências e enriquece as relações de trabalho.

2. Desenvolver um programa de auto-identificação para pessoas LGBT+: o programa de auto identificação permite levar a estratégia de diversidade e inclusão um passo adiante, oferecendo àqueles que se identifiquem como pessoas LGBT+ a oportunidade de identificarem-se voluntaria e anonimamente sua orientação sexual e identidade de gênero, permitindo que sua empresa acompanhe o avanço da representatividade.

3. Estabelecer Comitês de Diversidade: conselho com o presidente da empresa e líderes para discutir métricas e orientar ações de diversidade.

4. Criar uma estrutura de suporte intencional às pessoas trans: além da mudança de nome nos sistemas da empresa e de apoiar licenças para cuidados com a saúde, a criação de banheiros de gênero neutro, que recebem sinais indicativos, oferece mais privacidade, em especial para pessoas em transição de gênero, e podem ser usados por qualquer pessoa de qualquer sexo ou identidade de gênero.

5. Estabelecer um programa de assistência à saúde dos trabalhadores LGBT+: incluir em políticas de saúde mental e física o suporte a pessoas trans, incluindo, mas não se limitando a apoio médico, psicoterapêutico, hormonal e ao processo transexualizador.

6. Incentivar a mentoria reversa: reunir representantes de grupos de afinidade diversos com as lideranças da sua empresa, para que eles possam compartilhar suas experiências profissionais e de vida; essa iniciativa engaja a todos em histórias pessoais e reforça a importância do respeito e empatia que podem passar desapercebidos.

7. Participar do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+: que é uma organização não governamental que reúne grandes empresas em torno de 10 compromissos que incentivam o respeito e promoção dos direitos humanos LGBTI+ e visa influenciar a comunidade empresarial e a sociedade sobre o assunto. A IBM é um membro fundador.

A direção certa

Diversidade com inclusão é uma escolha consciente e um esforço deliberado para permitir que os funcionários tragam todo o seu ser para o trabalho. Desde 1984, na IBM, incluímos orientação sexual em nossa política de não discriminação e temos um compromisso de longa data com a cultura de direitos LGBT+.

Embora ainda haja trabalho a ser feito, cada passo na direção certa nos aproxima de mudar a mentalidade e transformar o progresso como o novo normal. Quando acertamos, podemos criar uma força de trabalho inovadora e altamente engajada, apaixonada por fornecer soluções para os clientes.

Por Weber Shandwick