Resultados de pesquisas sobre COVID-19 são temas de live promovida por hospital de Curitiba

Resultados de pesquisas sobre COVID-19 são temas de live promovida por hospital de Curitiba

8 de julho de 2020 Off Por Daniel Suzumura dos santos

Programa de lives apresentará à comunidade inovações em saúde e pesquisa

Os resultados de pesquisas realizadas com pacientes da COVID-19 serão temas de uma live exclusiva direcionada a médicos, professores e alunos do Grupo Marista, em Curitiba (PR). A ferramenta passa a integrar as ações de comunicação do Hospital Marcelino Champagnat, que lançará em breve um cronograma de assuntos para atualização de equipe médica e estudantes, além de temas relacionados à prevenção e cuidados com a saúde, voltados à população.

“Contamos com um corpo clínico que é referência em diversas especialidades, além de trabalho em pesquisa e inovação em diversos métodos clínicos e cirúrgicos. As lives serão um canal importante para compartilhamos conhecimento nesse momento tão delicado e beneficiando diversos públicos”, comenta o médico e gerente técnico do Hospital Marcelino Champagnat, Rogério de Fraga. A estreia do projeto conta com a apresentação dos resultados das pesquisas conduzidas pelo Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação (CEPI) do Hospital Marcelino Champagnat e Hospital Universitário Cajuru. Desde março deste ano o setor iniciou estudos para compreender o comportamento no novo Coronavírus e sua atuação de forma sistêmica a partir de dados coletados de pacientes do Hospital Marcelino Champagnat.

Parte do grupo, formado por 11 profissionais entre pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e profissionais de saúde que atuam diretamente no tratamento de pacientes da COVID-19, apresentará os resultados parciais dos estudos e a aplicação na prática assistencial. “Nessas pesquisas buscamos entender quais são as células envolvidas em cada etapa da evolução da doença, os efeitos do vírus nos diferentes grupos de pacientes e a sequência de eventos que tem levado pacientes à morte. E agora a ideia é trazer para a comunidade do Grupo Marista todos os ganhos alcançados até o momento e o que ainda está sendo estudado”, comenta a coordenadora do CEPI e professora da PUCPR, Cristina Baena. Atualmente, o Centro de Estudos conta com 12 projetos em andamento.

A médica patologista e pesquisadora da PUCPR, Lucia de Noronha, apresentará os resultados dos achados anatomopatológicos e imuno-histoquímicos das coletas de biópsia pós morte, incluindo as análises referentes à presença de microtrombos (pequenos coágulos) e da membrana hialina nos vasos dos pulmões dos pacientes com COVID-19. Na sequência, a cirurgiã torácica, Anna Flávia Ribeiro dos Santos Miggiolaro, e o médico intensivista, Jarbas da Silva Motta Junior, falam sobre a aplicação prática desse conhecimento que passou a nortear os parâmetros de ventilação de pacientes que estão em respiradores e o uso de anticoagulantes, além da experiência na linha de frente do atendimento de pacientes graves.

Já a cardiologista e professora da PUCPR Camila Hartmann comentará as análises das biópsias de miocárdio, implicações da injúria endotelial e fibrose miocárdica no paciente internado. “A COVID-19 não tem um padrão, age e causa lesões de formas diferentes nos pacientes. Com esses estudos passamos a entender como a doença, além de causar pneumonia, passa a ser sistêmica, afetando vários órgãos do corpo, principalmente o sistema vascular, e como tratamentos propostos podem atuar em determinados pacientes”, completa Cristina.

Serviço

Live Pesquisas sobre o comportamento e tratamento do novo Coronavírus

Data: 09 de julho (quinta-feira)

Público-alvo: corpo clínico do HUC e HMC e acadêmicos da Escola de Medicina da PUCPR.

Palestrantes

Cristina Pellegrino Baena: graduada em fisioterapia pela PUCPR, mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande e doutora em Ciências da Saúde pela PUCPR. Como pesquisadora de pós-doutorado trabalhou no Centro de Pesquisa Epidemiológica do Hospital Universitário da USP em projetos de epidemiologia cardiovascular. Atualmente é professora adjunta da Faculdade de Medicina da PUCPR e Coordenadora da Pós-Graduação em Ciências da Saúde (Mestrado e Doutorado) da PUCPR. Lidera o Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação do Hospital Universitário Cajuru e o Hospital Marcelino Champagnat.

Anna Flávia Ribeiro dos Santos Miggiolaro: graduada em Medicina pela Faculdade Evangélica do Paraná, com residência Médica em Cirurgia Geral, especialização na área de cirurgia torácica e endoscopia respiratória, mestrado em Ciências da Saúde pela PUCPR e doutoranda em Ciências da Saúde PUCPR. Atualmente é médica do Hospital Universitário Cajuru e do Hospital Marcelino Champagnat e conta com experiência em coordenação de pronto socorro, gestão médica, cirurgia, gestão da qualidade e gerenciamento de riscos assistenciais.

Camila Hartmann: graduada em medicina pela PUCPR, com especialização em clínica médica e cardiologia pela Santa Casa de Misericórdia de Curitiba e mestrado em ciências da saúde pela PUCPR. Possui título de especialista em cardiologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), além de título na área de atuação em ergometria pelo Departamento de Ergometria, Exercício, Cardiologia Nuclear e Reabilitação Cardiovascular (DERC) da SBC. Instrutora em Suporte Avançado de Vida em Cardiologia – SAVC pela American Heart Association®️, desde novembro de 2013, atualmente é professora e coordenadora de Educação Continuada da Escola de Medicina da PUCPR e doutoranda em Ciências da Saúde. Médica cardiologista no Hospital Marcelino Champagnat. Tem experiência na área de medicina, com ênfase em educação médica, cardiologia, emergência, insuficiência cardíaca e ergometria.

Lucia de Noronha: Graduada em medicina pela Universidade Federal do Paraná, com residência médica e título de especialista em anatomia patológica, mestre e doutora em Medicina pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professora titular do PPGCS da PUCPR na disciplina de Patologia Médica e bolsista produtividade do CNPQ. Possui experiência na área de anatomia patológica, com ênfase em patologia pediátrica e perinatal, atuando principalmente nos temas patologia básica, neoplasias, malformações, necrópsia e imunohistoquímica.

 Jarbas da Silva Motta Junior: graduado em medicina pela Universidade do Vale do Itajaí e intensivista titulado pela AMIB. Atualmente é Coordenador da UTI do Hospital Marcelino Champagnat.

Sobre o Hospital Marcelino Champagnat

O Hospital Marcelino Champagnat faz parte do Grupo Marista e nasceu com o compromisso de atender seus pacientes de forma completa e com princípios médicos de qualidade e segurança. É referência em procedimentos cirúrgicos de média e alta complexidade. Nas especialidades destacam-se: cardiologia, neurocirurgia, ortopedia e cirurgia geral e bariátrica, além de serviços diferenciados de Check-up. Planejado para atender a todos os quesitos internacionais de qualidade assistencial, é o único do Paraná certificado pela Joint Commission International (JCI).

Central Press,.