Cuidar do Meio Ambiente é um compromisso de 365 dias por ano

1 de julho de 2022 Off Por Ray Santos
Compartilhar

Por Affonso Alvarez *

Passado o mês do Meio Ambiente , felizmente, vemos prevalecer a ênfase dada à conscientização de que todos – pessoas, sociedades, empresas e países – podemos, e devemos, atuar em prol da preservação do nosso planeta, por menor ou maior que seja nosso alcance. Neste ano, a Voith celebrou a data inspirada por um marco que materializa a contribuição da nossa companhia com a construção do legado que queremos deixar para as gerações futuras: desde 1º de janeiro de 2022, nos tornamos a primeira empresa no setor de engenharia industrial e mecânica a operar globalmente de maneira climaticamente neutra, em todas as nossas unidades.

Mesmo em face de uma notícia tão boa, trago uma importante e necessária reflexão: somos – todos nós – sustentáveis ou perseguindo a sustentabilidade nos 365 dias por ano, ou somente em datas comemorativas e simbólicas? A resposta para esta pergunta muda tudo, principalmente o que, e como fazemos as coisas no presente.

A Voith, por exemplo, sempre estabeleceu a sustentabilidade e o meio ambiente como elementos fundamentais para a nossa estratégia – e isto sem demagogia. Consideramos que nossa jornada começou décadas antes da relevância hoje atribuída pelo mercado às diretrizes ESG – até porque atendemos, há mais de 150 anos, ao mercado de energia hidrelétrica, papel e mobilidade, setores com os quais temos contribuído para uma evolução orientada pela ecoeficiência. Tudo isto faz parte de nosso DNA e, portanto, sempre esteve e estará conosco enquanto existirmos.

E, para que possamos pensar na construção de um futuro sustentável, e não apenas em ações pontuais e imediatistas, firmemente acredito que precisamos de metas bem definidas – no caso, as de longo prazo. Novamente, retorno o exemplo da Voith: além do foco em minimizar compensações de CO2 até 2050, avançamos continuamente em frentes que se intensificaram desde 2011/2012, tangibilizadas por nossas metas globais. Na última década, diminuímos em 26% o consumo de água em todas as operações da companhia, aumentamos nossa eficiência energética com a redução em escala mundial de quase um terço (28%) da energia que consumimos e, de e um ano para cá, aumentamos de 44% para 87% a participação de eletricidade verde na matriz energética do Grupo Voith.

Sabemos que nossas ações podem não salvar o mundo de imediato, mas contribuem para um cenário maior que se forma, comprovadamente, na busca pela real sustentabilidade. O setor de Papel, Celulose e Madeira nos dá o exemplo, ao ser considerado o mais sustentável pela consultoria Resultante. O desempenho apresentado pelas representantes desse segmento assegurou o 1º lugar nesse levantamento, que entre 2019 e 2021 avaliou 135 empresas de capital aberto dos mais diversos setores de mercado, e contemplou 150 aspectos correspondentes às três dimensões ESG.

Este é um dos setores para o qual a Voith destinará, nos próximos anos, investimentos da ordem de 100 milhões de euros em Pesquisa & Desenvolvimento, anualmente, por meio de seu programa de sustentabilidade “Papermaking for Life”. Essas tecnologias disruptivas abrirão portas para um processo de fabricação de papel completamente novo, que reduzirá o consumo de água limpa na produção em 90% – com fluxos para o reaproveitamento de fibras que alcançarão uma taxa de reciclagem de até 90%. Na perspectiva ambiental, as inovações conduzidas pela Voith traçam um paralelo relevante com a evolução de indicadores da sustentabilidade do setor papeleiro em nosso país, constantemente monitorados pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

O papel dos indicadores, neste caso, é ainda mais importante se pretendemos entender como ou se nossas ações têm refletido resultado positivo. São índices que revelam um retorno de 80% da água empregada por fabricantes de celulose à fonte de captação dentro de padrões legais de qualidade – enquanto 19,7% voltam à atmosfera como vapor e somente 0,3% é retido pelos produtos – e que demonstram como a autogeração já responde por 69% da energia consumida pela indústria de base florestal, com 89% dessa participação proveniente de fontes renováveis. Em uma pesquisa inédita da Ibá, o destaque fica para a grande biodiversidade da flora presente em áreas cultivadas por 23 companhias do setor: 5,4 mil espécies foram registradas ao longo dos últimos dois anos, tanto nos 6,05 milhões de hectares de área preservada, quanto nos 9,5 milhões de hectares de área plantada para fins industriais.

Em outra frente, vemos progredir os resultados de esforços que temos empreendido para a diminuição da pegada de carbono dos produtos Voith, ao longo de toda a sua vida útil nas instalações dos clientes. De acordo com uma análise conduzida pela TÜV, só com os lançamentos de 2019 e 2020 agregados ao nosso portfólio evitamos quase 3 milhões de toneladas de emissões de CO2 por ano, frente aos 2,2 milhões de toneladas geradas por esses produtos.

As megatendências globais, como digitalização, descarbonização e economia circular, têm se aproximado cada vez mais, e de forma intrínseca, de nossas entregas realizadas por meio de nossas divisões de negócios – seja na máxima ecoficiência da fabricação de papel, da hidreletricidade, da eletrificação e da mobilidade. As soluções que antecipamos conectam nossos clientes com as transformações de seus mercados, e auxiliam no atingimento de metas de redução de emissões e proteção climática. O meio ambiente sai ganhando, nosso planeta segue sendo a prioridade e nossos clientes são suportados no atingimento de suas metas de sustentabilidade e desempenho.

Tão importante quanto seguirmos movidos pelo propósito da Voith de “Desenvolver tecnologias sustentáveis para as gerações futuras”, é constatarmos como essas palavras ganham a prática de forma consistente e perene – pelo engajamento, conscientização e colaboração das nossas equipes. Prática e discurso são complementares: é preciso saber o porquê se faz, antes de fazer; e é preciso fazer, e não somente dizer. Neste sentido, estamos confiantes de que caminhamos na direção certa, tendo ao nosso lado os parceiros certos, numa jornada que não tem fim, mas tem destino: um mundo muito melhor para nossos netos, e para os netos de nossos netos.

Não poderia haver modo melhor do que levarmos adiante este compromisso, por 365 dias por ano, sem data de expiração, para celebrarmos e cuidarmos do Meio Ambiente. 

Affonso Alvarez * – Coordenador de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Voith Paper para América do Sul.

LVBA Com,.


Compartilhar