ACIDENTE FATAL CAMPO GRANDE (MS): Aposta de racha mata Roberta aos 25 anos; 6 ficam feridos

17 de abril de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Vítima haviam acabado de sair de uma boate no centro

Por REDAÇÃO – 17/04/22 às 05H19 atualizado em 17/04/22 às 03H19

Roberta da Costa Coelho, de 25 anos. Fotos: Redes

William Goes Abbade, de 36 anos, conduzia um Ford Ka quando chocou-se a 105 km/h contra um poste de luz na Avenida Júlio de Castilho às 4h30 do sábado (16.abr.22), durante um racha com um Gol branco, no Jardim Panamá, em Campo Grande (MS). 

Segundo o registro de ocorrência, com o impacto, Roberta da Costa Coelho, de 25 anos, que estava no banco de trás do passageiro, ficou gravemente ferida, chegou a ser socorrida, mas morreu na ambulância.

O motorista William foi socorrido com diversos ferimentos, em estado grave à Santa Casa. Ele será indiciado por homicídio na direção de veículo. Ele também deverá responder por praticar racha em via pública.  

Foram resgatados em meio às ferragens do veículo, com diversos ferimentos: Loraine Fernandes Marçal, de 23 anos, Aline da Silva Xavier, de 24 anos, Matheus da Silva Alves, de 19 anos e Andréia da Silva Xavier, de 33 anos. Esses quatro também foram encaminhados à Santa Casa de Campo Grande. Um outro ferido, Jheyson Viturino Martins, de 19 anos, foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento Médico (UPA) do Bairro Coronel Antonino.

Após receber atendimento na UPA, conforme o registro de ocorrência, Jheyson confirmou que o veículo Ford Ka estava “apostando corrida com um veículo Gol quadrado”.  

A versão já havia sido declarada por uma testemunha, um motorista de aplicativo que passava pela Avenida Júlio de Castilho, no momento do acidente.

Segundo ele, os dois carros estariam disputando racha, momento em que o motorista teria perdido o controle da direção em uma pequena curva.  

Com isso, o carro acabou atingindo um poste de energia elétrica, que quebrou e ficou pendurado. Câmeras de segurança flagraram o impacto da batida e também que o veículo estava em alta velocidade. 

O sobrevivente afirmou ao delegado Antônio Souza Ribas, que ele e as vítimas estavam em uma boate, no centro da cidade, momentos antes da batida. Todos teriam ingerido bebidas alcoólicas no local.  

Além disso, latas de cerveja foram encontradas pela polícia no interior do carro e também espalhadas pela pista.  

Buscas são realizadas pelo motorista do Volkswagen Gol que estaria envolvido no suposto racha.


Compartilhar