Principais cirurgias plásticas feitas na terceira idade

A geração de pessoas que ultrapassou os 60 anos não quer mais ter aquela aparência dos vovôs e vovós de antigamente. Foto Google

Cirurgião plástico lista quais os procedimentos mais procurados pelos idosos

São Paulo, fevereiro de 2018 – Autoestima, preocupação com a estética e procedimentos plásticos não se limitam apenas aos jovens, é o que mostrou um estudo feito pela Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) no último ano. Segundo os pesquisadores, 10% das pessoas que realizaram cirurgias plásticas nos Estados Unidos tinham mais de 65 anos.

E no Brasil essa realidade não é diferente, já que de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos últimos 13 anos, a expectativa de vida no país cresceu cerca de cinco anos e, cada vez mais, os idosos pensam em rejuvenescer e melhorar sua qualidade de vida. Ainda segundo o Instituto o número de pessoas com mais de 65 anos é de 58,4 milhões e acredita-se que até 2060 a expectativa de vida deverá passar de 75 para 81 anos.

Segundo o cirurgião plástico da Clínica Soulleve, especialista em procedimentos faciais e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Rafael Werneck, as cirurgias mais procuradas pela terceira idade, tanto em homens, quanto em mulheres são os procedimentos faciais, que suavizam e rejuvenescem o paciente. E entre os mais requisitados estão o botox, o preenchimento, o levantanendo do supercílio, o lifting facial e as cirurgias de pálpebras, que tem resultado muito aparente em relação ao rejuvenescimento.

“Com a idade, a perda do contorno facial e queda da pele da região do pescoço podem gerar a perda da identidade facial de muitos idosos. Por isso, o lifiting é muito procurado, já que o procedimento restabelece essa harmonia perdida, suavizando os sinais da idade e preservando um equilíbrio”, comenta o cirurgião.

Ainda de acordo com o especialista, logo atrás dos procedimentos faciais estão as cirurgias de mama, tanto com prótese como sem, e a abdominoplastia, muito procurada pelas mulheres. A abdominoplastia restabelece o contorno corporal, redefine a cintura e fortalece a musculatura abdominal, normalmente perdida com as gestações e com a flacidez causada pela idade.

“É importante ressaltar que é essencial tomar alguns cuidados pré cirúrgicos, ainda mais com os pacientes idosos, independente da cirurgia escolhida. Como por exemplo, a avaliação de um cardiologista para definir se a pessoa esta ou não, apta para o procedimento”, alerta o médico.


Dr. Rafael Werneck é Cirurgião Plástico graduado em medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com residência em cirurgia plástica na Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM). É membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e faz parte do grupo de estética facial do Hospital São Paulo (HSP) pertencente à Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).