Após 40 anos, Lúcia Helena decidiu abandonar o cigarro e desfrutar a vida com mais saúde

Após 40 anos, Lúcia Helena decidiu abandonar o cigarro e desfrutar a vida com mais saúde

24 de maio de 2022 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Determinação e orientação de especialistas são essenciais para deixar o vício

Que fumar é extremamente prejudicial à saúde todo mundo sabe. Além de ser uma doença crônica, com possibilidade de recaídas, o tabagismo causa dependências física, psicológica e comportamental, além de ser fator de risco para o desenvolvimento de hipertensão arterial, aneurisma, úlceras, infecções respiratórias, trombose, osteoporose, catarata, impotência sexual, infertilidade, menopausa precoce, entre outros problemas de saúde.

Embora não seja nada fácil abandonar o vício, com muita determinação e orientação de especialistas no assunto, é possível deixar de fumar desfrutar de uma vida mais saudável e com mais disposição. Lúcia Helena Paula do Canto, 69 anos, professora aposentada, revisora de texto técnico-científico e beneficiária da Unimed Campo Grande é um exemplo.

O primeiro contato dela com o tabaco foi aos 20 anos de idade e, desde então, a mulher de fala mansa e alto astral, conta que foram cerca de 40 anos fumando cigarros, mas em determinado momento percebeu o quanto o hábito era prejudicial para a própria saúde e, por iniciativa própria, decidiu abandonar o vício que a acompanhou por mais da metade de sua vida.

“Chegou uma hora que eu decidi deixar de fumar, então participei de um programa para pessoas que querem abandonar o vício e, no meu caso, não foi preciso tomar nenhuma medicação para me ajudar nesse processo. Depois disso, nunca mais tive recaída”, conta Lúcia Helena. 

Ela fala também sobre os benefícios quase que imediatos que sentiu após ter fumado um cigarro pela última vez. “Depois que parei de fumar melhorou muito a minha respiração, passei a ter muito mais disposição para participar das coisas e fazer minhas tarefas do dia a dia, fiquei mais cheirosa e até a cor da minha pele é outra, muito mais bonita e viçosa”, detalha.

Em 2017, cinco anos após abandonar o tabagismo, Lúcia descobriu um câncer de pulmão e segue tratando a doença com o apoio do Programa Viver Bem da Unimed CG. “Nesses cinco anos de tratamento contra o câncer a minha base de apoio e acolhimento, além da minha família, tem sido a equipe do Viver Bem, que é uma benção na minha vida, porque são profissionais preparados, muito carinhosos comigo e essenciais para superar essa doença com tranquilidade. Eu tenho certeza que ter deixado o vício lá atrás foi essencial para que hoje eu pudesse passar por esse tratamento”, destaca.  

Importante ter a consciência que nem todas as pessoas têm a mesma facilidade que Lúcia para deixar o tabagismo. “Parar de fumar é um grande desafio, principalmente com os altos níveis de estresse que vivenciamos hoje em dia e mesmo sabendo dos malefícios que o hábito de fumar traz para a saúde, muitas pessoas se sentem incapazes de abandonar o vício. Não existe fórmula mágica para se livrar dessa dependência, cada pessoa possui estratégias que funcionam melhor para ela e algumas dicas podem ajudar a trilhar essa jornada”, explica a psicóloga da Unimed Campo Grande, Simone Rodrigues de Melo.

Dicas para parar de fumar

-Estabeleça metas: comece com pequenos passos, mas mantenha constância para obter resultados

-Comemore cada vitória: cada cigarro a menos é motivo para celebrar

-Envolva a família e amigos: palavras e atitudes incentivadoras de pessoas que amamos são de grande valia

-Substitua rituais: se tem o costume de fumar após o almoço, por exemplo, procure outras atividades para fazer nesse período

-Faça relaxamento: reserve um tempo para meditar, se alongar, entrar em contato com a natureza, se desligar da correria do dia a dia

-Evite situações e lugares relacionados com o cigarro: mude a rotina, a rota, frequente novos locais e conheça pessoas novas

-Procure ajuda profissional – deixar de fumar é um processo longo e árduo, mas não é preciso passar por isso sozinho. Com ajuda e orientação profissional as chances de sucesso são muito maiores

Simone lembra ainda “abandonar o hábito de fumar traz inúmeros benefícios para corpo e a mente, melhora o humor e aumenta a disposição, a autoestima fica elevada e dá a sensação de dever cumprido. Com o amparo desses sentimentos fica mais fácil se comunicar com as pessoas e aproveitar a vida. Além disso, abandonar esse vício nos dá oportunidade de enxergar o mundo por uma nova lente, o que nos leva a novos caminhos, de grande satisfação pessoal e bem-estar. Entre nessa jornada e aproveite melhor as ocasiões e as pessoas, sem ser refém de um desejo que faz tanto mal”, finaliza.

Comunicação Unimed Campo Grande – MS


Compartilhar