Conexa vai ampliar tecnologia para análise de dados populacionais de 600 mil pacientes

Conexa vai ampliar tecnologia para análise de dados populacionais de 600 mil pacientes

8 de março de 2024 Off Por Marco Murilo Oliveira
Compartilhar

Março, 2024 – A Conexa, ecossistema digital de saúde integral, líder na América Latina, e a Lina Saúde, plataforma de gestão de dados populacionais, vão ampliar parceria, firmada em 2022, no início do próximo trimestre. O objetivo é também o de buscar informações anônimas em saúde mental de clientes para entender o quadro clínico populacional, cruzá-lo com o físico e fazer acompanhamentos individualizados dos pacientes crônicos.

A linha de cuidado coordenado a ser traçada baseia-se em faixa etária, sexo, região em que vive o grupo, exposição de riscos, doenças preexistentes, entre vários outros detalhes pertinentes a cada doença. As formas bem-sucedidas de tratamento e diagnósticos relacionados aos pacientes que têm, por exemplo diabetes, hipertensão e obesidade são levadas em consideração para tomadas de decisão.

São feitas também análises sobre impactos da saúde mental no adoecimento do corpo. “A gente sabe que uma doença mental pode impactar diretamente na física e vice-versa”, disse Gabriel Garcez, diretor médico da Conexa. “É preciso tratar ao mesmo tempo corpo e mente para que as pessoas obtenham os melhores resultados possíveis em cuidados médicos e psicológicos”, emendou. A startup conta, atualmente, com cerca de 4.200 psicólogos, 800 médicos e cerca de 50 nutricionistas.

O sistema de Health Analytics da Conexa conta com acesso a informações técnicas de mais de 600 mil pacientes de forma anônima.

Com a ampliação da parceria com a Lina Saúde, a Conexa vai receber também informações sobre a saúde mental dos grupos populacionais o que será possível cruzar dados simultaneamente com o físico para que o tratamento ocorra de forma integrada.

No Health Analytics são usadas diversas fontes de dados como prontuários, atendimentos ambulatoriais e remédios que os pacientes tomam.

Redução de custos

A parceria com a Lina Saúde permite à Conexa identificar redução de custos para clientes. Na startup, por exemplo, foi detectada a diminuição de idas ao pronto socorro de um grupo de 600 pacientes da telepsicologia.

“Antes de essas pessoas passarem pelo atendimento de saúde mental, as empresas tinham custos mais altos, pois havia mais idas à emergência do hospital para verificar crises de ansiedade”, disse Garcez.

Sobre a Conexa   

Fundada em 2017, a startup Conexa, ecossistema digital de saúde baseado em valor, conta com milhares de médicos, psicólogos e nutricionistas. Une pacientes, profissionais, empresas e operadoras, com o objetivo de reduzir as ineficiências de custo e qualidade de atendimento do sistema suplementar de saúde.

A empresa oferece a saúde integral porque disponibiliza cuidados multidisciplinares ao longo de toda a vida dos pacientes. Agrega a inteligência graças à ampla base de dados que dá subsídios aos clientes corporativos ou de operadoras para que ocorra a melhor tomada de decisão na sua gestão populacional.

Nasceu com o objetivo de democratizar o acesso à saúde de qualidade. Oferece produtos de saúde mental, consultas online em mais de 30 especialidades. Cuida de pacientes com doenças crônicas e de urgência – com o Pronto Atendimento Virtual, no qual um médico começa a atender um paciente em menos de cinco minutos.

A empresa trabalha também com soluções mais longitudinais no qual o paciente é acompanhado durante toda sua jornada de saúde. Um exemplo é o Programa de Saúde Exclusiva, englobando cuidados da baixa à média complexidades. Atualmente, os profissionais da Conexa realizam mais de 400 mil consultas por mês, sendo 180 mil em saúde mental. O modelo de negócios, voltado para B2B, possibilita à Conexa cobrir mais de 20 milhões de vidas.

Conta com renomado board médico formado por Ben-Hur Ferraz Neto, Roberto Botelho, Romeu Domingues e Otávio Gebara. Desde 2020, a Conexa tem recebido aportes de grandes grupos financeiros. A Igah, Ventures; General Atlantic; Família Fraga; Goldman Sachs; e Endeavor Scale-Up acreditaram no projeto e ajudaram a empresa a se consolidar no mercado de telessaúde. 

Sobre a Lina Saúde   

Fundada em 2019, a Lina Saúde vem revolucionando o mercado de health analytics e coordenação do cuidado. Em cinco anos de operação, a startup já acumula mais de cinco milhões de vidas analisadas em sua plataforma, o que garante um alto nível de acurácia dos mais de 70 algoritmos de identificação de doenças e análise de dados.

A healthtech alcançou elevados níveis de excelência em suas entregas, com um track record de aumento da eficiência na navegação dos pacientes e engajamento recorde em programas de saúde, além de uma entrega de até seis vezes mais gaps de cuidado sanados. Isso é feito a partir da priorização de pacientes e facilidade na identificação dos pontos de atenção no cuidado com os pacientes.

Com atuação nacional, a Lina tem em seu portfólio de clientes operadoras de saúde, clínicas, hospitais e clientes corporativos de diversos segmentos. Oferecendo uma experiência personalizada de ponta a ponta, a empresa entrega um pacote de serviços que integra soluções de health analytics, com iniciativas de coordenação do cuidado, disponibilizando em um só lugar tudo o que os profissionais de saúde precisam para oferecer uma gestão médica mais personalizada e centrada em seus pacientes.

Atualmente, a startup é acelerada pelo ecossistema de inovação do Hospital Israelita Albert Einstein (Eretz.bio). Conta também com reconhecimentos importantes como o Prêmio Fleury de Inovação (PIF); e Startup destaque do WebSummit Rio.

Adriana David | Conexa


Compartilhar