Com laboratório especializado, Tecpar assegura ausência de glúten em alimentos

Com laboratório especializado, Tecpar assegura ausência de glúten em alimentos

23 de maio de 2022 Off Por Danielsuzumura
Compartilhar

Os ensaios são importantes para garantir que os consumidores intolerantes a glúten não tenham acesso a produtos com resquícios dessa substância. De acordo com a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (Fenacelbra), cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil já são consideradas celíacas

Empresas e empreendedores que atuam na produção de alimentos sem glúten podem solicitar a validação técnica de seus produtos ao Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). Por meio do Laboratório de Alimentos, o instituto analisa a presença de glúten em alimentos rotulados como livres dessa substância.
A legislação nacional determina que todos os alimentos industrializados devem trazer em seu rótulo a informação sobre a presença de glúten, por meio das inscrições “contém glúten” ou “não contém glúten”, conforme o caso (Lei Federal 10.674/03). A legislação busca prevenir e controlar a doença celíaca no Brasil e trazer mais segurança ao consumidor.
Além de atentar para a formulação e correta identificação dos produtos sem glúten, as empresas precisam fazer um rígido controle para saber se há contaminação cruzada de outros produtos e processos nos locais de produção.
O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, destaca que a entidade tem uma atuação forte nesta área, apoiando as empresas a se adequarem à legislação. Segundo ele, o instituto conta com infraestrutura especializada para atestar a qualidade e a segurança dos alimentos.
“A análise em laboratório é a forma mais segura e precisa para detectar a presença e a quantidade de glúten no produto final. É uma garantia para o fabricante, que tem seu produto atestado por um laboratório de referência, e para o consumidor, que pode se sentir seguro quanto aos alimentos que adquire”, afirma.
De acordo com a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (Fenacelbra) cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil já são consideradas celíacas.

NÃO DE QUEIJO – Em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, está sediada a Gliadinafree, uma das empresas que conta com as análises do Tecpar para garantir a qualidade do seu produto. 
Há mais de seis anos no mercado, é responsável pela produção do pão de polvilho vegano Não de Queijo, desenvolvido para pessoas com restrição alimentar ou alergias alimentares. Produzido sem conservantes, corantes ou derivados de animais, o produto tem aroma, sabor e textura idênticos ao pão de queijo.
Para o sócio fundador da empresa, Paulo Pereira, é essencial realizar a análise da presença de glúten em um laboratório especializado. Segundo ele, por trabalhar com um produto voltado a pessoas com restrições alimentares a empresa precisa estar segura de que o produto é isento de alérgenos.
“Para produzir um alimento seguro são necessários diversos controles, como boas práticas fabricação, instruções de trabalho e processos bem desenhados. As análises atestam que todo esse trabalho está funcionando corretamente”, salienta.   
O empresário conta que procurou o Tecpar por indicação da Associação dos Celíacos do Paraná (Acelpar), que assegurou a ele que a metodologia usada para a mensuração do glúten no Tecpar era a mais adequada. “O trabalho realizado é muito importante para nós. Existem poucos laboratórios com o teste de glúten e ter um deles perto de nós e nos atendendo com excelência é um privilégio”, afirma.

IMPORTÂNCIA DAS ANÁLISES – A gerente do Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente, Daniele Adão, explica que os ensaios também são importantes para garantir que os consumidores intolerantes a glúten não terão acesso a produtos com resquícios dessa substância.
“Os produtos classificados como ‘sem glúten’ não podem ser produzidos em ambientes que também preparam produtos com glúten, mas devem ser fabricados em um ambiente isolado. Essa medida é essencial para evitar a chamada ‘contaminação cruzada’, que pode ser um grande risco para o consumidor com a doença celíaca”, alerta.

GLÚTEN – O glúten é o nome dado a uma mistura de proteínas encontradas no trigo, no centeio, na cevada e na aveia. Ele atua como uma “cola” que dá maior elasticidade em alimentos como pães, massas e biscoitos.
Para a maioria das pessoas, o glúten não representa um risco para a saúde. No entanto, existem pessoas que não conseguem digerir bem o glúten e apresentam algum tipo de reação ao seu consumo. São pessoas com doença celíaca ou com intolerância ao glúten. Nestes casos, o glúten agride o intestino delgado, prejudicando a absorção de nutrientes.
A doença celíaca é uma reação do sistema imunológico ao glúten que afeta de 1% a 2% da população mundial. A única forma de tratamento é a dieta livre do glúten. A intolerância ao glúten é a incapacidade de se digerir o glúten presente em alguns alimentos, causando inflamação quando esses alimentos são consumidos com frequência. 

OUTRAS ANÁLISES – Além da análise de glúten, o Laboratório de Alimentos do Tecpar também identifica a presença de lactose em produtos alimentícios. A realização do ensaio é necessária principalmente em laticínios, já que, de acordo com a Anvisa, a declaração de presença de lactose nos rótulos dos alimentos é obrigatória. 

Assessoria de Imprensa Tecpar


Compartilhar