Acompanhando tendência do Estado, região de Dourados reduz crimes contra a vida e o patrimônio

Acompanhando tendência do Estado, região de Dourados reduz crimes contra a vida e o patrimônio

15 de agosto de 2023 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Segurança Pública Alexandre Carvalho Gonzaga 15/agosto/2023 2:36 pm Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Seguindo a tendência de queda nos índices criminais monitorados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), os municípios de Dourados, Itaporã, Laguna Caarapã, Maracaju, Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante, que compõem a regional de Dourados, reduziram os índices criminais nos 7 primeiros meses de 2023, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A região que conta com aproximadamente 405 mil habitantes registrou queda de -16,1% nos homicídios. Reduções expressivas também foram registradas nos crimes contra o patrimônio. Os roubos a comércios caíram pela metade (-50%), roubos de veículos -35,3, roubos em vias urbanas-11,2% e os roubos em geral -9,2%. Já os furtos em residências tiveram redução de -10,6%.

Delegado Regional da Polícia Civil, Adilson Stiguivitis Lima

Os números na região vêm melhorando, segundo o Delegado Regional da Polícia Civil, Adilson Stiguivitis Lima, graças a atenção dada pelo Governo do Estado à segurança pública, com investimentos nas instituições, que permitiu a reestruturação das unidades policiais com novos equipamentos, viaturas e armamentos, dando suporte para as unidades policiais exercerem suas atividades. Bem como o aumento de efetivo, com a contratação de mais investigadores, escrivães e delegados.

“Tudo isso corrobora para melhoria na ação policial, resultando na celeridade das investigações policiais”, lembra.

As reduções nos índices de crimes contra o patrimônio foram puxadas pelo município de Dourados, que com quase 300 mil habitantes, apresentou quedas de -50% nos roubos a comércios e de -35,3% nos roubos de veículos. Dos crimes contra a vida, os homicídios dolosos caíram -15% de janeiro a julho, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Comandante do 3º Batalhão PM de Dourados, TC Samuel Castilho Ferreira Aragão

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar de Dourados, tenente-coronel Samuel Castilho Ferreira Aragão, destaca que as medidas de gestão, aumento de efetivo e o trabalho de inteligência da PM contribuíram para as reduções.

“Quando assumi a unidade em fevereiro, realizamos um levantamento das necessidades operacionais e estruturais da área de atuação, em seguida aumentamos em 32% o efetivo do patrulhamento, 25% da Força Tática e 20% da inteligência e empregamos esse efetivo de forma sistematizada”, explica.

Criminalidade reduziu em outros municípios da região

Dos demais municípios que compõem a região, Laguna Caarapã apresentou redução de -100% em três índices criminais, sendo eles, os homicídios dolosos, os homicídios culposos no trânsito e os roubos em geral. No município também caíram os furtos em geral (-40%), os furtos de veículos (-33,3%) e os furtos em residências (-33,3%).

Em Itaporã houve redução -100% nos homicídios culposos no trânsito e de 50% nos homicídios em geral. Nos furtos em residências a redução foi de -53,8% e de -48,8% nos furtos em geral.

No município de Maracaju foi registrada uma diminuição de 100% nos roubos de veículos, de 75% nos roubos em vias urbanas e de -75% nos homicídios dolosos. Já os roubos em geral caíram -42,9%, no período de janeiro a julho deste ano.

Nova Alvorada do Sul reduziu os homicídios culposos no trânsito (-50%), os roubos em vias urbanas (-25%), os furtos em geral (-10,8%) e os furtos em residências (-7,1%).

Quedas significativas da criminalidade foram registradas ainda em Rio Brilhante. Dos 12 índices monitorados pela Sejusp no município, 10 tiveram quedas, sendo eles os roubos a comércios (-100%), os roubos em geral (-75%), roubos em vias urbanas (-71,4%), os furtos de veículos (-55,6%), furtos em residências (-37,5%) e os homicídios culposos no trânsito (20%).

O Delegado Regional da Polícia Civil, em Dourados, explica que os índices de criminalidade são analisados diuturnamente pela unidade regional e o policiamento repressivo é feito de forma pontual e integrada nos locais onde ocorrem mais crimes.

“Nós contamos com os Setores de Investigações Gerais [SIG], que estão sempre trabalhando em conjunto com outras forças policiais, como a PM, buscando sempre a resolução imediata daqueles crimes de maior gravidade como latrocínios, homicídios e os roubos, por exemplo”. Stiguivitis reforça ainda que a participação da sociedade civil organizada, por meio de conselhos comunitários, também ajuda nas ações policiais.

“Em Dourados, nós temos um Conselho de Segurança extremamente atuante que realiza reuniões mensais de forma a sempre melhorar os trabalhos da segurança pública da cidade. Assim conseguimos êxito em reduzir a criminalidade não só de Dourados, mas toda a região”, finaliza o Delegado Regional.

Cadu Orácio, Comunicação  Sejusp

Foto: Arquivo


Compartilhar