Até qual idade é possível realizar a cirurgia de palato?

Até qual idade é possível realizar a cirurgia de palato?

18 de maio de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Foto: Cedida/Google

O momento ideal para realizar a palatoplastia é fundamental para que os melhores resultados possíveis sejam alcançados, sejam eles na reabilitação funcional da região como também no aspecto estético e no desenvolvimento craniofacial.

Apesar de a cirurgia para correção da fissura labiopalatina ter idade e peso mínimos recomendados (um ano e 10kg), a correção do palato não tem limite de idade.

<h2> Cirurgia de correção de fissura labiopalatina não tem limite de idade e pode ser necessária mais de uma vez </h2>

Em alguns casos, apesar de a cirurgia ter sido realizada precocemente, a fenda palatina pode  abrir. A incidência da abertura de fístulas, ou seja, de pequenos buraquinhos no palato  está relacionada com falhas na cicatrização, cuidados no pós-operatório ou mesmo com as técnicas empregadas durante a cirurgia.

Quando há recidiva na abertura do palato, uma nova cirurgia pode ser repetida em 12 meses, pois nesse prazo diminui-se a chance de operação em tecidos  que ainda não cicatrizaram, o que pode atrapalhar o prognóstico e recuperação do paciente.

Caso a operação não seja feita, provavelmente, o quadro irá evoluir com um distúrbio de fala, por isso, mesmo com a abertura de fístulas, é recomendado realizar uma nova cirurgia para correção da anomalia craniofacial que é a fenda labiopalatina.

Quando falamos em cirurgias do palato, precisamos entender que elas podem ser realizadas no palato duro, palato mole ou em toda a região do palato.  Os centros especializados de tratamento para pacientes com fissuras labiopalatinas desenvolvem trabalhos e estudos que avaliam a melhor forma para reabilitar essas regiões e devolver a funcionalidade a cada uma delas.

Cada centro especializado adota seu protocolo e é importante lembrar que não há protocolos melhores e piores, há técnicas, profissionais e quadros diferentes. A equipe multidisciplinar, responsável pelo suporte ao paciente,  considera as individualidades de cada quadro, além da idade, extensão da fenda, além de outros fatores para então adotar a técnica mais adequada.

Cirurgia precoce traz ganhos para o desenvolvimento da fala

Com a parte posterior do palato operada e o posicionamento da musculatura antes do período de aquisição da linguagem e da fala, a criança tem um caminho mais fácil de aprendizado e tende a desenvolver uma fonação melhor. 

Mesmo após a intervenção cirúrgica, o paciente recebe suporte médico especializado até os 18 anos com o acompanhamento pelo fonoaudiólogo, ortodontista, psicólogo e outros profissionais.

Redação


Compartilhar