Com abortamento da florada de café, especialista em cafeicultura busca ajudar agricultores

24 de fevereiro de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Diretor da pioneira rede de crédito rural no Brasil, Sonhagro, assessora franqueados sobre a crise nas lavouras de café

Desde 1977, a agroindústria cafeeira do Brasil tem grande importância no mercado nacional, e internacional. Alguns estados do país lideram essa produção, como é o caso do Espírito Santo, que concentra a segunda maior atividade cafeeira no país e, justamente por isso, conta com incentivos para manter a posição.

Segundo o 4.º levantamento da safra 2021 de café, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil produziu um volume total de 47,716 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado, apontando uma diminuição de 24,4% em relação ao resultado apresentado na temporada anterior. Isso acontece devido aos efeitos fisiológicos da bienalidade, sendo comumente atribuída à diminuição das reservas das plantas em anos de safra com altas produtividades, o que faz com que, em virtude do menor crescimento dos ramos plagiotrópicos, a produção no ano seguinte seja baixa.

Ainda segundo a Conab, a estimativa para a temporada 2022, indica que a produção estadual seja de 26,9 milhões de sacas, sendo a maioria do tipo arábica. O que representa aumento de 21,9%, em comparação ao total colhido na temporada passada, em 2021.

Ao observar esse crescimento, vê-se que é importante o estímulo para a adoção de tecnologias e boas práticas no campo, principalmente por pequenos e médios produtores, visando o desenvolvimento de sistemas produtivos mais resistente às mudanças climáticas e que geram externalidades positivas para a sociedade. Por esse motivo, o crédito rural é uma ótima opção para produtores que pretendem investir em novos equipamentos para realizarem suas colheitas.

Como é o caso do lavrador, Fabio Marques Dias, de 26 anos. Que realizou o financiamento de crédito rural para comprar um trator para a fazenda! “No começo desse ano, decidi que iria realizar o meu sonho de ter um trator para facilitar o trabalho e tive uma ótima experiência com o negócio, devido à rapidez do projeto e da realização de um grande sonho”, comenta Fabio, que realizou o financiamento com a rede de crédito rural Sonhagro, em Santana do Manhuaçu, Minas Gerais.

Já o consultor de cafeicultura, Gilsimar Moreira, de 38 anos, tem uma lavoura em Santa Maria de Jetibá, no Espírito Santo, e já realizou o financiamento rural duas vezes nos últimos dois anos, através da Sonhagro. “Decidi fazer os financiamentos, pois tenho o sonho de que a minha lavoura seja referência na região. Fiz através da Sonhagro porque tenho confiança na agilidade nos processos de contratação financeira que a rede possui”, comenta o cafeicultor.

O empresário Romário Alves, especialista em cafeicultura, fundou a Sonhagro em 2013, rede de franquias especializada em Consultoria de Crédito Rural. O serviço oferece agilidade na documentação e entra em contato com os bancos para realizar o financiamento de uma maneira rápida e prática para o cliente.

Além de garantir consultoria para pequenos, médios e grandes produtores, um franqueado da rede de crédito rural pode ter um negócio com rentabilidade acima de 50%. “Os modelos de franquias são algo já validado e com total suporte da franqueadora, então, o risco é muito menor do que com relação aos negócios próprios. O agro é uma máquina que não para e precisa cada vez mais de investimentos, principalmente como adubo financeiro, pois sem o dinheiro não há expansão, inovação e implantação de tecnologias”, conclui o CEO Romário Alves.

Sobre a Sonhagro:

Especializada em soluções completas de crédito rural, a rede visa facilitar os processos burocráticos para os produtores, atuando no gerenciamento de suas negociações e na execução dos projetos técnicos que os bancos exigem. Fazendo a sua história há 7 anos, a Sonhagro possui o suporte e a expertise das principais instituições financeiras do agronegócio.

Lucky Comunicação Integrada


Compartilhar