Grupo Protege aposta em metodologia ágil para transformar atuação no setor de segurança

Grupo Protege aposta em metodologia ágil para transformar atuação no setor de segurança

10 de julho de 2020 Off Por Daniel Suzumura dos santos

Com o método, empresa se adaptou rapidamente ao cenário do novo coronavírus (Covid-19) e promoveu mudanças no formato de trabalho

De olho nas mudanças do mercado nacional e do setor de segurança, o Grupo Protege passou a apostar na metodologia ágil para ganhar mais dinamismo e desenvolver novos serviços e soluções para seus clientes, reagindo rapidamente as mudanças do mercado e elevando sua competitividade diante dos desafios da era digital.

A metodologia ágil é a base da operação de empresas líderes em todo o mundo, como Netflix, Spotify e Amazon. O conceito permite que as equipes obtenham respostas rápidas a cada etapa do projeto, aperfeiçoando as análises de como o trabalho poderá ser conduzido durante ciclos curtos de desenvolvimento.

Este modelo de trabalho foi fundamental para a adaptação do Grupo Protege ao cenário da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Em 2019, a empresa já tinha planejado a troca dos computadores e, com o novo mindset, a área de tecnologia conseguiu configurar e disponibilizar cerca de 600 notebooks em apenas quatro dias para que os funcionários das áreas administrativas começassem a trabalhar em home office.

“Havíamos planejado para o segundo semestre de 2020 a adoção de notebooks para todos os colaboradores, além da implementação de servidores virtualizados, mas ainda estávamos em piloto no primeiro trimestre. No final de fevereiro percebemos que a pandemia chegaria ao Brasil e antecipamos as decisões estratégicas para viabilizar, já em março, o novo modelo de trabalho remoto”, afirma Flavio Gaspar, diretor de TI do Grupo Protege.

Além disso, a empresa adotou reuniões diárias rápidas de até 15 minutos, conhecidas como daily, para manter a comunicação entre diretoria e presidência. O formato também foi adotado por outras áreas. “Ficamos distantes fisicamente, mas, ao mesmo tempo, mais próximos para tomada de decisões. Se alguma estratégia estivesse desviando do que planejamos, conseguimos com o método rapidamente ajustar o que erar necessário sem ter que esperar o término do processo para fazer essa avaliação”, afirma Jorge Tavares de Almeida, diretor de Recursos Humanos.

Outra mudança foi a redução do uso do papel. Documentos de faturamento, fiscais e financeiros agora estão completamente digitalizados, com todos os protocolos de segurança, e podem ser acessadas remotamente pelos colaboradores pelo sistema em nuvem. “A pandemia acelerou nossa transformação digital e introduzimos um sistema que veio para ficar”, completa Almeida.

Ágil em fases
A implementação da metodologia ágil no Grupo Protege está sendo realizada em fases. Começou com o setor de tecnologia, que já atua 100% no novo modelo de trabalho, e agora está no RH. Depois, o método será ‘escalado’ para as demais áreas da empresa. “O home office quebrou esse gelo e muitos perceberam que não há segredo algum nesse formato”, ressalta Almeida.

Com a metodologia implantada, a TI passou a direcionar esforços ao ciclo PDCA, um método interativo de gestão de quatro passos, utilizado para o controle e melhoria contínua de processos e produtos. Neste contexto, as soluções e/ou processos são desenvolvidos em ciclos curtos de experimentação via MVPs (Mínimo Produto Viável), em que é possível planejar, desenvolver, checar e corrigir o que for necessário rapidamente.

Gaspar ressalta a importância da participação dos colaboradores para que a nova cultura de trabalho seja implementada. “A metodologia funciona quando as pessoas entendem que todos os colaboradores, independente da área em que atuam, devem trabalhar juntos e engajados. Conseguimos adotar um modelo mais colaborativo em todos os projetos e passamos a construir juntos as soluções.”

Grupo Protege
Fundado em 1971, com cerca de 16 mil colaboradores e presente em todas as regiões do país, o Grupo Protege tem atuação diversificada que engloba logística, processamento e custódia de valores, serviços aeroportuários, segurança patrimonial e eletrônica, além de formação de profissionais e terceirização de mão de obra para as atividades relacionadas à segurança. O Grupo Protege é formado por quatro empresas: Protege, Provig, Proair e Protege Serviços Especiais.

Giusti Com,.