ACIDENTE DE TRABALHO: Fernando morre 3 dias após cair de uma escada no Fort Atacadista

18 de março de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Advogado da família diz que empresa terceirizada não forneceu equipamentos de segurança

Por TERO QUEIROZ* – 18/03/22 às 06H56 atualizado em 18/03/22 às 07H29

Unidade do Fort Atacadista, onde ocorreu o acidente que culminou na morte do trabalhador. Foto: Tero Queiroz

Fernando da Silva e Souza, de 56 anos, morreu às 11h54 da quinta-feira (17.mar.22) na Santa Casa de Campo Grande (MS). Ele estava internado há 3 dias, após sofrer ferimentos ao cair de uma escada, durante prestação de serviço à empresa terceirizada Radiante Telecomunicações, no dia 14 de março. O acidente de trabalho ocorreu dentro do supermercado Fort Atacadista, na Avenida Presidente Vargas, na Vila Santo Amaro, em Campo Grande (MS). 

Segundo o registro de ocorrência, a vítima foi socorrida e levada ao hospital onde deu entrada com quadro Traumatismo Craniano Encefálico. A equipe médica estabilizou o trabalhador, no entanto, o quadro agravou para uma hemorragia subaracnóidea traumática – um marcador do traumatismo cranioencefálico, indicando pior prognóstico. 

O Campo Grande News disse que entrevistou o filho do trabalhador, que preferiu não se identificar. O rapaz teria dito ao site que a família de Fernando só soube do acidente às 19h30. “A supervisora ligou falando que ele estava estável e na área vermelha da Santa Casa. Porém, ele não estava bem, estava em coma e convulsionando. À noite já soubemos que apenas parte do cérebro do lado esquerdo estava funcionando e ele respirando por aparelhos. A medicina já tinha dado como caso sem solução, praticamente morte cerebral. A empresa dele já até falou para ir atrás do velório e sepultamento”. 

Ainda segundo o Campo Grande News, o advogado da família, Vinicius Pizetta, alegou que a empresa não forneceu equipamentos de segurança, como cinto e capacete de proteção, e que entrou com uma ação judicial para conseguir as imagens das câmeras do local.

O caso foi registrado às 20h20 do dia 17 de março, como morte a esclarecer na Delegacia de Pronto Atendimento do Comunitário do Centro (Depac). 

*Com Campo Grande News. 

MS Notícias


Compartilhar