Centro-Oeste/Norte são as que mais ofereceram postos de trabalho para micro e pequenas indústrias, diz pesquisa SIMPI/Datafolha

Centro-Oeste/Norte são as que mais ofereceram postos de trabalho para micro e pequenas indústrias, diz pesquisa SIMPI/Datafolha

14 de maio de 2024 Off Por Marco Murilo Oliveira
Compartilhar

A 12ª edição da Pesquisa Indicador Nacional de Atividade da Micro e Pequena Indústria, realizada pelo instituto Datafolha a pedido do Sindicato da Micro e Pequena Indústria (SIMPI), apresenta uma análise abrangente do cenário econômico enfrentado pelo setor durante o mês de março de 2024. Em meio a desafios, a região Centro-Oeste/Norte destaca-se com indicadores positivos, sendo a região que mais ofereceu postos de trabalho.

No índice de contratações e demissões, região Centro-Oeste/Norte destacou-se como a líder na abertura de vagas, contribuindo com 19% do total nacional. Além disso, essa região representa 23% das novas contratações, consolidando-se como a área com maior atividade de contratação. Em relação às demissões, observou-se que a região ficou ligeiramente abaixo da média nacional, registrando 18%.

No último mês, a avaliação do capital de giro a nível nacional aponta para uma perspectiva negativa, com 45% das empresas relatando capital de giro insuficiente, enquanto apenas 10% desfrutam de uma situação confortável, com mais do que o suficiente. Na região Centro-Oeste/Norte, embora 17% declarem ter mais do que o suficiente, a maioria ainda enfrenta dificuldades, com 45% relatando capital de giro insuficiente.

Outro fator crucial para a sobrevivência das empresas é o desempenho dos parceiros na cadeia produtiva. A nível nacional, 10% das empresas tiveram fornecedores que faliram ou entraram em recuperação judicial nos últimos três meses, enquanto 18% enfrentaram situações semelhantes com clientes empresariais. Na região Centro-Oeste/Norte, apenas 8% enfrentaram falências de fornecedores, mas 21% tiveram clientes empresariais nessa situação.

A região Centro-Oeste/Norte se destaca positivamente no Índice de Satisfação Macroeconômica das MPIs, enquanto a média nacional caiu de 104 para 98 pontos, alcançando o campo pessimista. Na região em questão, o índice atingiu 111 pontos, a maior média entre todas as regiões, situando-se no campo positivo do índice, que varia de 0 a 200 pontos. Além disso, nos componentes desagregados, a região demonstra maior satisfação com o ambiente empresarial local.

Sobre a pesquisa

Pesquisa encomendada pelo SIMPI e realizada pela Datafolha, o Indicador Nacional de Atividade da Micro e Pequena Indústria, mostra a situação real da categoria. A coleta de dados ocorreu entre os dias 12 e 28 de março de 2023, foram realizadas 715 entrevistas.

Para consultar outros dados da 12ª edição da Pesquisa do Indicador Nacional de Atividade da Micro e Pequena Indústria, por favor, entre em contato com a equipe de Assessoria de Imprensa.

NA Comunicação e Marketing


Compartilhar