As principais tendências do mercado imobiliário

As principais tendências do mercado imobiliário

29 de abril de 2021 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Conheça quais são as mudanças mais importantes no jeito de morar, negociar e até novos conceitos que estão surgindo

Contrariando a crença popular de que se trata de um setor conservador e pouco aberto para modernização, o mercado imobiliário vem passando por uma verdadeira revolução nos últimos anos. São novas maneiras de construir, visitar imóveis, fechar contratos, organizar a papelada e a burocracia que vêm transformando para melhor a experiência do cliente e dos profissionais envolvidos.

Comprar um imóvel nunca esteve tão fácil. Se antes este processo parecia uma peregrinação sem fim entre imobiliárias, bancos e cartórios, hoje a realidade é completamente diferente, a começar pela pesquisa.

Num movimento que ficou ainda mais forte depois do começo da pandemia em 2020 e a necessidade das pessoas se adaptarem a um novo normal , com poucas saídas de casa, aquela época de visitas constantes em imóveis ficou para trás.

Hoje, o cliente já fica sabendo de quase tudo em poucos segundos. Isso porque, com a chegada de plataformas como a 1M2 , todas as informações relativas ao terreno, casa ou apartamento estão disponíveis a apenas um clique de distância. É possível ler o descritivo do empreendimento, ver as fotos da unidade e até fazer um tour virtual pelo loteamento ou condomínio.Este tour virtual é normalmente feito por vídeos, com filmagens feitas por profissionais, que utilizam até drones na captura. Quando o empreendimento ainda não está pronto, é possível fazer o tour por meio das perspectivas detalhadamente criadas pelas construtoras e urbanizadoras. A tecnologia usada por traz destas perspectivas é tão sofisticada que, muitas vezes, o cliente prefere conferir a animação a visitar pessoalmente o local.

Este tour virtual é normalmente feito por vídeos, com filmagens feitas por profissionais, que utilizam até drones na captura. Quando o empreendimento ainda não está pronto, é possível fazer o tour por meio das perspectivas detalhadamente criadas pelas construtoras e urbanizadoras. A tecnologia usada por traz destas perspectivas é tão sofisticada que, muitas vezes, o cliente prefere conferir a animação a visitar pessoalmente o local.

Se tudo estiver de acordo, é hora de fazer a compra. Ou melhor, a simulação de compra. Na própria plataforma, é possível simular o valor e quantidade de parcelas, assim como possíveis taxas e impostos relacionados à aquisição do imóvel, sem surpresas.

“Do lado do cliente, os canais digitais oferecem diversas ferramentas que facilitam a vida no momento em que se está procurando por um terreno, como opções de metragem, tipo de produto: econômico, médio ou alto, opções de condomínio ou bairro aberto, itens de lazer e segurança. Todas essas ferramentas também beneficiam o corretor, que recebe clientes mais qualificados”, diz Rodrigo Maia, gerente de marketing da 1M2.

Um novo jeito de morar

Não é só a parte de comercialização que sofreu transformações com a chegada da pandemia. Hoje, muitos movimentos que já vinham aparecendo antes de 2020 se tornaram realidades consolidadas

Para começar, a importância do home office e do teletrabalho. Antes restrito a apenas aquelas empresas mais modernas, estas modalidades de trabalho se tornaram praticamente padrão. As casas viraram escritórios e nada faz acreditar que esta realidade irá mudar tão cedo.

Talvez por isso, muitos empreendimentos residenciais estão apostando em outra tendência: a retomada dos coworkings. Indicados para quem não gosta ou não pode trabalhar em casa, estes escritórios compartilhados estão começando a aparecer em diversos condomínios e loteamentos. As vantagens são claras. Além do ambiente estritamente profissional, sem distrações, estar num escritório perto de casa faz toda a diferença

Pela mesma razão, ganham cada vez mais popularidades os estabelecimentos comerciais e de conveniência dentro dos loteamentos. Hoje, em muitos lugares, os moradores já contam com uma estrutura onde tenha padarias, mercados, salões de beleza, lavanderia entre outros.

Tudo isso num ambiente monitorado, com todas as ferramentas de segurança e – o melhor de tudo – próximo a áreas verdes e à natureza, possibilitando que boa parte do dia seja curtida ao ar livre.

Saudabilidade, o novo conceito

O mundo pós-covid nos apresenta novos conceitos de moradia e novos procedimentos começarão a fazer parte da rotina das pessoas em qualquer ambiente. Durante os últimos anos, por exemplo, a sustentabilidade foi a palavra da vez. Qualquer frente de negócio, inclusive os empreendimentos imobiliários, precisaram seguir normas de sério respeito ao meio ambiente. A partir de 2020 e 2021, no entanto, não basta ser sustentável. Também é preciso ser saudável.

A ‘saudabilidade’ surge como uma outra revolução, incorporando a essência deste novo normal. Considerando a maior crise de saúde deste século, diversos protocolos passam a ser adotados em todos os lugares. Os ambientes comuns dos condomínios e loteamentos, por exemplo, precisam passar por constante higienização, além de permitir que haja distanciamento suficiente entre as pessoas que frequentam o local, caso elas não estejam juntas.

A partir de agora, será muito comum ver na descrição de imóveis este tipo de iniciativa, e também diferentes modos de gestão, como sistema de agendamento para garantir uma lotação máxima em cada local.

Há, ao mesmo tempo, diversas outras iniciativas que vem ganhando o gosto de quem procura um imóvel, como destaca Ana Rita, gerente nacional de vendas da 1M2:

“Uma das tendências que destaco é a neuroarquitetura; conceito que une neurociência, psicologia e arquitetura norteando projetar espaços de descompressão, acolhimento e conexão. Ambientes com mais luz e ventilação natural, pedras, cristais, flores e muito verde fazem parte deste novo modelo de pensar na construção de casas e escritórios. Além disso, o mercado de loteamentos vem apresentando produtos ao mercado contemplando energia fotovoltaica, espaços de coworking, salas de pilates, espaço zen, segurança com reconhecimento facial. E são estes diferenciais que farão a cabeça do consumidor que pretende adquirir mais do que piscina e churrasqueira dentro do condomínio.”

Migração para o interior

Talvez um dos movimentos mais claros durante a pandemia, que inclusive contou com a adesão de grandes empresas, foi a migração de moradores dos grandes centros urbanos para cidades do interior , onde é possível encontrar imóveis em loteamentos com mais espaço e com menor valor de metro quadrado.

Este movimento é feito por pessoas que querem não só morar num ambiente mais tranquilo, seguro e com qualidade de vida, mas também por quem quer ter a possibilidade de fugir de um grande centro num feriado ou no fim de semana.

Os imóveis mais afastados passaram a ser procurados para primeira e segunda moradia. É uma possibilidade de mudar de ambiente e, assim, manter a saúde psicológica. Sem as opções de lazer que eram comuns na cidade até pouco tempo atrás, curtir a natureza sem sair de casa se tornou um privilégio que todos querem ter.

No interior, como não poderia deixar de ser, há uma grande variedade de empreendimentos que possuem todas as qualidades buscadas pelas famílias, como segurança e tranquilidade.

Deal Com,.


Compartilhar